Do alto da minha varanda gourmet…

1088107042Eu sou sou proprietário de um apartamento com “varanda gourmet”. Esta semana eu li nos sites de notícias e vi comentários de amigos em redes sociais sobre isso e acabei refletindo a nossa atual situação neste país. Sim, moro em um apartamento com “varanda gourmet” e bati panela também, mas após ler um monte de bobagens sobre o panelaço, uma tristeza invadiu meu coração e foi grande quando percebi que fui cerceado do meu direito de ser um digno proprietário de um apartamento com “varanda gourmet”. Porque fiquei tão triste e totalmente sem esperança de viver em um país decente? Vou contar minha história, que deve ser muito parecida com quase todos os dignos proprietários de “varandas gourmet” espalhadas pelo país. Foi assim: Meus antepassados e avós paternos foram imigrantes que vieram da Itália no fim do séc. XIX início do séc. XX. Vieram fugindo da fome e da guerra. Fugiram do nazismo e do fascismo que despertava naquele continente. Meus avós paternos se estabeleceram no interior do Paraná. Na “terra rossa”. Passaram fome, enfrentaram doenças enquanto criavam os filhos. Meus avós maternos já nasceram no Brasil do inicio do século XX. Minha avó materna veio de uma família que aparentemente tinha posses, mas por conta da guerra, perderam parte do que tinham. Por isso, minha avó materna (que era descendentes de índios), para fugir do assedio do padrasto, aos 13 anos se casou com o meu avô (que era descendente de africanos mas de origem misteriosa). Ele já tinha mais de 25 anos com certeza. Meus avós paternos tiveram 8 filhos e os maternos 18 (5 morreram). Entre toda essa turma, nasceram meu pai e minha mãe. Todos trabalharam na roça. Todos tiveram muitos filhos. Gente simples. Meu pai veio para São Paulo em 1945 com 13 anos e logo começou a trabalhar nas indústrias da capital. Minha mãe fez o mesmo trajeto e veio trabalhar nas casas das famílias quatrocentonas abastadas dos barões do café e nos palacetes e grandes apartamentos dos industriais paulistanos. Meu pai era técnico de elevadores e por uma coincidência do destino conheceu minha mãe quando ele estava consertando um elevador de um dos prédios onde ela trabalhava. Meu pai trabalhou por 45 anos para nos educar, eu e meus 2 irmãos e minha irmã. Começou construindo sua casa na periferia de São Paulo. Era um porão úmido construído em uma rua lamacenta fruto do loteamento do haras Patente na divisa com São Caetano do Sul. Com apenas o ensino fundamental, sabia que precisaria estudar e trabalhar muito para levantar a casa dele. E foi o que ele fez. Se preparou, estudou e se tornou um ótimo técnico eletrônico e eletricista. Homem correto. Minha mãe lutadora e dona de casa. Meu pai era metalúrgico e do sindicato e já me dizia nos anos 70 sobre a “índole de filho da puta” de muitos de seus integrantes, inclusive do Lula. Meus pais criaram os 4 filhos. Suaram, correram, choraram. Eu segui seus passos com dignidade e retidão. Da minha mãe herdei a força da luta diária, da resignação e da resiliência, do amor a família. Eu trabalhei duro durante 30 anos, estudei tudo que podia, mas estudar nunca é demais, me preparei como meu pai. Construi minha vida assim, como meus pais me mostraram. Trabalhei duro. Por mérito meu e da minha esposa, conseguimos comprar nosso apartamento com “varanda gourmet”  para criar nossos filhos. Paguei cada centavo, cada juro extorsivo e abusivo cobrado pelos bancos. Recentemente fui demitido da indústria, que está ultimamente fracassada nesse país. Então, ouvindo um chamado, a minha voz, resolvi empreender e no momento que nossa pequena empresa iniciou a decolagem fomos surpreendidos por toda essa merda de cenário atual e por toda essa turbulência política. Foi ai que chegamos no dia 8 de Março de 2015. Cento e quinze anos depois da chegada dos meus avós ao Brasil fugindo da crise da Europa. E após ler argumentos de jornalistas de “peso” sobre a “elite branca” que protesta contra a presidente do Brasil e seu partido energúmeno, fiquei profundamente sem palavras. Sim, eu fui ofendido, pois para eu estar aqui na “varanda gourmet” derramei muito suor. Abri mão de muita coisa e muitas vezes escolhi trabalho extra pra ter o que tenho. Não aceito ser tolhido do meu direito de mandar todos os políticos e pessoas corruptas, seus corruptores, a Dilma, o Lula , o PT, Aécios , os comunistas, idiotas úteis e afins e todos os seus simpatizantes Tomar no meio do Cu. Tenho o direito de expressar meu sentimento de indignação e dor. Mando e vou mandar sempre que eu for desrespeitado como brasileiro honesto, trabalhador e cumpridor dos meus deveres. Eles ofendem meus antepassados e meus descendentes. Eles desrespeitam meus antepassados que viveram e morreram para que eu pudesse ter meu apartamento com “varanda gourmet”. Não aprendi a xingar em casa no seio da família. Meus pais me ensinaram o respeito ao próximo, os valores e as condutas morais e  virtuosas e me deram a liberdade de crer em Deus. Me ensinaram a não pegar nada de ninguém. Pecado gravíssimo. Uma desonra. Aprendi a xingar nas ruas lamacentas e nos terrenos baldios cheios de mato do Jardim Patente quando era desrespeitado em meus simples direitos de moleque de rua, mas mesmo assim sabíamos quando xingar. Tínhamos nosso código de ética. Nunca usarei meu direito de xingar em vão. Portanto, políticos corruptos e seus corruptores e todos os vendidos que apoiam a situação atual, que nem chegaram a condição de merda humana, seus peidos fracassados, lavem a boca antes de falar sobre quem literalmente construiu e constrói esse país, que somos nós, as famílias brasileiras, que criam seus filhos, que tem valores, princípios e conduta moral, que tem história de luta verdadeira, que não tem nada de revolucionária, coisa que vocês, donos do poder, não tem nem ideia do que seja. Ou se tiveram um dia, já se esqueceram, iludidos pela ganancia do poder e pelo dinheiro fácil.

Anúncios

600 comentários sobre “Do alto da minha varanda gourmet…

  1. Pikão Pikaççço Pauzin outubro 14, 2015 / 4:16 am

    Parabéns, texto muito reflexivo!
    É uma pena que alguns são domados pela ignorância que a mídia, todas mídias, e algumas adversidades os condenam não aceitam um teus argumentos.

    • Cesar Manieri outubro 20, 2015 / 3:00 pm

      Acho que o o pensamento geral é esse. Por isso procuro resgatar e ampliar meus conhecimentos para sair do mundo obscuro em que nos encontramos.,

      • Giselle março 12, 2017 / 8:49 pm

        Assim como você sou neta de italianos, 100%. Moro bem e tenho PdD. Mas acreditar q isso foi “apenas” fruto do árduo trabalho e luta minha e de meus antepassados está fora de cogitação.
        Na minha infância morei em local pobre mas seguro. Nunca sofri violência doméstica, meus pais podiam me dar estudo e não precisei trabalhar na infância. Eu brinquei. Comia regularmente proteínas, frutas e laticínios, o que ajudou a formar melhor meu cérebro. Tive contato com artes, dança, música. ah, sou branca. Isso me livrou de inúmeros preconceitos na infância e adolescência. Só não é melhor pq sou mulher. 😉

        Largamos em enorme vantagem em relação aos demais brasileiros. Ignorar isso não te faz enxergar melhor a situação.

        • Cesar Manieri março 13, 2017 / 10:59 am

          Incrível, parabéns! Mas ignorar que seus antepassados lutaram e morreram para que você pudesse ter laticínios e boa comida na mesa e te deram a liberdade de estudar e ter um PHD, mesmo nestas universidades esquerdistas vitimistas do país, é cuspir no prato que comeu. Vivemos a mesma realidade, morei na periferia, tive contato com artes, música, estudei em escolas públicas e, na medida do possível, eu também venci e, claro, ainda estudo muito até hoje. Mas não acho que larguei em “enorme vantagem” com relação aos meus amigos lá da rua. Ralei muito e ainda busco novos meios de sobreviver diante do caos que os sucessivos governos coercitivos do nosso país nos deixaram. Se algo deu errado na minha vida, é de unica e exclusivamente por minha responsabilidade e de mais ninguém. Assim como você, eu apenas fiz escolhas diferentes e fiz o que eu achei que tinha que ser feito com a base educacional que recebi. Sim, você trabalhou de forma árdua para ter seu PHD, assim como seus antepassados fizeram o melhor com o que tinham, mesmo que você não perceba. Seus filhos te agradecerão, ou não.
          Boa sorte e sucesso!

          • Giselle março 13, 2017 / 12:13 pm

            Largamos sim em ENORME vantagem: nunca trabalhamos na infância, nos alimentamos bem e tivemos acesso a saúde e educação. Mesmo se não movêssemos uma palha, já estaríamos em vantagem em relação aos que dormiam em local insalubre, viveram em uma favela violenta e comeram mal, além de terem que trabalhar com 11-14 anos. Estas pessoas não conseguiram sequer terminar o ensino básico, e não foi por falta de esforço delas ou de seus pais e avós.

            Reconhecer isso não trás desmérito na nossa luta! Mas sim mais mérito, por termos um olhar mais abrangente e humanista de uma sociedade tão desigual. A ideia vendida de que o pobre é pobre pois não trabalhou o suficiente, não se dedicou o bastante já está bastante ultrapassada, até nos meios da direita mais ferrenha. A meritocracia dos meus avós não foi somente terem trabalhado arduamente.
            O negro liberto também trabalhou arduamente, mas foi relegado a espaços (físicos, sociais, morais e culturais) onde qualquer acensão social se tornou impossível, ao contrário dos imigrantes que estavam chegando para trabalhar nas lavouras. Para os filhos destes (nossos pais) haviam escolas, onde podiam se misturar com os “brasileiros” brancos da época.

            Lembre-se: indigno não é o pobre. Indigno é a pobreza. Dignificar a meritocracia, quando todos tem as mais absolutas condições de chegarem ao mesmo local é algo maravilhoso. Já pensei como você, mas depois de conhecer e viver em países sem desigualdade social mudei completamente a percepção do mundo e do real significado de meritocracia.

            Atacar “universidades esquerdistas” (não sei o que é isso, pois voce não fez um levantamento sobre posicionamento politico em universidades), é atacar o próprio mérito em sí, ao qual voce defende tão cegamente, dado que se entra nas melhores universidades (que no Brasil são as públicas) apenas os MELHORES.

            • Cesar Manieri março 15, 2017 / 3:07 pm

              Ora, eu vendi coisas na feira, brinquei, fiz dinheiro cortando mato de terreno baldio, carreguei lata de água de uma bica de água de uma pirambeira. Levei porrada do meu pai por não querer estudar. Meus colegas de infância, muitos deles, morreram no mundo do crime. Não chegaremos a lugar algum com essa vitimização generalizada e com essa mentalidade esquerdista do coitadismo vitimista. Somos uma sociedade impregnada por uma mentalidade vitimista que se coloca sempre abaixo do que pode entregar. O resultado está aí. Basta ver os índices de desempenho escolar, desempenho industrial, empresarial e político, e o retorno que o estado babá devolve a todos os cidadãos é pífio, basta sair nas ruas das grandes cidades e você verá a realidade que poucos querem ver. A principal universidade do país (USP) vive em greve de alunos e professores. As federais apenas de manifestações e performances no mínimo estranhas. As escolas estaduais são um antro de drogas e destruição. Fomos politicamente arrasados por décadas e décadas de descaso, roubos e controle estatal quase que completo. A pobreza é sempre temas de estudos e explicações. Nunca a riqueza. Eu vivi na Alemanha, EUA e conheço diferentes países com diferentes índices de desenvolvimento humano e posso te garantir que depois de ver diferentes realidades sociais e econômicas, me convenci que a razão principal de nossas mazelas é o fato de termos uma república comandada por gente da pior espécie que emburrece nossa nação desde o império. Quando me dei conta da realidade já era tarde e nada eu poderia fazer para mudar o que eu havia feito na vida para meu futuro. Meus pais me deram o que eles podiam com o que tinham. Tive sorte na verdade. Quando jovem, vivendo na periferia de SP, em meio a favelas e pobreza, fui levado a crer o único que poderia ajudar a mudar toda a situação era o estado babá. Ledo engano, grave erro. Até hoje vivemos de esmolas governamentais. É o sonho socialista que faz a pobreza se perpetuar. A vitimização, o coletivismo social é um mal em si. Eu só cheguei até aqui porque fiz um esforço tremendo de mudança interior, estudei pra caramba, fiz 4 faculdades e hoje ainda faço mais duas. Fui doutrinado, como todo e qualquer brasileiro a achar que dependemos da ajuda dos governos para ter uma vida boa. Defendo sim o mérito, o esforço, a busca pela verdade, o amor aos estudos honestos. Encaro as vicissitudes da vida com resignação e respeito. Mas não aceito o estado me coagindo o tempo todo. Meus antepassados abriram caminho na mata fechada a base de facão e bala. Hoje eu abro caminho para meus descendentes com livros e trabalho duro. Eles fizeram o que tinha que ser feito em um país desordenado e que jamais deu condições plenas de desenvolvimento a seus cidadãos. Só a individualidade e o esforço pessoal de gente de fibra e lutadora é que fará o país que queremos. O Brasil , apesar de capenga por conta de toda a depredação moral e financeira moderna, ainda mostra algum sinal de vida por conta de gente honesta e trabalhado que não mede esforços para manter toda essa merda de pé. Não sei até quando.

  2. Daniel maio 21, 2015 / 4:11 pm

    Meus antepassados e avós paternos foram imigrantes que vieram da Itália no fim do séc. XIX início do séc. XX” , momento em que o negro abolido da escravidão foi jogado no lixo e priorizado a contratação assalariada do branco imigrante. Parei de ler ai nem tenho ânimo de continuar uma argumentação…

    • Cesar Manieri maio 28, 2015 / 3:33 pm

      Daniel, o grande problema atual é que nós não sabemos ler. Não sabemos interpretar textos ou temos preguiça intelectual. Leia até o fim… se se não gostar, ai sim sinta-se à vontade em contra argumentar. Detalhe, se voce continuar preguiçoso: Meus avos maternos eram uma india e um descendente de africano.

  3. Marquês de Santos abril 1, 2015 / 5:45 am

    Concordo plenamente com o texto. Os comunistas estão tão ressentidos que reclamaram que eu cheguei de helicoptero nos protestos. Vê se pode gente!

  4. Hans - Jürgen Jacobsen março 26, 2015 / 3:26 pm

    Amigo, parabéns pelo desabafo legítimo e fundamentado. Eu igualmente fui educado a conquistar as coisas por mérito e esforço, e jamais roubar. Meu avô igualmente veio ao Brasil antes da guerra e penou para conseguir estruturar a família.
    Odeio o sentimento de estar remando contra uma maré de ignorância e falta de educação.
    Meu pensamento agora gira em torno de “como podemos dar mais potência” à nossa voz, quais ações efetivas podemos empreender para dar um basta a esse estado de decadência e degeneração de valores.
    Graças a textos como o seu temos a satisfação de constatar que não estamos sozinhos. Isso precisa nos dar forças e empenho para continuar, isto pelo menos nos ajuda a unirmos com um objetivo comum.
    Uma coisa que constato é que jamais ocorrerá uma mudança através do voto. O sistema eleitoreiro (não eleitoral) está completamente podre e viciado. Foi concebido para não mudar nada, não obstante as fortíssimas suspeitas e evidências de manipulação.
    Por favor não desista.
    Atenciosamente

  5. Roberto Zacharias março 22, 2015 / 10:45 am

    Também tenho descendência igual a sua, de italianos e indígenas, e talvez por isso sofremos do mesmo mal. E assim sendo, tem outras famílias com os mesmos ramos. Somos geneticamente fugitivos e submissos tal qual aos nossos antepassados e de repente essa inconsciência latente não nos dá animo para lutar, por um medo encoberto no nosso subconsciente. Mas por experiencia de outros e se arriscando a ir à luta, quem sabe um dia o povo sacode a “cangalha” e decide acabar de vez com esse desmando e pouca vergonha que assola o pais? E por isso que vou te pedir para endossar o que tu dissestes no teu texto de grande verdade. Estou contigo meu irmão.

  6. Sergio março 21, 2015 / 6:37 pm

    Muito bom o relato e desabafo deste senhor. Concordo com tudo..

  7. Igor março 19, 2015 / 9:34 pm

    Varanda gourmet pra queimar uma picanha friboi!!

    • Cesar Manieri março 20, 2015 / 11:24 am

      Ledo engano meu amigo!

    • Cla março 24, 2015 / 7:45 pm

      O cara escreve um texto enorme, faz digressão aos antepassados, família, lutas, trabalho, enfim, tudo o que o levou até aqui (e muitos dos brasileiros que “chegaram até aqui” por meio de luta, estudo, suor e abrindo mão de mta coisa, com foco e dedicação também se identificam) e tudo o que o Igor tem a dizer, com aquela ironia obtusa, vazia, pastelão de quem NÃO TEMO QUE DIZER, é “queimar uma picanha friboi”. Igor fala de si mesmo, só pode. Daquilo que Igor É. Daquilo que IGOR QUER SER. Daquilo que Igor almeja. Complexo de espelho, aponta no outro aquilo que, de forma covarde, não admite ver em si próprio.

  8. Celia Tebet março 18, 2015 / 6:57 pm

    só acrescentaria q vc poderia dizer o q disse com mais elegancia e objetividade, e do alto de uma varanda gourmet quem sabe mais inspiradora! 😉

    • Cesar Manieri março 19, 2015 / 11:29 am

      Verdade!

        • Diego março 24, 2015 / 7:47 pm

          Honestamente, também não vi deselegância alguma. Achei um relato bem sincero e honesto. Isso mesmo! Passou-me tamanha sinceridade!

    • Rossana Ziller abril 4, 2015 / 4:41 pm

      Elegante por demais!!!!
      Os dias de hoje são tão repugnantes que é difícil se manifestar sem baixar o nível!!!
      Parabéns pelo nível!

    • Helio Fittipaldi junho 5, 2017 / 12:43 pm

      Pois é Célia, vi o “Varanda…” do César no minuto em que foi publicado. Logo em seguida nos comunicamos e ponderei com ele sobre o texto. Mas no calor daquele momento do Brasil senti que a veemência era mais do que uma necessidade de se expressar verdadeiramente e sim também uma grande indignação que precisava ser externada publicamente com maior alcance. Após nossa conversa ele alterou duas ou três palavras…

  9. KATIA M março 17, 2015 / 1:47 pm

    Se o nosso querido governo petista enxugasse seus próprios gastos (cada um dos 39 ministros e 200 e tantos deputados tem um gasto anual de $10 milhões) e diminuisse a roubalheira de dinheiro público (na casa dos bilhões) acho que haveria dinheiro suficiente para investir na educação e saúde de qualidade para todas as crianças. Só assim, nós veriamos uma mudança daqui a 10, 15 anos. Quando votei no PT no passado era isso que eu iamginava que ele faria no poder. Um VERDADEIRO investimento nas classes mais baixas. Dar $200 reais para familias pobres e cotas para a universidade não vai tirar ninguem da ignorância e da miséria, muito menos se olharmos para o futuro.

  10. Su Salih março 17, 2015 / 12:28 pm

    Todos nossos antepassados que lutaram muito. Afinal, vivemos. E simplesmente viver é mérito de cada antepassado. Mas o problema é começar a considerar que a sua história de sucesso é possível para qualquer um, sem qualquer auxílio do governo. Enquanto sabemos que há muitos que não tiveram uma história como a sua, onde foi possivel estudar, conseguir uma posição digna no mercado, conquistar sua varanda gourmet (por meio de financiamento e seus juros abusivos) e ter capital para abrir o seu próprio negócio. Claro que este caminho não foi fácil. Você realmente lutou por isso. Mas não é por isso que outros não podem contar com alguma ajuda do governo para chegar aonde você chegou. Quando digo ajuda, eu quero dizer: acesso à educação básica, universidade, saúde, bolsas de estudo ou até mesmo bolsa família – que contribui para a conclusão do ensino básico de tantos brasileiros. Sim, temos muitos problemas. Temos que aprimorar a educação publica, fazê-la um verdadeiro instrumento de ascenção social. Lutar e exigir melhorias no país é dever de todos nós. Mas pedir impeachment e mandar qualquer um para aquele lugar não contribui NADA para isto. É um ato de desrespeito aos 56 milhões de brasileiros que acreditam nas iniciativas sociais do governo PT e possuem a esperança de mais conquistas sociais. Já pensou se cada vez mais pessoas conquistando uma varanda gourmet como a sua de forma honesta? Claro que todos querem o fim da corrupção. Mas isso só é possível se exigirmos a investigação e punição de qualquer corrupto, independente do partido. E não simplesmente eleger um bode expiatório, mandar para aquele lugar, abatê-lo e pensar que com isso resolveremos todos os nossos problemas. Percebe a incoerência? Ao fazer isso, você está sendo iludido e usado por pessoas que só querem tomar o poder e não estão verdadeiramente interessadas em transformar o status quo.

    • José março 18, 2015 / 1:46 pm

      impeachment pode não ser a solução, mas acredito que é o que deve ser usado no momento para mudar a história do pais. Sempre falo com muita gente mas ninguém nunca sabe o que fazer pra mudar ou qual ser o caminho que teria que seguir pro pais realmente mudar.

      O que está acontecendo hoje é um desrepeito à maioria do pais que não está satisfeita com o governo. A soma dos votos do Aécio e nulos/brancos indica que a maioria esta insatisfeira. Não tenho dúvida que 56 milhões votaram no atual governo, mas também parece claro que muitos destes votos foram “comprados” de uma forma ou de outra… seja com “assistencialismo”, seja com mentiras e propostas enganosas, seja passando uma falsa realidade.

      Eu concordo que as pessoas podem ser ajudadas pelo governo, porém o que nosso governo faz não é ajudar com intuito de que este “ajudado” melhore na vida. Você deve saber que maioria que recebe algum benefício não está ai pra nada, querem saber de ‘mamar nas tetas do governo’. Há também vídeos que deixam claro como o PT usa este assistencialismo pra se manter no poder. Aí está o erro. O problema não é ajudar a população, mas é ajudar sem cobrar uma melhora, ou pior, sem se importar se está havendo progresso ou não.

      Ai você indicou um caminho muito bem e que eu concordo 100%: ajuda do governo é ajuda para que a haja ascenção social, o que não está nas prioridades do PT. Não é sair distribuindo renda sem um plano para que haja essa tal ascenção. Posso estar errado, mas me parece, que não existe esse plano no Brasil…

      Acredito que chegamos num ponto que não é questão de abater um bode expiatório pra se sentir bem e achar que resolvemos o problema, é questão de mostrar pras pessoas que estão no poder que eles não podem mais continuar fazendo o que fazem com nosso dinheiro. E pra isso, é necessário fazer barulho que é o que temos pra agora. Fora isso, não sei qual a outra opção como comentei no começo do texto.

    • Cesar Manieri março 18, 2015 / 2:54 pm

      Permita-me não concordar com você Su Salih. Está claro que o Brasil está sendo corroído sistematicamente. Não há nem confiança se estas eleições, que tiveram seus votos que a contagem e gestão foi feita pelo Sr Toffoli, é realmente fidedigna. Não sou iludido por pessoas que querem tomar o poder, mas garanto para você que fiquei preso numa espiral de silêncio por jamais ter dito o que disse para todos os governantes e pessoas que estão no poder até hoje.

    • Rossana Ziller abril 4, 2015 / 4:52 pm

      Não sei a sua idade Su, mas parece que chegou neste mundo a pouco tempo…
      Para quem viveu e acompanhou os anos de chumbo, o surgimento do PT, as diretas já, Collor, FHC, os discursos inflamados do Lula lá, prometendo o fim da corrupção para entrar e fazer tudo isso, acho que vc está um pouquinho desinformada da história que muitos por aqui assistiram.
      ILUDIDA FUI EU PELO DISCURSO DE UM PARTIDO CHAMADO PT, QUE DISCURSOU UMA COISA E “tomou o poder e não tinha verdadeiramente interesse em transformar o status quo” usando sua última frase, tanto que deu no que está dando e estamos todos assistindo, desde o alto das nossas varandas gourmet ou dos barracos da favela.
      Portanto Fora PT, Fora Dilma e às favas o status quo…de discurso quem chegou primeiro que vc já está farto e de filosofia, mais ainda.

    • Paulo Sampaio junho 2, 2016 / 6:29 pm

      Su nao gostou vai vc tambem junto com eles tomar naquele lugar

  11. Isabel Leme março 17, 2015 / 5:50 am

    Minha avó tomava café com coca cola pra ficar acordada e costurar a noite toda, pra pagar a prestação da casinha simples na Vila Brasilãndia, suburbio pobre de S.P. Meu avô cobrador de bonde em SP. Casei cedo, e não fiz faculdade, pois já tinha filhos e escolhi pagar escola pra eles, Como minha avó, eu também trabalhei muito, tinha uma floricultura, que abria as 8 da manhã e fechava as 8 da noite. Acordava 4 hs da manhã todas as terças e quintas pra ir fazer compras no ceasa, e assim como minha avó, passava noites e noites acordada, também tomando café com coca cola, pra fazer decoração de casamentos. Isso tudo com apenas uma funcionária!!! Formei meus filhos, e tenho orgulho de mim, orgulho da nossa história!!! Se hoje minha vida é melhor, é porque mereço e trabalhei muito pra isso!!! Se hoje sou classe média, é porque lutei pra ser. Pagava escola, e não comprava sequer uma pizza no fim de semana…. Agora querem nos intimar e nos fazer sentir vergonha de termos conseguido progredir na vida…. Hoje e sempre, quero e bato panelas, porque a culpa não é minha por essa merda toda!!! Não foi eu quem roubei bilhôes!!!! E finais de semana, ajudava com meu trabalho, já que dinheiro eu não tinha em uma casa de crianças especiais abandonadas, e ainda levava meus filhos junto, pra que eles aprendessem na prática sobre amor e caridade. Não tenho religião, não quero e não preciso de nenhuma. Crenças não dizem nada a respeito do caráter das pessoas. E Deus nos livre de Bolsonaro !!!! Só acho que político corrupto, ladrão ou que acoberta ladrão tem que cair fora. Tem que ser punido, tem que devolver cada centavo, do contrário teremos uma sucessão interminável de ladrões comandando esse país!!!! Se isso começou ontem, hoje ou há 500 anos, não importa, importa é que a democracia sirva pra que a gente possa limpar o presente, só assim teremos chances de construir um Brasil mais descente, mais justo, pra todos os brasileiros, de todas as raças, de todas as classes sociais, livre de todos os preconceitos.

    • Cesar Manieri março 17, 2015 / 11:23 am

      bonito relato Isabel!

    • Su Salih março 17, 2015 / 2:47 pm

      Todos nossos antepassados lutaram muito. Afinal, vivemos. E simplesmente viver é mérito de cada antepassado. Mas o problema é começar a considerar que a sua história de sucesso é possível para qualquer um, sem qualquer auxílio do governo. Enquanto sabemos que há muitos que não tiveram uma história como a sua, onde foi possivel estudar, conseguir uma posição digna no mercado, conquistar sua varanda gourmet (por meio de financiamento e seus juros abusivos) e ter capital para abrir o seu próprio negócio. Claro que este caminho não foi fácil. Você realmente lutou por isso. Mas não é por isso que outros não podem contar com alguma ajuda do governo para chegar aonde você chegou. Quando digo ajuda, eu quero dizer: acesso à educação básica, universidade, saúde, bolsas de estudo ou até mesmo bolsa família – que contribui para a conclusão do ensino básico de tantos brasileiros. Sim, temos muitos problemas. Temos que aprimorar a educação publica, fazê-la um verdadeiro instrumento de ascenção social. Lutar e exigir melhorias no país é dever de todos nós. Mas pedir impeachment e mandar qualquer um para aquele lugar não contribui NADA para isto. É um ato de desrespeito aos 56 milhões de brasileiros que acreditam nas iniciativas sociais do governo PT e acreditam que é possível alcançar mais conquistas sociais. Já pensou, cada vez mais pessoas conquistando uma varanda gourmet como a sua de forma honesta? Claro que todos querem o fim da corrupção. Mas isso só é possível se exigirmos a investigação e punição de qualquer corrupto, independente do partido. Se você acha simplesmente eleger um bode expiatório, mandar para aquele lugar, abatê-lo e acreditar que com isso resolveremos todos os nossos problemas: Você é muito ingênio. Ao fazer isso, você apenas está sendo iludido e usado por pessoas que só querem tomar o poder e não estão verdadeiramente interessadas em transformar o status quo.

      • Sandra Rami Ribas maio 25, 2015 / 11:19 pm

        Deselegante, deseducado e mal agradecido. Duvido que seus antepassados pensassem como vc. Eu tbm tenho tudo pra bater panelas e ser coxinha, mas escolhi defender a inclusão social que está sendo feito e ninguém nunca tentou em 500 anos.

    • Rossana Ziller abril 4, 2015 / 4:55 pm

      PERFEITO!!!!
      Disse tudo

  12. Glenda. março 16, 2015 / 8:43 pm

    Um cara rico de direita. Qual a novidade?

    • Diogo março 16, 2015 / 9:31 pm

      darwinismo social na veia!

    • Erica Fuentes março 16, 2015 / 9:57 pm

      Vai se foder, invejosa de merda! Não sabe nem respeitar um relato de um trabalhador! É com gentinha com essa cabeca de anencéfalo que o nosso país está sendo dirigido, que se sentem na “sua vez da boquinha”!

    • KATIA M março 16, 2015 / 10:25 pm

      E você Glenda, como vc é melhor do que ele?

      • Renata março 17, 2015 / 5:14 am

        MEU DEUS… que pessoa IGNORANTE… vc leu o texto sua anencéfala? vc conseguiu ler que o cara trabalhou como podia e como não podia? vc LEU que o pai do cara consertava elevador e a mae tarbalhava nas casas dos ricos em sp?? me poupe desse comentario Burro seu…

        • Renata março 17, 2015 / 5:15 am

          Replica para a Glenda ai de cima..

    • Cesar Manieri março 17, 2015 / 11:24 am

      Glenda, voce mora aonde? Em marte?

  13. Marcello Drummond março 16, 2015 / 1:27 pm

    O processo de imigração, em geral, resulta em um país conservador e triste. Posso contar a mesma história, mas não possuo “varanda gourmet”.

    Ainda que me sinta em parte sensibilizado pelo seu relato, sobretudo no que tange a insatisfação com a política, por outro, não posso deixar de dizer que o caminho supostamente “natural” que você traça é um problema muito mais profundo do mundo. A ideia de que todo pobre deve se encaminhar para o destino das “varandas gourmet” (isto significa, ter acesso aos bens de consumo como carros, casas de semi-luxo, concentração de renda, capitalismo, etc) é a ideia que tem destruído o mundo ambientalmente e politicamente.

    Muitos dos italianos que vieram para o Brasil optaram por viver uma vida sustentável e nisto NADA compartilham com os políticos corruptos: nem da imoralidade de seus atos, nem dos seus gostos pela “boa vida” levada em “varandas gourmet” espalhadas em “condomínios fechados”. Se por um lado você se diferencia dos corruptos que critica por não realizar atos ilegais; por outro, compartilha com eles o mesmo desejo por aceder às benesses do capitalismo que por natureza não pode ser compartilhado por todos (pois não haveria mundo suficiente para todo mundo possuir varandas gourmet com seu alto gasto energético e sua lógica imobiliária perversa, exclusivista…).

    • Cesar Manieri março 16, 2015 / 2:35 pm

      O capitalismo não é uma entidade político partidária. O capitalismo não é meta capital vindo de “milionários comunistas” tipo Soros, Ter um apartamento bom ou ruim não garante vida eterna. Agora, lutar pelo que se quer, colocar sua vontade de crescer e Deus acima de tudo e vencer , não te transforma num “porco capitalista sem escrúpulos”.

    • Fernando março 16, 2015 / 4:41 pm

      Desculpe descordar de você, mas não estamos em um país socialista, e sim democrata, onde as pessoas tem o que tem pelo seu mérito. Todos temos chance de sucesso na vida, independente da sua classe social, uns mais outros menos. Eu por exemplo, poderia ser o Presisdente do STF, como foi o excelentíssimo Joquim Barbosa. Uma pessoa que eu admiro muito e que venceu na vida sem ter nascido em berço de ouro. Certa vez fui assistir umo palestrante disse que quem impõe limites é a própria pessoa. Quem foi que disse que uma pessoa que hoje tem uma moradia modesta, não pode sonhar em um dia ter a sua varanda gourmet? Devemos parar com essa briga que só faz crescer o ódio entre as pessoas.

  14. Marcos Schaefer março 16, 2015 / 12:23 pm

    Cesar, não tenho varanda gourmet. Mas me identifico com a sua história pois também sou filho de imigrantes. O meu avô foi um imigrante, meus pais nasceram aqui. Lendo o seu relato eu imagino que se encaixe em 20 a 30% das pessoas do país (aqui no sul talvez 70% ou mais). Meus parabéns por defender o seu direito. Eu costumo dizer que no Brasil é pecado fazer sucesso e é heresia ser bem sucedido e ainda virará crime, ser da classe média. Quem viver verá!

    • Cesar Manieri março 16, 2015 / 2:36 pm

      Concordo com voce Marcos, é uma dura realidade.

      • nininho/48 maio 15, 2015 / 7:20 pm

        eu não sou diferente de nenhum de vocês também tive uma infância difícil com meus avos vindos da Espanha, Portugal e da Itália só conheci meus avos maternos que lutaram muito com restaurante na vila mariana enfrente a Brama nos somos de uma família de 7 irmãos sendo 5 com graduação superior e 2 que não quiseram fazer. porem todos trabalhamos desde cedo para conquista uma vida melhor sem a necessidade de usurpar de recurso escusos estudamos o primeiro grau ginásio estadual e fizemos o curso superior com nossos próprios trabalho e garanto que todos somos muito grato pela garra de minha mãe filha de italianos que sempre nos fez agir corretamente já a perdi a muito tempo porem a sua vida sempre foi educar e lutar pela vida

  15. accsoleh março 16, 2015 / 8:03 am

    Like Do alto da minha varanda gourmet!

  16. Sonia Tlusty março 16, 2015 / 3:01 am

    Impressionante como nós os descendentes de imigrantes que ouvimos e vimos as suas histórias de lutas, e assim como você eu tenho meus bisavós que fugiram do nazismo e do fascismo, no meu caso por ser descendente de tchecos e italianos, sei do que fala e do quanto eles sofreram, sei que foram enganados e que passaram muita fome aqui. Atualmente somos nós a sermos ultrajados por esse governo.

    • Cesar Manieri março 16, 2015 / 2:39 pm

      E eu estou na metade deste caminho Francisco…

  17. Amaro Walter da Silva março 15, 2015 / 11:14 pm

    Cesar! É a história de minha vida! Filho de Português e de Italiana, meu pai veio de Portugal e aqui chegou com uma mão na frente e outra atrás, como se diz por aí! Trabalhou no porto de Santos carregando sacos nas costas, foi mecânico de bondes da Light, foi sócio de restaurante na Avenida São João, foi sócio de recuperadora de barbantes (embaraçados – resíduo da fábrica Coli) e depois montou um Metalúrgica onde cresci e virei gente. Via meu pai levantar todos os dias às 5 da matina para acender o forno de lenha que “derretia” o zinco da galvanização à fogo para conchas e espumadeiras vendidas para a “roça”. Depois os primeiros estabilizadores dos caminhões da Ford e os primeiros jogos de chaves de boca desses caminhões! Caixinhas de luz, armações, raspadeiras de animais onde comecei a colocar cabos de madeira, virar orelha de caixinhas e passar “macho” e por aí, pois meu falecido pai dizia que o trabalho enobrece o homem! Fui estudar Metalurgia em Volta Redonda para melhorar a “tecnologia” de sua fábrica e depois, antes de terminar o curso, a venda da fábrica me deixou como única opção estudar Engenharia Metalúrgica e fui trabalhar para outros! Fui madeireiro no extremo sul da Bahia e depois estudei Segurança do Trabalho para conseguir depois de 20 anos de luta, reduzir os acidentes de uma siderúrgica de 56% ao ano para menos de 0,8%!!!!
    Foi nesse tempo que um grevista dentro do meu setor de produção disse que eu não entendia das necessidades dos trabalhadores e aí saí com ele na cabeça pois nada sabia de minha vida para chegar onde cheguei e nem todos os sacrifícios que tive que enfrentar! Era da CUT… na época eles eram estilingue, hoje são vidraça. Resumo: também não aceito que hoje, vagabundos de carteirinha venham soprar no meu ouvido essas besteira que falam sem nunca terem conhecido um “chão de fábrica”. Ajudei com meu suor e meu sangue a criar as riquezas deste país e não aceito que venham com esse papo furado. Aliás, muito tempo depois, esse cara mordeu o próprio rabo e se viu abandonado até pelos “cumpanheiros”. Um dia o encontrei jogado numa calçada, doente(fome) e o socorri levando-o para um hospital onde o deixei no “soro”!!! Pois é! Dia desses ao fazer um comentário sobre um velho babaca que apoia essa merda toda que aí está, um outro babacão me mandou uma pérola desse tipo: o que é que eu fiz pela Democracia: aí eu te digo companheiro: se o que eu fiz foi bom para o Brasil, tenho certeza de que o que eu “não fiz” foi muito melhor: não saí pelas ruas com bandeira vermelha; não troquei meus heróis( Caxias, Tiradentes por exemplo) por terroristas sul americanos a quem só interessa o “puder”; não desviei dinheiro de empresas; não aceitei suborno em nenhuma das ocasiões que se me depararam; não vivi de cargos políticos; sustentei-me pelo trabalho em empresas privadas, onde não se apresentando resultados, vai-se para a rua!…. Poderia ficar aqui contando muito mais! Mas tá de bom tamanho!

    • Cesar Manieri março 16, 2015 / 2:07 am

      Sensacional sua historia!! Muito legal…

    • Rossana Ziller abril 4, 2015 / 5:25 pm

      Muito bom tamanho Amaro!
      Parabéns

  18. Jeronimo março 15, 2015 / 10:29 pm

    Falou tudo Leonardo

  19. Leonardo março 15, 2015 / 9:17 pm

    Vou tentar falar de uma maneira que a sua mentalidade limitada consiga compreender…minha história é semelhante a sua…sou descendende de italianos, minha familia lutou muito para que eu chegasse onde cheguei, hoje sou empresário no simples nacional, mas diferente de você, percebo que o país está muito errado é desde muito tempo, e agora que ele está em condições de prosperar justamente graças a este governo que você tanto critica. Enquanto nossos antepassados chegaram aqui corridos da itália, porém vieram livres e dispostos a trabalhar para o próprios sustento, índios e negros eram obrigados a trabalhar pra construir suas bases. Depois que houve a abolição, ficaram todos a merce do destino, sofrendo ainda discriminação e inolerancia e relegados as favelas. Este governo foi o primeiro com coragem de enfiar na goela de caras como você, brancos e preconceituosos, que essas pessoas também tem direito de usufruir das suas tais varandas gourmet… através de conhecimento (cotas) dos alimentos (bolsa família) de moradia (minha casa minha vida) isso tudo como política de estado, e não a partir de esmolas e péssimos empregos que pessoas como vocês relegam a eles. Isso vocês nunca irão tolerar… e aí eu entendo sua bateção de panelas em sua varanda gourmet. E faça o favor de parar de usar a corrupção como desculpa para o seu preconceito, pois se você realmente fosse contra a corrupção, não ia ser contra apenas o PT, ou foi no governo do PSDB que essa sujeirada da Petrobras, iniciada nos anos 40, foi barrada? que eu saiba foi no do PT. Institucionalizou a corrupção uma ova…

    • Cesar Manieri março 15, 2015 / 9:24 pm

      Não concordo. Você coloca a responsabilidade da historia sobre meus ombros. Não me venha falar que sou sortudo, pois não sou. Nada na minha vida nem na sua está garantido. Todos fazemos parte da historia deste pais. Negros, Brancos, Índios, mamelucos, cafuzos, japoneses, turcos, árabes, judeus, mais recentemente coreanos e chineses fizeram e fazem a historia desse pais. Entenda que favelas, pobreza, falta de oportunidade, criminalidade são fatores sociais complexos e que só diminuirão à medida que a educação séria e apartidária for implantada por aqui. Este pais nunca foi capitalista o suficiente para nos livrar da eterna escravidão do coitadismo estatal.

      • Leonardo março 16, 2015 / 6:58 pm

        Pois bem Cesar, eu acho engraçado quando o pessoal da direita usa do termo “coitadismo” para se referir às minorias e aos que recebem as tão malfadadas cotas e bolsas (200 e poucos reais), como se eles se fizessem de coitados para recebê-las…porém o detalhe é que nunca vejo alguém que recebe cotas ou bolsas, ou mesmo programas do governo, se fazendo de coitados por aí na internet (sim, hoje eles usam internet)…pelo contrário…são pessoas que com muito pouco(ou muito menos que nós) conseguem ser felizes llevando um dia atráz do outro. Por outro lado, o que mais vejo é pessoas bem sucedidas, que conseguem usufruir dos melhores objetos de consumo do capitalismo, reclamando da vida e falando que não aguentam mais “tudo que está aí”. Quem na verdade está se fazendo de coitado aqui? E eu discordo que estes fatores que você citou só diminuirão com “educação séria e apartidária”. Isso seria o básico…Só diminuirão na marra, na tal política de estado…ao pegar o dinheiro dos impostos que antes iam apenas para as empreiteras e colocando direto no bolso de quem precisa. Mas isso não é ruim para nós não cara…pelo contrário…se você tem uma empresa, você quer clientes, correto? e quer que seus clientes tenham clientes…qual a melhor forma de se conseguir clientes? atraindo novos consumidores. Enquanto antes só se tinha ricos que poupam, que importam de fora, que capitalizam, os mais pobres, ao receber dinheiro, gastam diretamente no próprio mercado, fazendo a economia girar…não é a toa que temos tantos novos ricos no Brasil…mas enfim, o que importa é que foi tudo graça ao esforço e dedicação pessoal de cada um né? Enfim…desculpe-me se me exaltei no comentário anterior…ontem foi um dia complicado para todos os “petralhas” (e olha que to longe de ser petista) rss

      • Su Salih março 17, 2015 / 2:49 pm

        Todos nossos antepassados lutaram muito. Afinal, vivemos. E simplesmente viver é mérito de cada antepassado. Mas o problema é começar a considerar que a sua história de sucesso é possível para qualquer um, sem qualquer auxílio do governo. Enquanto sabemos que há muitos que não tiveram uma história como a sua, onde foi possivel estudar, conseguir uma posição digna no mercado, conquistar sua varanda gourmet (por meio de financiamento e seus juros abusivos) e ter capital para abrir o seu próprio negócio. Claro que este caminho não foi fácil. Você realmente lutou por isso. Mas não é por isso que outros não podem contar com alguma ajuda do governo para chegar aonde você chegou. Quando digo ajuda, eu quero dizer: acesso à educação básica, universidade, saúde, bolsas de estudo ou até mesmo bolsa família – que contribui para a conclusão do ensino básico de tantos brasileiros. Sim, temos muitos problemas. Temos que aprimorar a educação publica, fazê-la um verdadeiro instrumento de ascenção social. Lutar e exigir melhorias no país é dever de todos nós. Mas pedir impeachment e mandar qualquer um para aquele lugar não contribui NADA para isto. É um ato de desrespeito aos 56 milhões de brasileiros que acreditam nas iniciativas sociais do governo PT e acreditam que é possível alcançar mais conquistas sociais. Já pensou, cada vez mais pessoas conquistando uma varanda gourmet como a sua de forma honesta? Claro que todos querem o fim da corrupção. Mas isso só é possível se exigirmos a investigação e punição de qualquer corrupto, independente do partido. Se você acha simplesmente eleger um bode expiatório, mandar para aquele lugar, abatê-lo e acreditar que com isso resolveremos todos os nossos problemas: Você é muito ingênuo. Ao fazer isso, você apenas está sendo iludido e usado por pessoas que só querem tomar o poder e não estão verdadeiramente interessadas em transformar o status quo.

    • Luciano março 15, 2015 / 10:51 pm

      Sem querer tomar partido de ninguém, até porque não conheço nenhum dos 2, mas preciso discorrer sobre alguns trechos deste comentário estranho, pra não dizer outra coisa:

      “Mentalidade limitada”
      (quem já começa ofendendo já perdeu a razão… na verdade, este sim é um dos recursos usados por quem, de fato, é “limitado”)

      “coragem de enfiar na goela de caras como você, brancos e preconceituosos, que essas pessoas também tem direito de usufruir das suas tais varandas gourmet…”
      (quem me parece preconceituoso é você meu caro, vide o início do seu comentário, vide o tom pejorativo do BRANCOS…)

      “e não a partir de esmolas e péssimos empregos que pessoas como vocês relegam a eles…”
      (outra conclusão inferida e preconceituosa, a não ser que você seja funcionário do autor… a propósito: quem seria um ótimo empregador?

      “política de estado”
      (agora eu serei preconceituoso, pelo teor dos seus argumentos e conclusões acho que você não sabe o que é isso)

      “corrupção como desculpa para o seu preconceito…”
      De novo, a palavra preconceito… deixa eu entender, você é sindicalista e se sentiu ofendido com a “índole de filho da puta”? Ou você é um dos que ele manda “tomar no meio do cu” que tem a condição de “merda humana com peidos fracassados”? Na verdade, acho que em algum momento a carapuça serviu e você se sentiu ofendido… você tem o direito de se manifestar, então eu respeitaria mais o seu comentário se fosse assim:

      César, discordo deste seu texto de merda, vai tomar no meio do cu você!

      PS: “não ia ser contra apenas o PT, ou foi no governo do PSDB que essa sujeirada da Petrobras, iniciada nos anos 40, foi barrada?”
      Me esforcei, mas não entendi. Devo ter mentalidade limitada também…

      • Cesar Manieri março 16, 2015 / 2:13 am

        Oi Luciano, me mandar é uma redundância, tomando no cu a maioria de nós brasileiros estamos com esta politica e políticos de merda que temos no nosso país, com a saúde e educação definhando, com pessoas que preferem meter a cabeça em um buraco feito uma avestruz e fingir que a trolha não vai entrar se fizerem isso. Claro que coloquei todos os políticos no mesmo balaio. Claro que a corrupção começou em 1500 com aquele desgraçado do Cabral…. Se você discorda do texto, ok faça bom proveito! Entendeu? A propósito, seus argumentos são muito sólidos, agora me arrependi de ter ido na manifestação hoje na Paulista SQN.

      • Leonardo março 16, 2015 / 7:17 pm

        Luciano, você tem razão, eu me exaltei e por isso já me desculpei com o autor do texto…sobre as suas dúvidas, não sou funcionário dele, sou empresário também e não me referia a ele ao dizer “empregos que pessoas como vocês relegam”. Fui generalista me referindo aos subempregos que são ofertados às pessoas das favelas e suburbios, que são empregadas, pedreiros, ambulantes, e pequenos agricultores que apenas neste governo estão vendo valer direitos que só existiam para a elite do país. Antigamente você oferecia 20 reais para uma senhora limpar toda a sua casa e ela aceitava, deixava seus filhos sozinhos em casa ou na rua (na delinquencia) e ia sem ter outra alternativa…hoje se ela acha pouco e fala que prefere ficar em casa cuidado nos filhos (que agora são obrigados a ficar nas escolas para que as mães recebam o dinheiro), essa elite fica raivosa e não entende como pode, mas o nome disso é dignidade. Até férias estas pessoas estão tendo agora…E o preço do pedreiro então? Detalhe que agora existem as cotas sociais, e agora os filhos dessa gente também irão entrar nas universidades. Isso pra mim é o pulo do gato, que daqui a uns anos(se a direita não retornar ao poder) vai fazer o país realmente virar de primeiro mundo. Enfim…não espero que você concorde, mas é a minha opinião.

        • KATIA M março 16, 2015 / 10:21 pm

          Leonardo, vc realmente acredita nesse conto de fadas?? Daqui a alguns anos o Brasil vai virar país de 1o mundo! Com esses políticos que temos? Com Lula, Dilma, Aécio, e toda a corja no poder!! Ou vc acha q o PT tem mesmo idéias socialistas e luta por um país mais justo?? Essa bandeira, que eu mesma carreguei no passado, não existe! Foi um sonho! Eu não entendo como tem gente que ainda acredita nisso. Os benefícios à população criados artificialmente, não podem ser sustentados, como estamos vendo! É só estratégia para se manter no poder! Não sei qual é a solução, infelizmente, mas com certeza com PT no poder nãó é! Talvez não temhamos solução mesmo, ja que a história mostra: a corrupção é inerente ao nosso povo, que tristeza…

          • Leonardo março 17, 2015 / 2:58 am

            Acredito sim Luciana e sabe porque? Porque em países do primeiro mundo quase não existem empregadas como aqui…é artigo do mais alto luxo. E quem tá podendo ter empregadas hoje em dia no Brasil? Alias, meio mundo de “honestos”, tá fazendo o diabo para burlar as novas leis que protegem as mesmas e evitar assinar suas carteiras…Lá fora, quase todas as pessoas independente de classe social, lavam as próprias cuecas e frequentam os mesmo lugares. Os governos patrocinam diversas “bolsas-esmolas” como são conhecidas esse tipo de ajuda aqui, e quando tem manifestação, estas são CONTRA os términos dos benefícios, e ninguém é chamado de vagabundo por usá-los. E nem por isso são países socialistas…só são simplesmente menos desiguais. E o governo do PT, quer vc queira ou não, fez sim bastante por diminuir essa desigualdade…suficiente? nunca! mas é um começo…Não estou dizendo isto porque uso qualquer um dos benefícios do governo do PT, não preciso e nunca precisei, mas sempre vou defender o direito dos mais pobres, porque isso é o que uma pessoa de esquerda faz. Portanto acredito que se você carregou essa bandeira no passado, não sabia realmente do que se tratava.

            • Renata março 17, 2015 / 5:23 am

              então… se eu te falar que minha empregada tem uma diarista.. vc vai me mandar tomar no cu tambem?

            • KATIA M março 17, 2015 / 10:33 am

              De novo a a bandeira “esquerda”. Você quer se camuflar atras disso pra dizer que é bom, que pensa nos pobres. Se o PT quisesse mesmo mudar as coisas daria escola descente para as crianças pobres e não bolsa para isso e aquilo. Com essas bolsas, o PT mantem a massa ignorante mas feliz, receita para poder eterno. Os países mais justos, como Noruega ou Dinamarca, tem sim muito auxilio social, mas a escola lá e gratuita e de qualidade desde o primário até a univesidade. Ricos e pobres estudam na mesma escola e usam o mesmo hospital!
              Sem falar nessa roubalheira sem fim que o PT não começou, mas mantém.

              • Leonardo março 17, 2015 / 11:09 am

                Katia, onde no meu texto eu disse que eu sou “bom” porque sou de esquerda? ou que alguém é bom por ser? Primeiro que o que é bom pra você, pode não ser pra mim e vice versa…ou seja, a esquerda é simplesmente uma ideologia que eu sigo por acreditar que é a que trará mais benefícios para o meu país como um todo…crescimento, justiça, educação e principalmente segurança. Porque você acha que nesses países de primeiro mundo não é tão perigoso andar na rua a noite? Porque iriam roubar se todos tem as mesmas oportunidades? mas realmente não é uma ideologia boa para todos…os ricos ou mesmo os de minha classe social, perdem um pouco o espaço e se incomodam bastante. Engraçado que você também acha que Noruega e Dinamarca são países “justos” por ter auxílio social, mas aqui é uma “bolsa para manter a massa ignorante”né? Discordo que a intenção é esta….seria se não obrigasse as mães a manter seus filhos na escola, mas não é o caso. Lembra como haviam os chamados “pivetes” nas ruas? Eu jogava bola com vários. Deixavam a o isopor de picolés no canto e vinham qualquer hora do dia…Na minha cidade pelo menos não vejo mais. Agora concordo com você que a nossa escola pública não tem tanta qualidade como lá fora, mas aí, como você deve saber, é mais responsabilidade de outras esferas, e não acredito no conto de fadas de que o PT vai resolver todos os problemas do Brasil de uma vez…vai demorar muito! Mas vou continuar apostando…

                • KATIA M março 17, 2015 / 11:56 am

                  Olha Leonardo, voce pode pensar que eu deva ser rica e não goste de pobre ou sei la o que. Muito pelo contrario. Meu sonho é ver o Brasil ter menos desigualdades. Numa coisa vc ta certo: esquerda é uma ideologia. Exatamente! UMA IDEOLOGIA! Que o PT NÂO representa! Pensei que representava, mas não. Voce por acaso acha que o governo da Dinamarca é de esquerda? Nâo acho… Olha. Vamos simplificar as coisas. O dia em que tivermos crianças ricas e pobres estudando NA MESMA ESCOLA aí a gente vai estar no caminho certo. Isso sim seria INCLUSÃO SOCIAL. O resto é engana-trouxa.

                  • Leonardo março 17, 2015 / 1:15 pm

                    Acho que você está no caminho certo Katia, segundo meu julgamento é claro, mas acredito que melhor seria, não se pobres e ricos estivesse juntos, mas sim uma junção de nem tão pobres e nem tão ricos…mais próximo…Mas concordo que o PT mudou bastante e deixou de representar a esquerda verdadeiramente…porém uma coisa eu te garanto…o PSDB é que não representa mesmo…e entre um e outro, não tenho nem o que pensar. Eu acho que uma Luciana Genro por exemplo seria melhor nesse sentido, mas pecaria por outros…então nossa situação fica complicada mesmo.

                    • KATIA M março 17, 2015 / 1:38 pm

                      Que fique bem claro aqui, que de maneira nenhuma apoio o PSDB ou qualquer outro partido.
                      E sim. Quando pobres e ricos estudarem na mesma escola, ou seja tiverem um ponto de partida mais justo, dentro de 15, 20 anos nós veríamos o que vc e eu queremos, MENOS DESIGUALDADE SOCIAL.

        • Giovanna março 18, 2015 / 11:51 am

          Leonardo pelo que entendi ,vc paga ate mais do que deveria seus funcinarios ,fale qual e’ sua empresa para eu indicar pessoas que estão desempregadas….

    • Jorge Pagel março 16, 2015 / 11:53 am

      Você paga o salário que o DIEESE sugere ou é mais um demagogo do PTrolão? O PT não é que divulga os fatos, que o fez foi um Juiz correto e de índole que tentaram denegrir, ou melhor que o pt tentou denegrir. Escrevi pt em letra minúscula porque não merece aparecer destacado, ou melhor se destaca pela roubalheira, pois é desculpa de gente ladão colocar a culpa nos outros, pois se realmente tivessem interesse em evitar roubos o teriam feito quando entraram em 2004.

  20. Indignada março 15, 2015 / 6:51 pm

    O que mais me incomoda e deixa indignada é saber que pessoas que, como eu, que votou quase a vida inteira no PT, não ficou “estarrecida” com o Mensalão e outras coisinhas mais. O que é preciso para que isso aconteça, para que as pessoas se sintam lesadas, traídas? Desde então meu protesto foi não votar. 8 anos depois, não por escolha mas talvez por falta dela, meu protesto foi votar contra o PT. E pensar que acreditei e defendi tudo que aí está!

    • Cesar Manieri março 15, 2015 / 9:38 pm

      Estamos em uma situação bem grave.

  21. Oscar março 15, 2015 / 6:17 pm

    Parabéns. Parece q estamos acordando! O único problema q eu vejo é que se bem “coragem “acordou .O analisis político econômico para decidir qual caminho tomar e qual enemigo enfrentar é muito primitivo ainda muito infantil é muito obtuso.Pedir a volta da ditadura é tão ridículo e falto de consistência e só favorece o status quo. A roubalheira voltará com a certeza da impunidade , e o terror por aliado, assim foi como nasceram proliferaram Malufs da vida.Pensar bem é necessário. Sair falando mal de uns para favorecer outros piores é uma estupidez

  22. D março 15, 2015 / 5:44 pm

    Você não é “elite branca”, querido.

    Os patrões da sua mãe, os empregadores do seu pai, e os filhos deles, que hoje em dia são os donos da indústria em que você trabalhou e dos bancos a quem você pagou os juros abusivos – eles são.

    Aliás, sendo você um pequeno empresário, seus principais inimigos econômicos (multinacionais e grandes corporações) também tem altas chances de serem – tenham sido construídos por “pessoas de orígem humilde” ou não, ainda assim são predadores sociais, inclusive de donos de pequenos negócios, como o seu.

    E se o cenário atual está uma merda para você, não se surpreenda se eu disser que está uma maravilha para eles. Afinal de contas, o objetivo sempre foi fazer DELES, das pessoas que pagam as suas migalhas e, portanto, contra quem você não aceita se levantar, pessoas mais abastadas e com menos esforço o possível para manter sua bonança.

    Não de você.

    • Willian março 15, 2015 / 5:51 pm

      Se ele não é a elite branca que vocês merdinhas do PT pregam, mas apenas os banqueiros, industriais e etc, então parem de falar que a Elite Branca quer a Dilma fora, pois nunca surgiram tantos milionários nesse país como no Governo Lula/Dilma…eles estão bem felizes com as facilidades (corruptas) que seu partido oferece a eles

  23. Eliane março 15, 2015 / 4:35 pm

    Belissimo e verdadeiro texto Cesar. Parabéns por colocar em palavras o que muitos nem tem coragem de pensar!!

  24. josé antonio março 15, 2015 / 4:11 pm

    Vou me juntar a você. Tenho uma história parecida com a sua. Portanto faço das suas as minhas palavras, enfatizando: Esses FILHOS DA PUTA QUE VÃO TODOS TOMAR NO CENTRO DO CU E QUE SE LASQUEM NA PUTA QUE OS PARIU.

  25. Claudio março 15, 2015 / 3:55 pm

    Faz tempo mas muito tempo mesmo que vem rolando esta atitudes de pessoas ant brasileiros que assumem os poderes elegidos pelo povo fazem o que querem desviando roubando na cara dura o povo digo se temos o poder a força de colocar estes individos lá tambem temos que ter esse poder de tira-los de lá é como se fossem empregados e empregadores numa empresa deve exister o tempo de experiencia não passa na experienia não é aprovado para o trabalho ,necesario é fazer protestos e manisfestações sair as ruas para tira-los paara mostrar nosso descontentamento bastaria ir as urnas mostrar sua posição de querer e poder , vemos que muitos entram no poder sem nada e derepente estão cheios de posses e de bens esses polítcos deverias ganhar o salario minimo que eles mesmo aprovam para sobrevivencia claro ganhando o que eles ganham e ainda tem as vantagens absurdas e nós que oagamos por tudo isso passamos o mes apertado só pagando altos impostos altos indices de aumento de custo de vida mas os salarios ficam sempre abaixo dessa realidade queremos uma varanda goumert sim igual aque eles tem temos esse direito porque somos nós que pagamos a varanda goumert deles não vamos admitir que um grupo de pessoas vivam em luxo e dizendo que nós é que devemos bancar ai qu não va trabalhar ….

  26. Arlete março 15, 2015 / 2:56 pm

    Fantástico texto!!!!Parabéns!!!!

  27. antonio março 15, 2015 / 2:41 pm

    oi,tem muito proprietario de apartamento de varanda gurmet que financiou seu apartamento em 20 ou 30 anos . não sabe nem se vai conseguir quita-lo , conheço muitos que devem prestações e condominio , e não tem nem o dinheiro para o churrasco …não venho nada de mais … ou seja não é nenhum status o cara ter um apartamento com varanda gurmet , eu prefiro muito mais ir comer em uma churrascaria ou pizzaria ….agora essa tal de varanda goumert só ajuda o cara a ficar mais barrigudo ……

    • Cesar Manieri março 15, 2015 / 3:06 pm

      Boa essa!!!

  28. Marli Myllius março 15, 2015 / 2:37 pm

    Tenho a impressão de que existe um grupo tentando incutir no inconsciente coletivo do brasileiro, que é errado possuir um patrimônio legitimamente adquirido, sem que se tenha lançado mão da expropriação de patrimônio alheio. O cidadão honesto (e ouso dizer que somos maioria), que progrediu ao longo do tempo com o fruto de muito trabalho, ao se indignar e se expressar, é taxado de “elite”. Mas este país nos pertence e dele não podemos abrir mão ou nos envergonharmos pelos frutos de nossas lutas. Fora todos os corruptos!

  29. Denise março 15, 2015 / 2:35 pm

    Desculpe-me, creio que se não aprendemos a xingar com nossos pais mas justficamos o uso de xingamentos, palavras de baixo calão ou violência verbal e física com os outros, por nos sentirmos “agredidos” em nossos direitos, isso só me aponta uma desonra aos pais e seus ensinamentos, pois nada aprendeu.
    A reivindicação coerente, justa e sábia que busco, jamais me fará usar de argumentos e atos para justificar o uso de ações que aprendi como incorretas. Não preciso ofender ou agredir o outro para fazer valer os meus direitos. Aprendi isso com meus pais.
    Seu discurso, apesar de justo, demonstra o que acontece hoje no país: o problema não são os partidos, são os políticos e a estrutura de formação ética de nosso país. Nesse viés que você trabalha, os fins justificam os meios. Por isso, cultural e socialmente, chegamos onde chegamos.

    • Cesar Manieri março 15, 2015 / 3:04 pm

      Por isso acredito que o único caminho é a educação Denise. Agora , quando não existe palavras que defina sua total indignação por uma ofensa a ti dirigida, não existe outro meio se não o recurso dos palavrões. O dialogo, neste caso, veio depois.

  30. Rosangela Accioli março 15, 2015 / 2:08 pm

    Seu desabafo amenizou a angustia que senti no dia seguinte aos comentários agressivos que ouvi…me perguntei : por que não temos esse direito eles não sabem quem somos??? no final dos anos 70 vivi a ilusão do PT…meu pai que também era metalúrgico, tentava me dizer quem eram aquelas pessoas e principalmente aquele que vivia com os pés em cima da mesa e nunca trabalhou… Lula…mas eu achava que sabia tudo… os anos passaram…e aprendi a ouvir …refletir…e tb enxergar. Por isso li seu testo até o fim… e todos que aqui tiveram oportunidade também… Grata por tudo isso. Parabéns e sucesso Cesar

  31. Fatima março 15, 2015 / 1:41 pm

    Resumindo, vamos exercer nosso direito de protestar para tentar extirpar este câncer que corroe nossa sociedade. Vamos a luta!

  32. Carlos Moreno março 15, 2015 / 1:30 pm

    Cesar, parabéns , vc foi claro no seu relato, vc falou de uma maioria, que trabalha, paga seus impostos, cria a sua família, com dificuldades, sem poder contar com a contra partida dos impostos, em educação, segurança, saúde e condições adequadas de vida , temos que cuidar dos nossos e sustentar essa alcateia de lobos (políticos), que só fazem se enriquecer a custa do nosso suor, há aqui, quem lhe aplaudiu e alguns o criticaram, por palavões ???? esses que se indignaram, deveriam ler minhas criticas e cartas, as quais mandei via e-mail e publiquei no meu face, a políticos, ministros e secretários de estado, presidente da oab ministro da justiça lula, dilma e não poupei ninguém, em deixar bem claro a minha indignação a essa facção criminosa, que se instalou no Brasil, vivemos hoje em um país de merda, por termos um governo de merda , que nos transformou em um povo de bostas !!!!, hoje 15 março de 2015, é um ótimo dia, para mostrar que não somos bosta e virar esse jogo sujo, que esta facção criminosa pt nos imputou, ou não ????? eu tenho feito a minha parte, protestando e não aceitando essa situação, minha família e eu, estamos indo para rua !!!! e que Deus nos ajude !!!!!!

    • Cesar Manieri março 15, 2015 / 1:42 pm

      Feliz em saber que juntos somos mais fortes e com Deus somos imbatíveis!!!

  33. Thiago Gomes março 15, 2015 / 1:24 pm

    Seu post me deixou sem palavras!
    Parabéns pelas palavras.
    Sou filho de imigrantes portugueses, também fui criado no Jardim Patente. Meus pais também batalharam demais para educar e criar eu e minha irmã. Hoje pago, com muito esforço e dignidade, cada centavo que me custa meu apartamento com varanda gourmet.
    Chega de tentar calar quem tenta fazer deste país um lugar mais digno pra se viver.
    Abraços.

  34. Amelia março 15, 2015 / 1:08 pm

    Milhões de parabéns César! Você disse tudo que quase a metade da população gostaria de gritar na cara desses safados! Tenho duas filhas e quatro netos e temo pelo futuro deles. Vá meu amigo, grite por todas nós e que Deus te abençoe e te ampare e a toda sua família.Receba o meu abraço fraterno.

  35. Clairê março 15, 2015 / 12:49 pm

    Concordo totalmente com o Cesar e digo mais, esse governo medíocre, em TODOS os sentidos, está fazendo apologia ao “simplório”, não ao humilde. Existe uma grande diferença, humildade é você conquistara sua varanda gourmet e ainda assim se sentir responsável por melhorar TODO o país. Simplório é aquele que pelo simples fato de “ganhar” uma ajuda do governo, acha que os que lutam para ter suas contas pagas com o próprio trabalho e justamente por isso, são contra essa prática de Assistencialismo, são INIMIGOS!
    Esse governo que quer tudo roubado, sem esforço esquece que educação e caráter são forjados pelo trabalho sério, pelos valores certos, por famílias que tem integridade e não aceitam vender seus votos em troca de migalhas. Sei que existe nesse país um grande número de pessoas que não tem acesso sequer à consciência do que é dignidade humana, mas se permitirmos que esse governo usurpador e sufocante dos valores morais e éticos continue a agir, quando e se essas pessoas chegarem a ter consciência dos seus direitos e consequentes DEVERES, não haverá mais possibilidade de agir, pois tudo estará engessado e dominado por uma ideologia simplista e abusiva.

  36. Patrícia março 15, 2015 / 11:21 am

    Oi César. Gostei da sua forma de apresentar suas ideias, embora não concorde com muitas delas. Quando trazemos histórias de vida, há um perigo ideológico de generalizar o que não pode ser generalizado. Não sei se foi proposital ou não, mas suas ideias estão em plena sintonia com a chamada “meritocracia”. Assim, quem vem de família pobre, mas trabalha duro, tem sempre o seu lugar ao sol. O problema é que as coisas não são tão simples assim. Já parou para pensar, por exemplo, por que os brancos, filhos de imigrantes europeus (em dificuldades) hoje são “mais bem sucedidos” do que os negros, filhos de descendentes de escravos? Não quero fazer generalizações, uma vez que a questão racial e social no Brasil é complexa, mas o fenótipo hoje ainda faz diferença na questão das oportunidades..
    Outro exemplo. Eu trabalho em comunidades rurais do nordeste do Brasil. A qualidade de vida das pessoas nesses locais melhorou significativamente depois do governo do PT (primeiro a voltar o olhar para eles). Entendo que há pessoas que não conhecem essas realidades, mas elas existem. São as mesmas pessoas que são contra os médicos cubanos por acharem que o problema no Brasil não é a falta de médicos. Geralmente essas pessoas propagam esses discursos desde uma capital ou uma cidade com boa qualidade de vida, cidades atrativas para a elite médica brasileira. Trabalhar no interior da Bahia, ninguém quer.
    Com isso quero mostrar que nossas opiniões (e discursos) estão influenciados pelas nossas experiências pessoais. O problema é que um país não se faz apenas com nossas próprias experiências.
    Por fim, gostaria de entender o que faz as pessoas acharam que um pedido de impeachment na rua seja mais legítimo .do que a decisão popular nas urnas. Acaso isso não seria um desrespeito com uma maioria de cidadãos que sinalizaram que preferem a permanência da Dilma? Como não chamar isso de “golpe”? Há algum argumento sensato para querer deslegitimar a maioria em um país democrático?
    Sou completamente a favor do direito à manifestação, seja de quem for (mesmo de quem tem varanda gourmet, pois esse direito não é só do pobre ou do rico). Agora pedir impeachment sem respeitar a vontade da maioria (exibida a pouquíssimos meses) para mim é desrespeitoso e segregador.
    De qualquer forma, mesmo discordando de ideias suas, gostaria de parabenizar, principalmente porque li algumas de suas respostas e é perceptível o seu respeito pelas opiniões dos outros (sem ataques e falácias). Só por isso resolvi escrever aqui, pois dificilmente troco ideias desse tipo pela internet.
    Bom domingo

    • Cesar Manieri março 15, 2015 / 11:51 am

      Olá Patrica, obrigado por comentar. Nosso nível de vida caiu muito nos últimos 30 anos. Entendo que temos inúmeros problemas sociais e sei que não serão resolvidos facilmente. A meritocracia faz parte do processo de desenvolvimento da sociedade. A natureza nos impõe isso. Estou ensinando meus filhos a serem antes de terem. Corpo, coração mente e espirito, esses 4 elementos devem estar em harmonia para que possamos enfrentar os desafios da vida e seguirmos em frente. Nada tem a ver com a cor da pele ou opção sexual ou credo ou partido políticos e suas ideologias. Meu avô foi descendentes de escravos, Eu sou uma mistura de raças e em minhas veias correm sangue humano, pelo menos é assim que penso. A sociedade não conseguirá resolver seus problemas se não mudar o nível de pensamento. Um problema jamais será resolvido no mesmo nível de pensamento em que foi criado. Portanto, cada um de nós deve procurar uma forma de solucionar seus problemas de forma integral, sem subterfúgios, sem colocar a culpa no outro, sem responsabilizar o externo. A mudança de pensamento é um desafio individual, pessoal e intransferível. O estado não tem a competência de gerir a vida de ninguém. A ingerência administrativa, a falta de decoro, a corrupção cometida com a conivência do chefe leva todo mundo que as pratica para a demissão de seus cargos.

      • Patrícia março 15, 2015 / 1:06 pm

        Para que a meritocracia funcione, é preciso que todos tenham as mesmas oportunidades, o que está longe de ser o caso no Brasil. Não é só uma questão racial, não é só uma questão de renda, mas também é. Na minha opinião, é no mínimo cômodo alegar que “nada tem a ver com a cor da pele”. O histórico social dos negros e a discriminação velada que ainda existe contribui para aumentar diferenças. A discriminação histórica contra as mulheres também contribui para a manutenção de disparidades, não só trabalhistas, mas sociais. O jovem que estuda em uma escola de São Paulo tem ensino de muito mais qualidade que um jovem que estuda em uma escola do interior do nordeste do Brasil. Isso serve tanto para a comparação público-público, como para a comparação privado-privado. Como a meritocracia pode ser bem empregada nessas condições?
        Muitos dos países europeus nos quais a meritocracia funciona tão bem tiveram primeiro que ajustar as diferenças sociais, para garantir igualdade de oportunidades e, depois, propagar o “mérito ao mérito”. Falar de meritocracia sem ajustes sociais é querer construir uma casa em um terreno inclinado sem corrigir o nível.

        • Daniele março 15, 2015 / 6:28 pm

          Patricia, meu pai é negro, filho de negros, pobre, órfão de pai ainda bebê, começou a trabalhar aos 14 anos para ajudar no sustento da casa. Como se diz no popular, a família “vendia o almoço para comprar a janta”. O sapato que ele usava para os estudos era o mesmo usado em batizados, casamentos e enterros. Meia dúzia de ovos eram, às vezes, o almoço de minha bisa, minha avó, meu pai e mais 5 irmãos e mais duas primas que eram criadas junto (quando tinha meia dúzia de ovos!). Apesar de tudo isso, meu pai se formou em universidade pública federal, tem profissão, criou 3 filhos, ajudou familiares mais necessitados e terminou, depois de mais de 20 anos, de quitar sua “varanda gourmet de elite branca”. Tudo isso sem te sobrenome famoso, sem pedir favores a conhecisos, sem apadrinhamento, sem cota e sem bolsa qualquer coisa.

          • Patrícia março 15, 2015 / 9:39 pm

            Oi Daniele. Como disse antes, na minha opinião, argumentações baseadas em experiências pessoais ou de pessoas próximas são rasas para uma discussão, uma vez que não correspondem necessariamente ao que acontece na maioria dos casos. Não é estranho que a grande maioria das varandas gourmet sejam de posse dos brancos? Se fosse tão simples para um negro vencer na vida, por que o número de varandas gourmet de posse dos negros não corresponde a sua proporção na população brasileira? A estatística é simples: se eu tenho 200 selos amarelos e 40 selos verdes, dos quais preciso selecionar 24, o normal seria que a seleção ficasse em torno de 20 selos amarelos e 4 verdes (isso significa respeito à proporção). Se eu encontro, entre os 24 selos 22 verdes e 2 amarelos, há uma forte fuga da proporção, o que significa que algo está tendenciando a amostra. Pois bem, é justo o que acontece no caso dos negros e das varandas gourmet. O que estaria tendenciando essa amostra? Certamente aspectos históricos e sociais. Nenhuma experiência pessoal pode ir de encontro a isso.
            Histórias de vida de superação são lindas e devem ser contadas, mas jamais para desmerecer quem não chegou lá ou para dar a falsa impressão de que “se eu consegui você também pode”. Eu mesma fui criada por uma mãe com muitas dificuldades financeiras, sem pensão alguma de pai, mas graças ao meu esforço e ao da minha mãe consegui uma vida confortável. Mas também sei que há pessoas tão capazes como eu e que, por circunstâncias da vida e desigualdades sociais, não tiveram o mesmo destino. Te pergunto se seu pai estudou em uma universidade federal do interior do Acre, onde nenhum professor quer ficar e os alunos simplesmente não se formam por falta de professor. Se eu estivesse nessa situação, tenho certeza que minha vida seria mais difícil. Por isso procuro não usar meu exemplo para fundamentar uma “meritocracia” que no nosso país ainda não tem sentido

            • KATIA M março 16, 2015 / 8:56 pm

              Sabe qual é o problema, Patrícia, é que o governo quer eliminar essa tendência com as “cotas”, ou seja, uma vaga na universidade, assim do nada. Por que, ao invés, não investem na educação básica (fundamental e médio) e dão os meios para que os desfavorecidos consiguam pelo próprio mérito ter uma educação superior?? Sabe a que isso me cheira? Propaganda! Sim, porque dá a impressão que estão investindo na educação, mas na verdade, a grande massa da população (que são os desfavorecidos) não tem acesso ao ensino de qualidade e acaba desistindo no meio do caminho. Alguns poucos somente q chegam lá e ganham o ingresso!

              • Thais março 17, 2015 / 9:05 pm

                Só para acrescentar na discussão – o governo federal não é o responsável pela educação básica (ensinos fundamental e médio) do Brasil!! Esse é o erro primário das discussões sobre cotas e outros investimentos públicos, onde apenas o presidente é socialmente cobrado, quando, de fato, ele NÃO É o responsável. Prefeituras são as responsáveis pela educação fundamental e Governos estaduais pelo ensino médio. Ainda que o governo federal tenha escolas técnicas de ensino fundamental e repasse verbas de educação – quem as administra são outros níveis do Executivo. Logo, as políticas públicas em esfera federal são com as universidades – portanto, as cotas em universidades fazem sim todo o sentido dentro de uma política afirmativa de nível federal. As pessoas precisam olhar as outras esferas de poder para começar a discutir educação brasileira. Onde estão as pessoas cobrando pelo orçamento da educação de seus município e governo estadual? Não adianta NADA mudar o presidente. Podem colocar o Mujica, o Obama, a Angela Merkel (no caso ela é chanceler, mas vamos fingir aqui que ela poderia ser presidente), essas pessoas não poderiam responder por isso diretamente.
                Assim, a para alcançar o nível de igualdades de condições para uma disputa justa de mérito no Brasil, é preciso muito mais do que trocar os governantes em esfera federal. As pessoas não entendem isso! Não sabem nem o que estão discutindo. A coisa é muito mais complexa do que isso. Enquanto tivermos prefeitos de mais de 5 mil cidades sem serem cobrados pela educação básica, vamos continuar como estamos. Não adianta nada cobrar do presidente.
                Além do mais, quem diz que as cotas não adiantam nada, não acompanha a situação. A Uerj foi a primeira universidade do país a implementar as cotas (estadual do Rio, nada a ver com o PT) e seus estudos já provam que cotistas conseguem se formar sim, nas mesmas condições do que os não cotistas. Assim, mais pessoas negras, socialmente discriminadas, estão se formando e tendo acesso a educação (aulas de sociologia brasileira, história, etc. Cidadãos se formando pensando o Brasil e mais capazes de mudas nossa sociedade).

                • KATIA M março 18, 2015 / 12:31 pm

                  Concordo totalmente, mudar os governantes não vai ajudar em nada. Mas a revolta é ter acreditado que o PT seria uma nova esperança (lembro bem da musica “Lula-la, cresce a esperança….” HAHHAHAHA … otária). E agora temos esse caos. Enfim, perdeu-se a esperança. É tudo igual.
                  Adimito tb que não tenho o conhecimento nescessario para sugerir soluções, do tipo, de onde vem a verba municipal ou estadual para a educação básica, ou a esfera feredal nada tem a ver com isso ou aquilo, o problema é na esfera municipal…. etc. Mas nada me tira da cabeça que esmola (ou assistencialismo) é efetivo no avanço da sociedade, na diminuição das desigualdades. Porque não atacar a raíz do problema e ver mudanças REAIS daqui a 15 anos?

          • Rose março 16, 2015 / 12:19 pm

            Parabéns Daniele! É realmente essa a realidade, o assistencialismo não está servindo de modo algum pra tirar os mais pobres da lama, mas ensinando um modo diferente de pedir esmolas, de esperar “cair do céu” e como resultado dele vem a obtenção de votos, nada mais do que isso!

            • KATIA M março 16, 2015 / 9:00 pm

              O assistencialismo é o segredo do governo para se manter para sempre no poder: manter as grandes massas ignorantes e felizes! Ensino de qualidade? Que nada! O importante é ter uma TV de plasma!

      • BAPB março 15, 2015 / 1:31 pm

        Oi Cesar, um prazer imenso ler seu texto e suas respostas aos comentários dados. Tenho uma história similiar, pai brasileiro descendende de portugueses, índios e sabe lá mais o que, com muito orgulho. Mãe argentina, neta de italianos e uruguayos e sabe lá mais o que. O adendo é que meu pai perdeu tudo o que tinha quando do plano Collor, entrou em depressão, nunca mais pôde voltar a ser o mesmo até que, dez anos depois, faleceu, jovem, aos 67 anos. Eu há oito anos vim morar em Buenos Aires, assim como também minhas mãe e irmã. E vejo, aqui, exatamente a mesma história que no Brasil. Acho que nunca ambos países estiveram em um momento socio político tão “irmanamente” compartilhado como hoje. Concordo, o estado não tem competência de gerir a vida de ninguém. E todo e qualquer cidadão tem o direito democrático de viver com dignidade, dentro de suas escolhas e possibilidades, bem como de expressar seus pensamentos livremente. Entendo o que a Patrícia disse e concordo com muitas de suas colocações, eu mesma tendo sido petista desde muito jovem, visitando e andando por esse Brasil na tentativa de fazer com que a vida de muitos fosse melhor, porque, sim, as diferenças são gritantes. Mas hoje, lutando todos os dias para trazer, literalmente, o pão para a mesa, vejo que infelizmente, enquanto minha preocupação era por essa igualdade, ambos estados se esqueceram de que a sociedade se faz mais do que por classes “alta” e “baixa” (ledo engano…). Proselitismo político, do mais baixo calão. Trabalho, assim como você, como um cão (me ensinaram que se ganha a vida com trabalho, fazer o que…), educo minhas filhas a “ser” e não a “ter”, ainda que a sociedade insista em ensinar-lhes o contrário. Obrigada por compartilhar sua história, sua vida, seu exemplo, e sua linda “varanda gourmet”! Abraços desde Buenos Aires. Lia Barros.

  37. Luisa Silva março 15, 2015 / 10:55 am

    Muito boooom! Mas gente, quem é o autor do texto??

    • Cesar Manieri março 15, 2015 / 11:55 am

      Oi Luisa, sou eu. Foi apenas um desabafo que teve a aderência com a vida e a indignação de milhares de pessoas mundo afora.

  38. João Humberto Zago março 15, 2015 / 10:46 am

    Sou descendentes de italianos, minha história é muito parecida com a sua, minha vida foi marcada por muitas lutas e superação, na saúde e na condição sócio econômica. Fiquei órfão de pai aos 5 anos, somos em 6 irmãos, mamãe era servente de grupo, estudou todos os filhos, e se formou em cinco licenciaturas, e se aposentou como professora. Eu e meus irmãos estudamos e formamos, sou engenheiro civil, tenho uma Construtora, há 11 anos tive um câncer de cabeça e pescoço em estado avançado, fiz um tratamento experimental no Sirio Libanês, para ter acesso ao tratamento, que o plano de saúde não queria pagar, entrei na justiça, ganhei a causa, meu caso criou jurisprudência sobre o assunto, pois foi o primeiro a ser julgado de STJ.
    Bom agora vamos ao caso da varanda gourmet. Acredito que você está com medo de perder o que ganhou, aconselho a continuar fazendo o que sempre fez, trabalhar, o trabalho é o único caminho sensato para o sucesso. Acredito que vivemos hoje em um país moderno, as Instituições funcionam muito bem, temos boa medicina, boas leis, um sistema Judiciário que funciona, e os três poderes são independentes, Legislativo, Judiciário e Executivo. Vivemos em um estado de direito, não devemos ao FMI, o país está cada dia melhor, é inegável, temos que continuar trabalhando para melhorar isto. Manifestar é de direito, Tenho a intençao de encher o face de desenhos animados para interromper a saturacao de imagens e videos negativos.
    Se eu receber um “curtir” vou escolher para vc.
    Copie e cole
    Sua personagem é
    Irmãos metralhascomo também temos que aprender a respeitar e entender o estado de direito, nossa maior conquista. Prefiro perder tudo que tenho do que ver o Brasil em um regime que não seja baseado em um Estado de Direito. Cidadania tem obrigações e deveres, cobre e faça a sua parte.
    Estou abrindo uma empresa de Engenharia Social, faço isto por meu país, em agradecimento por tudo que ele me deu. Você devia procurar algo assim, pois desta maneira você se sentirá mais seguro e mais feliz, sem as amarras da varanda gourmet.

    Abraços,

    Seja muito feliz!!!

    • Cesar Manieri março 15, 2015 / 11:57 am

      Entendo seu ponto de vista! Sucesso em seu empreendimento Social.

  39. priscila março 15, 2015 / 4:02 am

    Excelente texto. Vivemos uma inversão de valores, infelizmente. Em vez de tentar nivelar a sociedade por cima, tentando diminuir as diferenças sociais criando condições para que mais pessoas estudem, trabalhem e dependam menos de assistencialismo social, estão tentando nivelar a sociedade para baixo, a partir da glamourização de certas personalidades que acham bonito evocar a falta de interesse pelo estudo, pela leitura, pela humanização do aspecto social. E neste viés, temos uma sociedade altamente manipulada e pouco estimulada a se envolver em questões essenciais para que possamos deixar o berço esplêndido e seguir com nosso desenvolvimento como sociedade acima da corrupção que tem a educação, a luta e o bom senso como seus estandartes e pilares.

    • Cesar Manieri março 15, 2015 / 12:00 pm

      Oi Priscila. Eu tenho uma escola de complemento escolar pequena e vejo o quanto é difícil mostrar para os alunos a importância dos estudos. Se eu salvar apanas um da escuridão, estarei bem feliz!

  40. Fabíola Medina março 15, 2015 / 3:58 am

    Parabéns pelo texto! Digno de ser lido.
    E ao proferir essas palavras de baixo calão a essa corja de tão perto, ” no alto da sua varanda gourmet”, que conquistaste com seu suor, vc simplesmente transpassa o desejo de milhares de brasileiro revoltados contra essa doênça política atual que estamos vivendo, mas lutando em prol da cura.
    Nada mais normal que xingar nesse nomomento de dor e desespero na qual estamos vivendo.
    Sinta-se acompanhado por minha família, EU e outras milhares de pessoas nessa luta.

    • Cesar Manieri março 15, 2015 / 12:07 pm

      Vamos em frente! Hoje estarei gritando junto com milhões…

  41. Aluisio março 15, 2015 / 3:56 am

    PARABÉNS!!!
    Você conseguiu exprimir a indignação de milhões de Brasileiros decentes que, em 2014, tentaram dar um basta neste descalabro que estamamos assistindo.
    Com a graça de DEUS, seremos vitoriosos na construção de um BRASIL melhor.

  42. Marilena Grassano março 15, 2015 / 3:50 am

    Parabéns pelo artigo, ele reflete tudo que todo brasileiro trabalhador, aposentado por TEMPO DE SERVIÇO,( não por meio dedinho cortado em 6 meses de trabalho) pensa. Que Deus permita uma manifestação pacifica,

  43. Thais Lopes março 15, 2015 / 3:50 am

    Parabens pelo texto muito bem relatado.
    Fui ofendida tbm, morei minha infância e adolescencia inteira numa grande comunidade de São Paulo (Paraisopolis), as pessoas que estudaram comigo no colegio publico, comeram da mesma merenda q comi, brincaram na mesma ruas emburacadas e no mesmo campinho que jogavamos bola, me classificam de elite branca, burguesinha e outros adjetivos mais.
    Fomos criadas apenas por nossa mãe.
    Comecei a trabalhar com 11 anos em uma rede de mercado que minha mae trabalhava fazia pacote e ganhava uns trocados pra comprar material escolar pra minha irma e pra mim. Fui mae aos 16 anos, e quer saber foi um incentivo a mais para conquistar meus objetivos e dar (ou pelo menos tentar) um futuro mais digno a minha filha. Trabalho e sempre trabalhei muito duro para tentar viver melhor com um pouco mais de dignidade, hj tenho 30 anos tbm tenho um apartamento com sacada gourmet, um carro importado, minha filha estuda em escola particular, mas aos olhos de muitas pessoas faço parte da burguesia, aos olhos das mesmas pessoas q tiveram a mesma oportunidade que eu tive, porem, preferiram ficar choramingando ao inves de ir atras dos proprios ideias….Tenho muito orgulho da minha historia, e nao nego pra ninguem as minhas origens…..
    Mas mesmo as pessoas q me conhecem que me acompanharam e sabem da minha historia me criticam por prosperar. Antes ate me incomodava mas hj nem me aborreço mais….Tenho um desejo q nosso País seja um lugar mais digno pra morar, e que as pessoas valorizem o trabalho e os esforços das outras a pessoas e se isso nao for possivel que pelo menos respeitem a historia de kd um pq nem td “elite branca” como eles falam nasceram em berço de ouro e nem invadiram terreno de ninguem para alcançar os objetivos.
    Amanha estarei na rua pra mostrar a indignicao e insatisfacao com o governo e lideres da nossa querida Patria Amada Chamada BRASIL!

    • Cesar Manieri março 15, 2015 / 12:01 pm

      Como é bom saber de sua historia! Parabéns…

  44. Teresa Cordioli março 15, 2015 / 3:42 am

    Me deparei diante “da minha história de vida” também sou neta de imigrantes Italianos e tudo mais descrito acima.
    A diferença é que não tenho “varanda gourmet”, mas tenho 64 anos, 13 intervenções cardíacas e ainda força, coragem e necessidade de trabalhar de segunda a segunda, não tive a mesma sorte de alguém que perdeu apenas um dedinho e se aposentou (a mim tudo negaram).
    Diante disso não sai invadindo, roubando, apenas continuei na luta, meus filhos estudaram com 100% de bolsa carente até no meio do curso, conseguirem um trabalho e terem a dignidade de chegarem à faculdade e entregarem espontaneamente a oportunidade para que outros como eles pudessem estudar. (Uma advogada e um engenheiro). Tudo isso antes do governo do PT.
    Nasci, cresci e trabalhei na roça, na época certa não tive como eles (meus filhos) a oportunidade de estudar, com 20 anos e apenas o quarto ano primário fui bancária, só depois de me casar fiz supletivos, tive dois filhos, adotei um, aos 48 entrei na faculdade, cursei Direito, hoje tenho três livros, duas grandes participações e um SOLO, sou feliz.
    Antes que eu esqueça, senhores petistas, tenho amigas que têm varanda gourmet sim, outras têm duplex e aquelas que moram em favelas. Para mim todas são iguais e o mais importante é que a semana passada batemos panelas cada uma em seu espaço, mas amanhã estaremos juntas na rua com nariz de palhaço.

    • Cesar Manieri março 15, 2015 / 12:02 pm

      Sim… somos um único povo, com um desejo de viver, ser feliz, lutar e saborear suas conquistas livremente.

  45. Paulo Maciel Beto março 15, 2015 / 1:49 am

    Sou muito solitário a suas palavras escrita , para as pessoas inteligentes saberão entender muito bem o que você escreveu parabéns !!!!

  46. Syrlei março 15, 2015 / 1:37 am

    Bravas palavras. Pelo texto e seus comentários percebi q os maiores indignados e q expressam sua ira são Paulistas. Agora imaginem só nós mineiros. Se acham q a situação tão ruim??? Pois poderia ter sido pior. Para os mineiros ver um Aecio da vida, esse tirano q usurpou a nós e toliu a todos, nem meios de indignação q poderíamos nos manifestar até isso nos foi tirado. Mas nosso manifesto foi o mais inteligente, nas urnas! Depois de sentirmos na pele tudo q passamos em nosso estado, não poderíamos ser coniventes e deixar q fizesse o mesmo com o Brasil inteiro. Nossa indignação se manifestou de maneira inteligente e completa, expulsamos de vez a era do PSDB em minas, perdeu a presidência e perdeu p governo do estado. Estamos livres!!!! Esse é o sentimento da maioria dos mineiros!
    Se está tudo ótimo com nosso país??? Claro que não!! Mas como disse, poderia estar pior!
    Sou sim a favor da democracia e apoio esses últimos movimentos, movimentos legítimos e pacíficos, apesar de achar q são desnecessários. O manifesto legítimo é na urna, eu assim o fiz, se não está bom, muda e muda de novo e mais uma vez. Respeitando nossos deveres e exercendo nosso direito. Espero q na próxima campanha presidencial tenhamos mais chances de escolha e uma chapa melhor do que tivemos: “ta ruim” e a outra “vai ficar pior”

    • Cesar Manieri março 15, 2015 / 1:52 am

      Por isso inclui os Aecios da vida…

  47. Vander X Macedo março 15, 2015 / 1:33 am

    ao autor ….mais importante do que ter, é ser. e tem gente que é tão pobre tão pobre que a unica coisa que tem é o dinheiro .

    • Cesar Manieri março 15, 2015 / 1:45 am

      Exato Vander!

  48. Carolina março 15, 2015 / 1:18 am

    Com todo o respeito, acredito que a maioria dos Brasileiros estejam contra a corrupção e a situação política a atual. Discordamos somente sobre o objetivo do protesto. Eu descordo dele pq acho simplista demais colocar toda a culpa no PT. Acho que devíamos todos nos unir…coxinhas, petralhas, revoltados, ricos, pobres e exigir uma reforma política em todos os âmbitos. Descordo do Impeachment pq não vejo como isso possa ajudar o Brasil. Acho que pelo contrário, com ela enfraquecida conseguimos reivindicar mudanças mais significativas se soubermos o que reivindicar de fato. Já sobre xingar, apesar se respeitar o seu direito de ser grosso até mesmo com quem vc não conhece descordo que este seja o melhor momento pra VC usar esse direito. Dialogar, argumentar, ensinar, isso sim seria uma tática mais eficaz.

  49. Vander X Macedo março 15, 2015 / 1:09 am

    quando você usou um termo de baixo calão …vai tomar desisti de ler seu manifesto jogou a linda historia da sua família na lama e no mais pare de olhar para seu umbigo e reflita a vida não gira em torno de ti . todos temos dias de luta e dias de gloria..

    • Cesar Manieri março 15, 2015 / 1:38 am

      Entendo seu ponto. Me desculpe, foi apenas um desabafo.

  50. Andrea Moraes março 15, 2015 / 12:36 am

    Só se esqueceu de uma coisa: xingar e bater panela resolvem alguma coisa? Não! Quantos dos seus candidatos eleitos você acompanha? Pare de olhar para o próprio umbigo e olhe para o social. Se você conseguiu sua varanda gourmet num apartamento micro cheio de paredes de gesso, saiba que muitos peãos estão trabalhando duro para construir o que você tem dinheiro para comprar. E eles… Bom, eles trabalham duro e mesmo assim ainda dependem de uma ajuda assistencial para sobreviver. Pense um pouquinho antes de fazer algo que não melhora em nada a situação atual (xingar!) e comece a arregassar as mangas para cobrar o que de fato deve ser cobrado!

    • Alberto Previanelloti março 15, 2015 / 1:28 am

      O seu texto representa a mentalidade “esquerdopata”. Dos que defendem única e tão somente a cartilha do partido. Se leu o texto, não entendeu nada. Só assim para ter escrito tanta asneira. Só para te refrescar a memória, estamos há trinta anos em regime democrático consolidado. Só de governo do PT são doze. E muita gente que protesta ou xinga são brasileiros que não se importam com quem está no poder, contanto que trate o povo com respeito e dignidade. Esses brasileiros estão cansados de ver a troca de presidentes sem resultados concretos para toda a sociedade. O governo de direita suga todos os trabalhadores, despreza os pobres, não está nem aí com a classe média e puxa o saco doa ricos. O de esquerda sobrevive da pobreza, despreza a classe média e aceita dinheiro dos ricos. Pergunte para o Lula como é ver o filho ir de faxineiro a empresário milionário em dez anos. Ele é empresário, especula no mercado de gado. Ele é opressor? Porque todo empresário é, não é? E esse monte de peões que não tem nada vai continuar existindo. Vai estudar e, depois, volte aqui. E aprenda a ler. Depois que ler, pense e responda. Mal lê um parágrafo e já está espumando de vontade de responder. Típico. E para seu governo, votei no Lula e na Dilma, me sinto traído e se eu quiser bater panela eu bato. Não vou para a rua para quebrar patrimônio público e privado ou brigar com a PM como as marionetes do PT. E é “arregaçar” as mangas. Discursinho fascista…

      • Li Sues março 15, 2015 / 1:08 pm

        Eu gostei muito do texto, tb reflete a história da minha família e meu sentimento hj. Mas se pudesse, compartilharia essa sua resposta. Foi uma aula de política em 3 linhas.

    • Cesar Manieri março 15, 2015 / 1:40 am

      Não foi tão simples Andrea, a vida real , pelo menos para mim, não está tão fácil quanto parece. Começo cobrando meus filhos para façam a coisa certa.

  51. Leon Trotski março 15, 2015 / 12:25 am

    Com o meu apoio também corroboro as palavras do colegas: PT vá tomar no CÚ!!!!

  52. Kimi Jiu março 15, 2015 / 12:23 am

    É coxinha, não tá fácil pra ninguém…

    • Cesar Manieri março 15, 2015 / 1:40 am

      Não tá Kimi… se continuar assim vou ter que vender coxinhas por ai.

  53. Markito de Souza março 15, 2015 / 12:18 am

    Caro César:
    Cumprimento a excepcional matéria que o nobre postou acima, e onde, retrata as verdades de pessoas que como nós dedicou-se ou dedica-se ao engrandecimento e consolidação de grande país como nosso Brasil .
    Estando na Assessoria Pessoal do Procurador da República RONALDO ALBO, responsável que foi da ação conhecida Caixa de Pandora, onde pela primeira vez foi cerceada a liberdade de um Governador , no casso, em Brasília, o Arruda!
    Aos meus quase 70 anos, quando jovem partilhei dos mesmos valores do Senhor seu pai sobre esa quadrilha instalada na República, e, como você hoje, arvoro-me no direito de subscrever seus conceitos e sua terminologia sobre esses crápulas calhordas tanto nas instituições públicas quanto com os que com seu sagrado dever de informarem a sociedade, sucumbem aos valores atuais da subserviência e corrupção de seus pensamentos pelos valores pecuniários disponibilizados a estes serviçais do poder!
    Nossa origem, a minha é oriunda de Portugal e aqui instalada na região de Jaú no Estado,de São Paulo, onde na TERRA ROXA, desenvolveu a produção do café que nos sustentou até o início da era industrial de nosso país!
    Não tenho varanda gourmet, mas tenho como você, e outros muitos mais, origem…., e me orgulho dela!
    Tenho honra, pois, nossas famílias sabiam o que seria isso, e nos transmitiu!
    Talvez menos ponderado que você, não tenha aprendido a somente xingar em terrenos baldios ou locais que não escandalizam aos circunsdantes!
    Sou descendente de português, carioca, e assim sendo, não transijo do meu direito de, com a bôca cheia, mandar a PUTA QUE PARIU, esse bando de vagabundos gestores e serviçais da canalhada ai instalada!
    Tenho meu Twitter, como MARKITO DE SOUZA, será muito bem recebido por lá, onde com outro nacionalista e blogueiro como você, o não menos valoroso SAKAMORI do seu Estado do Paraná, temos enfrentado, sofrido as perseguiçoês e ameaças desses MERDAS aí instalados!
    Seja bem-vindo ao grupo de desmistificadores e nacionalista nosso, e, como não poderia deixar de ser dito, PARABÉNS por seu artigo !
    Sinceramente,
    MARKITO DE SOUZA

    • Cesar Manieri março 15, 2015 / 1:41 am

      Markito, achei que estava sozinho nessa sinceramente. Minha Avó viveu e está enterrada em Mineiros do Tiete e parte da família ainda vive em Jau.

  54. Jair Pinheiro março 14, 2015 / 11:59 pm

    A diferença é que meus avós vieram da Espanha e ralaram muito em plantações de café no Parana. Trabalhei na roça desde que comecei a nadar com minhas própias pernas. Meus pais vieram para São Paulo quando eu tinha treze anos e imediatamete comecei trabalhar. Trabalhei em banca de jornal e aos finais de semana fazia frete nas feiras livres com meu carrinho de rolemã. Aos quatorze anos tive a sorte de entrar em uma empresa multinacional, onde permaneci até o ano passado, quando completei sessenta anos de idade. Por conta da crise também perdi o meu emprego, depois de quarenta e seis anos de muita luta e deitos sapos que tive que engolir. Hoje tenho dois filhos formados e também tenho meu apartamento com varanda simples. Vou continuar lutando para conseguir minha varanda gourmet e espero que este bando de FDP do PT, não me roube este sonho.

  55. fabio vallim março 14, 2015 / 11:54 pm

    Minha historia familiar é semelhante a essa e de muitas outras, sou resultado de muito trabalho e estudo de meus pais, aproveitei a oportunidade que a vida me deu, estudando e abrindo mão de muitas coisas. Fico indignado com essa “luta” que o molusco insiste em proferir. Sou a favor da meritocracia, oportunidade iguais a todos, mas sem assistencialismo, que não haja voto gástrico…

  56. Lígia março 14, 2015 / 11:51 pm

    👏👏👏👏parabéns !!!!!!

  57. Eduardo março 14, 2015 / 11:28 pm

    Texto pra ser publicado na primeira página de todo jornal deste domingo!

  58. Rose Fioretti março 14, 2015 / 11:18 pm

    O senhor tem todo o meu respeito. Falou a mais abrangente verdade. Não desanime.

  59. Angélica Bonfiglioli Lopes março 14, 2015 / 10:36 pm

    Minha história é semelhante à sua e meus avós e pais só conseguiram tudo o que tem hoje à custa de muito trabalho, como diz meu pai, saíram do “zero ao quadrado”. Parabéns pelo relato, não podemos deixar que nós acusem, nos rotule, e nos ofendam desse jeito!

  60. Victoria março 14, 2015 / 10:22 pm

    Meu mais sincero respeito a você, sua família, e aos milhões de brasileiros e brasileiras com estórias parecidas com a sua. Sai do Brasil há 12 anos e apesar da dor da saudade, me consolo em viver em um país digno, onde político, por muito menos do q acontece no Brasil, vira alvo de investigação e suspensão. E onde o povo tem direito à saúde, educação e segurança igual para todos. Fora c essa corja de vagabundos que dizem representar o povo. Nem por sonho essa cambada representa a maioria do povo trabalhador e honesto q vive no país!!

    • Cesar Manieri março 15, 2015 / 1:42 am

      Vou seguir seus passos Victoria!

  61. Antonio Cruz março 14, 2015 / 9:59 pm

    É escreveram muita verdade mas o F.D.P. do LULA não deve ter só uma varanda gourmet mas diversas conquistadas com o dinheiros do sindicato, das montadoras e posteriormente eleito como presidente, ninguém até agora contestou isso cabe os f.d.p. do IR verificar as contas desses ladroes do povo Brasileiro.

  62. Delfina miranda março 14, 2015 / 9:55 pm

    Não sou neta de imigrantes, mas meu pai trabalhou duramente para dar educação e conforto a 10 filhos. Nos ensinou a trabalhar com honradez e sermos éticos. Vou pra rua com minha panela para protestar contra a inversão de valores e o desrespeito deste governo para fomos cidadãos que pagam impostos e são tratados como golpistas quando reclamam.

    • Cesar Manieri março 15, 2015 / 1:43 am

      Delfina, vamos nos encontrar amanhã com certeza!

  63. Yvette Matos março 14, 2015 / 8:56 pm

    Também venho de família digna e trabalhadora que lutou a vida toda para criar seus filhos com dignidade, falando um português correto, trabalhando mesmo doentes ou deprimidos simplesmente porque temos que honrar nossas contas. Sim, seus políticos de merda: não admito ser desrespeitado, nem eu nem meus antepassados. Estou cansada de nutrir essas vacas gordas que estão no poder e só tem consumido com impostos e roubalheira todo nosso esforço e nossa energia.
    Estou farta de vocês. Quero que o mundo pare pra vocês descerem e ir ao inferno ver o que é bom pra tosse, e nos deixarem viver em paz, com nossa dignidade, a vida que merecemos verdadeiramente. Sempre cumpri com meus deveres, sempre. Agora quero meu direito de viver sem ser roubado, em paz. E olha que nem tenho “varanda gourmet”. Tenho 1/3 de um apartamento com meus 2 irmãos e moro de aluguel.

  64. Alexandre março 14, 2015 / 8:56 pm

    Só espero que seus filhos não vão pensar lá fora, com auxilio do ” Ciências Sem Fronteiras!!

    • Fernanda Pimenta março 14, 2015 / 10:01 pm

      Quem paga minha faculdade Federal, quem paga meu Ciências sem fronteiras, são esses, trabalhadores brasileiros, que sabem o quanto é duro mandar dois filho para uma escola Federal!
      Prezado Alexandre, meus pais passaram fome, e hoje, graças ao TRABALHO deles, nós podemos bater panelas nas nossas varandas goumert

  65. vania pellegrini março 14, 2015 / 8:41 pm

    parabens meu amigo. Minha histotia assemelha-se muito com a sua e identifico-me totalmente com o repudio que sentimos pela espantosa politica e atitudes sociais no nosso Brasil. Bati panelas tambem e quero o PT e a Dilma fora.

  66. TG março 14, 2015 / 8:26 pm

    simplesmente fudido o texto! Parabéns, olha meu amigo eu e muitos outros compartilhamos o mesmo sentimento. O problema também é fruto da mídia, que se prostitui para gerar buzz. É decadente a situação.

  67. Claudia março 14, 2015 / 7:46 pm

    Também sou filha de imigrantes, meus país não tinham nada quando casaram, somos em quatro filhos e desde pequenos nos foi ensinado a importância do trabalho, enfim, trabalho há 34 anos, dei minha vida para ter alguma coisa minha, temos uma empresa familiar e somos massacrado por um sistema econômico que só nos tira. Saio de casa, todos os dias às 5:30 da manhã e volto às 18:00, por muito tempo não acompanhei o crescimento dos meus filhos. Mas o que me incomoda é ser criticada por pessoas que não se esforçam em estudar ou trabalhar duro para conquistar algo, e acham ainda que temos sorte, quando respondo que não tenho sorte alguma e o pouco que tenho é resultado de uma vida dura ainda recebo um sorriso irônico. É muito difícil quando trabalhamos duro e vemos nosso dinheiro sendo transferido para pessoas que não querem fazer nada.
    Esta semana, minha empregada que voltou recentemente do interior Da Bahia me disse que as mulheres lá falam abertamente em ter mais filhos para desfrutar dos “benefícios sociais” que o nosso atual governo lhes concede.
    Somos levados a ter vergonha de nossos poucos bens ou de nossas “varandas gourmets”.

    • maria telma falcao der carfvalho março 14, 2015 / 9:27 pm

      Eu não tenho varanda gourmet porque não me interessa, mas quem tem lutou para comparar seu APtyo. do jeito que podia. Todo brasileiro, independente de ter ou não varanda gourmet, tem que sewr livres para fazer panelaço, apitaço e tudo que pé aço. É elhor fazewr um panelaço, que o governo não gasta nada do que fazer como o PGT: Pagar as pessoas para que elas compareçam “à defesa da PETROBRÁS, que no fundo, é uma desculpa para fazer baderna, já que foram eles mesmos que acabaram com a maior empresa brasileira.

  68. Elizabeth março 14, 2015 / 6:50 pm

    Nossa, vc tirou o nó da minha garganta! Parabens pelas oportunas palavras.

  69. Fernando março 14, 2015 / 6:12 pm

    Escreva um livro…

  70. Tati Belleza março 14, 2015 / 4:42 pm

    Vamos ficar atentos, pois o que esta acontecendo é uma manipulação política pra dividir o povo. Fazer crescer um ódio sem fundamento pra que se perca o foco das reivindicações até chegar a hora em que o povo estará nas ruas se confrontando. Temos que mostrar que nosso indignação não tem sigla ou partido, é geral e que a culpa não é nem do humilde que mora na periferia nem do rico que mora nos jardins. Se votaram errado ou não ja não é mais importante, o que importa agora é nos unir, porque independente do partido de simpatia o que eata em jogo é o futuro do país.

  71. Lucas Cunha março 14, 2015 / 4:15 pm

    Eu não conhecia o blog, mas felizmente chegou até mim. Excelente texto. Cada palavra dita aqui representa como me sinto e como penso com relação a este assunto. Obrigado!

  72. Pepss Bragha março 14, 2015 / 4:04 pm

    Uaiiiiiii, está errado ter varanda gourmet?
    O certo é ser favelado, passar fome, não ter estudo, andar a pé e apoiar o PT?
    Tomem vergonha na cara srs governantes! Bandidos, corruptos, ladrões!
    Dê ao povo honesto, o que é de direito! No mínimo trabalho, moradia, educação, saúde, alimentação adequada, etc…
    Vcs querem td pra vcs, não se importando com mais ninguém.
    Vcs são tds terroristas! Mereciam tds estarem na cadeia, pagando pelo que estão fazendo.
    Até quando vamos aguentar isso?? Essa inversssssão de valoresssss???

  73. Valentina Ghiozzi março 14, 2015 / 3:26 pm

    Após ler argumentos de jornalistas de “peso” sobre a “elite branca” que protesta contra a presidente do Brasil, fiquei muito confusa com seu texto, pois vc disse que sua avo era descendente de índios e seu avô era descendente de africanos mas de origem misteriosa… cara saia dessa contradicao e perceba que o Brasil oferece oportunidades para todos….

    • Zelio março 14, 2015 / 4:08 pm

      Não importa de onde veio, no fim todos viemos de “baixo” de alguma forma. Se você não consegue captar isso na essência do texto, não me leve a mal, vá estudar.

      • Valentina Ghiozzi março 14, 2015 / 5:59 pm

        Brasil, terra de oportunidades para todos, mas infelizmente quem conseguiu vencer, nao quer dividir os privilegios da varanda gourmet… egoistas!!!!!

        • Marc Nasc março 14, 2015 / 6:32 pm

          Ué, mas se tem oportunidades para todos, por que dividir com quem não quer obter trabalhando e sim ganhar de mão beijada? Fácil assim, né?

          • Marie Lima março 14, 2015 / 8:23 pm

            Uso de palavrões e falta de argumentos só convence quem aceita explicações medíocres. Não adianta falar que quer a meritocracia, pois ela só existe quando há oportunidades para todos e isso não existia. Um catador poderia trabalhar a vida toda q nunca teria a chance de sonhar com um filho na universidade, um cortador de cana podia trabalhar de sol a sol e sua família não estaria livre da fome. Se incomodar com bolsa família é facil, porque não protestar contra salários de politicos (de todos os partidos) muitos destes verdadeiros parasitas? Direito de protestar todos têm, mas espera-se ao menos daqueles que podem hoje estar numa varanda gourmet , o minmo de conhecimento e linguagem que não se resuma a “mandar tomar no cu”.

            • Maria março 14, 2015 / 9:19 pm

              Concordo plenamente com você Marie Lima! detesto essas generalizações que fazem dizendo que todos que recebem algum benefício do governo são folgados e não querem ser esforçar e trabalhar. Olhem para os lados e vejam a quantidade de pessoas que saem de casa as 5:00 da manha ou menos e só voltam ao anoitecer (como muitos aqui disseram que também fazem), todos o dias como garis, faxineiras, mecânicos, padeiros, operários nas mais diversas impressas, catadores, pedreiros, etc….moram na periferia, os filhos estudam em escolhas públicas e não é porque recebem algum benefício do governo (cota na universidade, bolsa, etc) que são menos esforçados do que nós que não precisamos receber tais benefícios! Não generalizem!
              Saia as ruas, reclamarem contra a corrupção, contra os altos impostos, mas parem de classificar as pessoas dizendo que TODOS que recebem os benefícios do governos são preguiçosos. Eles apenas não teriam oportunidades como essas em duas vidas trabalhando duro, caso não fossem tais benefícios!

            • maria telma falcao der carfvalho março 14, 2015 / 9:23 pm

              Engano seu. Conheci uma catadora de lixo – ela e filha cataram muito lixo e a filha entrou na USP estudando até de madrugada para mudar de vida. Hoje ela estuda e se sente uma cidadã de verdade.

              • Maria março 15, 2015 / 4:20 pm

                Isso significa dizer que os outros filhos de catadores que não conseguiram ingressar na USP são preguiçosos e não se esforçam Maria Telma?

          • Valentina Ghiozzi março 14, 2015 / 8:25 pm

            Tenho estudado sobre o Brasil, pois estou indo por um periodo de 2 anos trabalhar na Bahia. O que estudei foi que anos de colonizacao, deixou profundas diferencas sociais… e que politicas publicas afirmativas tem sido tomadas para corrigir desvios… mas os tententores do dinheiro e do poder nao aceitam que pobres possam ter os mesmo direitos, querem manter a velha politica de quem pode ou quem ter dinheiro pensa que pode tirar um governo eleito pelo povo… respeitem a democracia e contribuam por um pais e um mundo mais justo e humano….

        • Odila março 14, 2015 / 8:18 pm

          eu não me importo de dividir o que recebo pelo meu trabalho. Vc tb vai trabalhar prá receber ou quer que eu te dê em troca de boa vida? como vc acha de fato que devemos dividir? eu trabalho e vc recebe? burra!

    • Marcela março 14, 2015 / 4:30 pm

      Valentina, acorde!! Se vc não sabe interpretação de texto, deve mesmo achar q o Brasil tem oportunidades, já q nosso governo deixa vagas para quem vem de escolas públicas ao invés de melhorar o ensino. Mais fácil dar a vaga do q ensinar o cidadão a raciocinar. Vc deve ser petista. Sinto muito por suas escolhas. Adorei o texto é essa é a realidade brasileira.

      • Valentina Ghiozzi março 14, 2015 / 6:01 pm

        Oi to indo para tocar violino em uma orquesta, e espero que os bons ventos continue… Brasil pais de todos… PTsaudacoes…obrigada

        • Marc Nasc março 14, 2015 / 6:34 pm

          Vai dividir o violino com os pobres, vai?

    • Odila março 14, 2015 / 8:15 pm

      mas tu é burra hein? pqp

  74. Moacyr Rosa Jr março 14, 2015 / 3:17 pm

    excelente relato, tenho certeza que eh muito parecido com a historia de vida da uma par ela consideravel de nossa populacao. O “jornalista” Juca Kfouri deveria ler isto.

  75. Newton Sousa março 14, 2015 / 1:56 pm

    Cada um tem sua própria história de vida, conquistas…enfim, mas rotular pessoas por suas manifestações é a maior babaquice que há, se bater panela ajuda a provocar manifestações contrárias ao governo então vamos bater panela, se nos reunirmos e fizermos caminhadas contra essa politica podre que nos assola, então vamos fazer caminhada, o importante é todos acordarem e acabarmos com isso.

  76. Thelma Salvatori março 14, 2015 / 1:52 pm

    O problema é que nós ainda não encontramos o caminho correto para acabar com a bandalheira: acho que o “panelaço” não é efetivo, o que precisamos é de uma campanha séria, com foco e simples: EU PAGO IMPOSTO: EXIJO REPEITO!! Vamos compartilhar?? #eupagoimpostoexijorespeito

  77. Thiago março 14, 2015 / 1:24 pm

    Parabéns pelo texto e pela sua história.
    No Brasil, mais do que uma crise política ou econômica, nós vivemos uma crise de valores – o que resulta nesse cenário atual.
    Não vamos parar de nos defender e defender o nosso país que tanto amamos.

  78. Leninha março 14, 2015 / 12:55 pm

    Quem esta acusando os de varanda gourmet, tem mais que isso gente! Viaja pro exterior com dinheiro do governo! Querem eh desqualificar quem grita! Grite quem quiser, seja rico ou seja pobre, com ou sem varanda gourmet, todos nos temos esse direito e nao vai ser o PT MALDITO que vai nos tirar! Nao foram eles que inventaram a indignaçao!

  79. Adrissa Parente Ramos Menegocci março 14, 2015 / 12:26 pm

    Quero parabenizar esse exímio texto. Sou contrária a qualquer briga ou discussões. .. mas o que fazer no caso de um governante totalmente ladrão??? Sei que é difícil sozinho mudarmos o país. ..mas se todos os que querem realmente mudar o país, derem as mãos. .. com certeza iremos vencer. Os brasileiros precisam mudar. As pessoas precisam parar de sentirem que são incapazes de terem ou conseguirem algo. .. parar de esperar e agirem de una maneira madura, HONESTA e ÍNTEGRA para assim conseguirmos melhorar tudo o que sempre quisemos. Parar de sentirem INVEJA de quem trabalha e consegue o que quer. Parar de lamentações….. e serem dignos em suas atitudes. Antes de criticarem quem faz algo para tentar a mudança. .. faça você a mudança!!!!

  80. Sandra março 14, 2015 / 12:16 pm

    Sobre esta matéria “varanda gourmet”, vi destacada na mídia o pensamento de todos os malandros, jovens que decidem roubar, dos membros do funk ostentação e de uma parte da sociedade que não se conforma de não ter os bens que a sociedade expõem como o “ser feliz”. Sou feliz quando tenho carro do ano, sou feliz quando tenho a roupa de marca, sou feliz quando tenho varanda gourmet, quando ostento um rolex no pulso. Que mídia mais ridícula, so incentiva e fortalece valores errôneos em nossa sociedade. Vejo a maioria dos jovens ostentando e roubando, sem se quer ter consciência que aquele ser humano que ele esta roubando tem sim uma história de vida, tão sofrida quanto a dele, é vivemos em uma época em que o amor ao próximo não existe, que o respeito ao outro não se faz necessário. Esse PT instiga uma parte da sociedade a ter dinheiro sem ter esforço, sem lutar, sem trabalhar, mas é bem o que o Lula fez, cortou seu dedo, encostou no INSS, depois no sindicato, onde o mesmo negocia com as empresas valores milionários. Mas o que esta matéria “varanda gourmet ” mostra é um país largado em consciência e moral por parte dos meios de comunicação e dos jovens de bairros mais sem infraestrutura, isso ocorre porque ninguém esta nem ai para os pobres, o PT fala que governa para os pobres, mas o esgoto continua aberto e a rua ainda não esta asfaltada e ainda enche, porque? Por que o Adad, o Lula, a Dilma não estão nem ai para elite pobre, querem mais que eles não lutem, que eles nao vençam, pois assim eles sempre vão vencer. O PT só faz projetos sociais como Prouni, Ciência sem Fronteiras, para uma minoria, a nível Brasil.
    Mas meu amigo da “varanda gourmet” , temos que continuar lutando, para estudar nossos filhos, para eles irem embora do país, pois o que o PT fez esses anos, acredito que não tem mais volta, o Titanic afundou, a violência de jovens, a droga etc, só estao matando a “elite branca ” , é isso que este governo ensina, você tem que ser do MST, para ser gente, o resto é para trabalhar e ser assaltado em todos os angulos.

    • Cesar Manieri março 14, 2015 / 1:12 pm

      Sandra, estou preparando meus 2 filhos para pensar e principalmente pensar fora deste país, infelizmente.

  81. Brubs Morales março 14, 2015 / 12:08 pm

    Parabéns parabéns parabéns! Minha família tb tem uma história parecida, de muita luta, garra e honestidade. Vamos para rua dia 15!!!! Fora bando de ladrões ! Vamos salvar o Brasil!

  82. Susy março 14, 2015 / 11:05 am

    Sim meu caro!!! Parabéns pelo texto! Para conseguir realizar nossas conquistas também aprendi isso: trabalho honesto, privações, esforço, foco, retidão…

  83. dani março 14, 2015 / 4:45 am

    Dramático!

  84. Wanda março 14, 2015 / 4:20 am

    nesse País os políticos não escutam a voz do povo e quando gritamos e fazemos barulhos somos histéricos. . A palavra correta não é histeria e sim descontentamento. Só pagamos e pouco recebemos em troca. Precisamos de mais educação para fazer nosso panelaço nas urnas.O que seria dos políticos se o povo deixasse de depositar seus altos salários? Qual deles sobreviveriam com o nosso salário? Os valores estão invertidos: os políticos são nossos empregados porque somos nós que os sustentamos. Tenho pena das gerações futuras pois já se acomodam aos moldes de trabalhar para sustentar vagabundos de terno e gravata que não têm varandas gourmet mas mansões, aviões e dinheiro em paraísos fiscais
    .

  85. Viviani março 14, 2015 / 4:16 am

    Minha história não foi diferente, Cesar. Acontece que não tenho que explicar pra ninguém de onde eu vim para justificar a minha “varanda gourmet”. Não é o fato de ter vindo de família humilde que me dá um passaporte de entrada ao reino do “eu consegui com esforço, vc me aprova?”. Está havendo uma inversão de valores onde a
    “elite branca, parda, amarela ou negra” virou o vilão da história. Vc conquistou com seu esforço e isso é motivo de alegria. As pessoas deveriam aplaudir e não julgar. Não! Não irei justificar à sociedade o fato de hoje, após muito esforço, trabalho e estudo, eu ser bem sucedida! Esses não merecem a minha história de vida. Sucesso e luz pra vc e os seus.

    • Sandra março 14, 2015 / 12:27 pm

      Acredito que não é questão de merecimento a história de vida de alguém, a matéria “varanda gourmet ” , é um grito de socorro para valores que a mídia e os jovens, vem crescendo sem consciência. Pois hoje quem mais é assaltado? Sequestrado? Quem paga mais impostos? Mas os jovens crescem sem ter respeito aos q geram emprego, aos que ganham do povo, de alguma forma e devolve pagando impostos, o imposto de um apartamento gourmet é maior do que não tem varanda gourmet. Neste mundo nada é nosso, fica sem pagar IPTU, sem pagar IPVA , você perde tudo. Gostei do grito de consciência da matéria “varanda gourmet “, ele gritou, e deve ser respeitado, corajoso.

  86. Ana março 14, 2015 / 4:00 am

    Curta muito sua varanda gourmet. Vc é merecedor dela e muito mais. Parabéns. Seu texto fala de nós brasileiros, descendentes das mais diversas culturas, mas que lutam todo dia por um lugar ao sol. Não queremos esmola e bolsa. Queremos dignidade e respeito!

  87. dennis mag março 14, 2015 / 3:36 am

    Quero ver comprar uma boa coleção de pensadores e alimentar a fome intelectual…pelamorr…Maldito Capitalismo. Novo rico se achando nobre.

    • Cesar Manieri março 14, 2015 / 11:48 am

      Prezado Dennis, vamos lá, o livros que já li e estou lendo este ano para saciar minha sede de conhecimento: Utopia de Thomas Moore, A mentalidade anticapitalista de Von Mises, A ação humana de Von Mises, Além do bem e do mal de Nietzsche, Amor e Capital, Aristóteles Metafísica e Ética a Nicomaco, As 6 lições de Von Mises, A dominação Masculina de Bourdieu, Manual do Guerrilheiro urbano do Mariguela (psicopata), A constituição do Brasil, A corrupção e o socialismo, A origem das desigualdades de Rousseau, O Leviatã, O mal estar de civilização de Freud, O manifesto comunista de Marx e Engels (Só pode ser piada isso). O andar do bêbado, O capital de Marx (chato pra caraleo), O jardim da aflições de O. de Carvalho, O mínimo que você precisa saber para não ser um idiota de Olavo de Carvalho (esse recomendo para todos os idiotas úteis ou idiotas como eu que pensava que sabia das coisas) , O livro negro do Comunismo, Platão A republica, RAÍZES do BRASIL de Sergio Buarque de Holanda. Acho que foi um bom começo né? Boa leitura!

      • ANna março 14, 2015 / 3:53 pm

        Você leu excelentes coisas e o que mais você recomenda é um livro do Olavo de Carvalho???? Moore, Rousseau, Marx estão se revirando em suas catacumbas!!!!

      • Rubens Mungioli março 14, 2015 / 6:55 pm

        Sr. Cesar Manieri.
        Ler tudo é bom, como todos nós sabemos. Mas recomendar, que é outra coisa, o comunista e astrólogo conspirador Olavo de Carvalho …. é demais.
        Recomendo que o Sr. leia Copérnico e Kepler, ou o Sr. acredita na teoria geocêntrica e que a Pepsi é adoçada com fetos humanos?

    • professora março 14, 2015 / 3:46 pm

      Dennis, vc é um bosta. Critica o capitalismo do seu smartphone. Vai trabalhar, grande pensador

  88. Elder março 14, 2015 / 3:32 am

    Parabéns! Excelente texto.

  89. Nelson março 14, 2015 / 2:50 am

    O que é uma varanda gourmet ?
    Pra que serve ?

    • Cesar Manieri março 14, 2015 / 11:49 am

      Serve para minha mulher usar como sala de aula para complementar nossa renda minguada meu caro!

  90. Maristela Deschamps Guañabens março 14, 2015 / 2:44 am

    assino em baixo e fida-se quem não gostar! Cadê a tecla para curtir 1000 vezes? 👏👏👏👏💯👍👍👍👍💯💯💯💯

  91. Maria Ap M Ferraz março 14, 2015 / 2:31 am

    Grata. Falou por mim e minha família ! Nosso premio é nossa honra e orgulho pelo esforço de estudar e trabalhar duro e honestamente !

  92. Sylvia Carolina Olivetti março 14, 2015 / 1:26 am

    Historias como a sua existem muitas por isso nao esta sozinho a da minha familia e parecida,meu pai morou em um porao, comia comida com bicho e jogava farinha em cima para nao ver,queria ser medico nao deu o dinheiro mas se formou em farmacia e trabalhou em dois empregos para conseguir se realizar com muita honestidade dinheiro limpo conseguido com muito trabalho, assim nao respeito esses corruptos que escondidos atras de uma ideologia fajuta so fazem roubar.Em tempo: nao tenho partido.

  93. Ana Paula Marques Leme março 14, 2015 / 1:06 am

    O seu texto Cesar Manieri traduz, em boa forma e tempo, o sentimento de milhões de brasileiros hoje. A sua “varanda gourmet” – está entre aspas para simbolizar que para cada indivíduo a varanda é uma conquista diferente – conquistada com esforço, dedicação, abnegação, entrega, horas e horas de trabalho, de abrir mão da companhia dos filhos e da esposa, de deixar de comer uma pizza no fim de semana ou de não comprar isso e aquilo para a família para, no fim, conquistar este bem retrata a história de muitos.
    Eu sou filha de uma portuguesa e de um filho de belga com austríaco que, como seus avós, vieram para o Brasil fugindo da miséria da guerra na Europa. Minha avó, apesar de loura e de olhos azuis, lavava e passava roupas para fora e meu avô, dada a sua compleição física, era cabista da antiga São Paulo Railway Company (hoje a RFFSA) em Paranapiacaba.
    Minha mãe foi doméstica até se casar com meu pai que foi taxista até ser assaltado e quase ser degolado pelo vagabundo.
    Cresci estudando em escola pública e em plena ditadura. Tive educação moral e cívica, as aulas de história e geografia eram ditadas pela junta militar e não podíamos nos juntar porque a polícia política descia o cacete nos estudantes.
    Fiz Faculdade Pública (prestei prova vestibular – sem cotas e sem fazer cursinho que na época era só para milionário q não queria nada com estudo – o popular “pagou/passou”), lutei muito trabalhando das 16 as 23 h e indo para a faculdade as 5 da manhã e saindo de lá direito para o serviço. Como dizemos em min ha família: Ralei o c* na ostra até chegar aqui. O diploma foi minha primeira “varanda gourmet”, depois desta já fiz outra faculdade (tb pública e prestando vestibular) e estou a caminho de começar a terceira. Ainda não consegui juntar o dinheiro necessário para a compra de meu imóvel. Mas luto todos os dias parta isso.

    Ri muito com as colocações da Luisa e do André Fernandes legítimos “comunas de IPhone” como eu os chamo. Querem dividir tudo (o que é dos outros), falam de uma integração social (mas passam longe de periferia e de comunidade), metem o pau na polícia (mas quando roubam seu IPhone, seu IPad ou seu carro com ar condicionado correm até a delegacia mais próxima chorando desatinados – e não pensam em “divisão igualitária de bens com os menos afortunados), falam em melhorias mas não apontam quais. Só sabem repercutir discursos vazios acerca de programas que supostamente foram criados para “distribuir renda”. E, pasmem, não abrem mão de viajar de férias para fora do país (se têm condições) ou para locais paradisíacos aqui mesmo. Imagina que eles vão abrir mão do tão necessário descanso para fazer trabalho voluntário recolhendo lixo em comunidade para promover uma vida melhor para quem mora lá. Pregam distribuição igualitária das riquezas do país, mas vivem da mesada dos pais pois são incompetentes para gerar sua própria renda. Ora o preceito primaz da distribuição é a arrecadação e se a parte que é o objeto da distribuição não contribui para a arrecadação ela é o que? Parte da economia ativa? Ou é a parte que é alimentada por uma economia que vem sendo mantida a custa dos impostos escorchantes que são cobrados daqueles que, como eu, você e tantos outros ralam muito para conseguir as “varandas gourmet” da vida. É justo agora que uma criatura com síndrome de hiena de desenho animado, que não quer saber de estudar, que acha que trabalho é para trouxas e que acredita piamente ser merecedor de dádivas financeiras sem mérito seja sustentada pelos que trabalham? Eu PENSO que não.
    Ao mesmo tempo fiquei feliz em ver pessoas como a Sonia e o Edu que mandaram respostas muito pontuais aos indivíduos que pregam comunismo de dentro do Shopping JK em SP.
    Felicidades e que as varandas que você ainda almeja venham.

    • Cesar Manieri março 14, 2015 / 1:17 am

      Sim Ana Paula, que bom que notou as aspas na minha “varanda gourmet”. Você acertou em cheio no comentário. Todas as pessoas merecem suas conquistas através de seu trabalho, e cada um tem a sua “varanda gourmet” e tem o direito de usufruir. Ninguem disse para mim que seria fácil manter minhas conquistas durante a minha vida e digo o mesmo para os meus filhos: Se quiserem vencer, tem que ralar, é pra sempre!. Meu avô materno também trabalhou na ferrovia, a antiga FEPASA. Por isso amo trens até hoje. Obrigado pelo comentário.

  94. Ricardo Quintana Gonçalves março 14, 2015 / 12:54 am

    Nossa, me identifiquei com seu texto, mas ao ler os comentários que não gostaram do que escreveu e tenho até receio de também ser atacado por pensar mais ou menos igual a você. Eu sou um ignorante, não sei nada sobre a vida. Não me aprofundei nos estudos para conhecer história do Brasil ou geopolítica ou serviço social. A impressão que eu tive com o passar dos anos é que pouco importa a política do país ou as crises que enfrentamos, o que vale, para mim pelo menos, é o esforço de querer mudar paradigmas como essa de “sou lavador de carros, não tenho oportunidades, serei sempre lavador de carros.” Eu já comi pão de sal com creme dental (ó que coitadinho, né?) mas com a ajuda de alguns amigos que quiseram me ver melhor, pude ter livros, voltar a estudar e completar o ensino médio aos 29 anos. Passei em concurso público e hoje consigo me manter bem num apartamento alugado e um consórcio de um gol que já estou rodando, devido à sorte do número sair! Foi FHC? Foi Lula? Foi Dilma? Eu, na minha humilde ignorância creio que foram meus amigos e minha determinação de querer mudar de vida. Não sou rico. Mas estou bem melhor do que quando vendedor de cortinas. Votei em branco.
    Parabéns pelo texto. Não porque me simpatizei com sua história de vida, mas porque ele ensina que o caminho também pode ser por aquele meio! O meu foi diferente, mas com algo em comum que poucos aqui conseguirão decifrar ante as bandeiras enroladas na cabeça.
    Grande abraço!

    • Cesar Manieri março 14, 2015 / 12:59 am

      Que legal seu comentário Ricardo! Sucesso meu amigo…

      • Ricardo Quintana Gonçalves março 14, 2015 / 2:03 am

        Obrigado! Abraços!

  95. Conrado março 14, 2015 / 12:48 am

    Cesar Manieri, muito bom o seu post!!! Em boa hora… Ele me ajudou a organizar aqui algumas coisas em que acredito sobre o assunto. Veja: Respeito pelo que é dos outros e de todos é uma virtude nas e das relações humanas. Relações estas que, em determinados momentos, coincidem com as relações sociais, mas que não se devem reduzir à única lente da luta de classes. Não é possível Respeito com ódio. Nem se precisa de amor para Respeitar. Basta compreensão pelo que é dos outros e de todos! Só isso?!! Quem dera a compreensão fosse a visão de mundo de todos… Viveríamos numa sociedade com base nas virtudes, nas que aprendemos com nossos antepassados e nas que transmitimos aos nossos descendentes.

    • Cesar Manieri março 14, 2015 / 1:01 am

      Sim Conrado, por isso dou tanta importância aos que me antecederam. Foi o amor deles que me trouxe até aqui.

  96. Isa março 14, 2015 / 12:19 am

    é assim que eles querem nos fazer sentir,(constrangidos) mas sabemos como é trabalhar duro e graças a nós mesmos chegar em algum lugar,eu não posso acreditar que a maioria acredita que no nosso País ,exista alguem que ousa usar esse slogan tão podre ,eles que estão humilhando as pessoas comprando com bolsa familía,tirando remédios,direitos humanos e principalmente roubando do povo,(o meu e o seu) o nosso dinheiro tão suado pra ganhar.chega de substimar nossa capacidade de entender

  97. Roberto Siqueira março 14, 2015 / 12:11 am

    A história é linda. A mesma da maioria da classe média de São Paulo, como a minha própria família. Pena que a história de imigração dos negros não foi igual, pois ao invés de trabalhar pra construir patrimônio, eles trabalhavam em troca de chicotadas e um pouco de comida… Aí veio a libertação dos escravos, que saíram sem um palmo de terra e tiveram que trabalhar para os brancos novamente, agora em troca de salários que os brancos determinavam. Ignorar este contexto histórico que determinou o predomínio de brancos em classes altas e dos negros em classes baixas é desconhecer a história do próprio país.

    • Raquel março 14, 2015 / 11:57 am

      infelizmente, isso não é ensinado de fato nas escolas, e ao contrário do que acham, o negro não usa isso como justificativa, pelo contrário a minoria que consegue oportunidade se agarra a ela, pois conhece no dia a dia o valor que tem, e por isso temos grandes exemplos, apesar de poucos!

    • Raquel março 14, 2015 / 12:10 pm

      Concordo que ninguém deve se sentir culpado pelas suas conquistas, mas o texto deixa, talvez sem querer, a ideia de que é pobre todo o que não gosta de trabalhar. Meu pai trabalhou a vida toda, levantava-se às 4h e chegava 20h, a ponte Rio/Niterói era um horror, além do trânsito, suas condições eram péssimas, fazia hora extra nos fins de semana, nunca me faltou o alimento e o que vestir, estudei em uma boa escola para a condição que tinha, nem por isso ele conseguiu grandes propriedades, mas não é menos digno como descendente africano, do que italianos, alemãs, ou qualquer outra nacionalidade que chegou a este país!

      • Rodrigo março 14, 2015 / 2:57 pm

        Isso sim é um problema do capitalismo, trabalhar muito não é sinônimo de ganhar muito. Esta diferença histórica entre a imigração negra, italiana, japonesa, e outros se dão por vários motivos, os italianos vieram para o Brasil fugindo da situação da guerra mas o Brasil permitiu esta imigração em massa pois tinha em mente coloca-los no lugar do trabalho escravo, tanto que muitos viviam assim, o que ganhavam ficava para a venda do dono da fazenda, me corrijam se estou errado. Todos sofreram numa época sem direitos no Brasil, o sofrimento dos negros estão logicamente a frente de todos os outros e deve ser sempre lembrado e sempre devem tentar reparar tal atrocidade. Mas não se deve ver a situação do modo que esta sendo implantado nas massas. Para desviarem a culpa da falta de educação, falta de investimentos ( pois quando o PT investiu nos programas PAC o Brasil rodou lizinho – termo de informática – mostrando que este era o caminho, mas este caminho ficou na memoria). Esta falta de gestão consciente assola e corrói o Brasil de dentro pra fora. Quem tem algumas posses oriundas do trabalho digno não devem ser colocados como os inimigos do povo. Um médico, advogado, engenheiro, arquiteto que é o meu caso – minha família é simples não possuem nada de luxo, descendentes de italiano e mineiro. Trabalhei e com o trabalho paguei meus estudos, com ajuda do fies também pra não ser hipócrita. Estou tentando viver e conquistar meu espaço. Não tenho nada, moro com meus pais mas pretendo ter por isso estudei. Gastei 5 anos de estudos e dinheiro que as vezes achei que não iria conseguir pagar. É até ironia colocar o pobre contra o novo rico, o próprio fies e outros programas ajudaram essas pessoas a chegarem onde estão, pagando seus impostos e trabalhando pra viver. Escrevi esta resposta Não é pra ignorar a luta do povo e o passado, é pra não esquecermos que todos estamos no mesmo barco agora.

  98. j.Carlos março 13, 2015 / 11:55 pm

    E tem pessoas que se acham muito cultas e bem relacionadas e que por isso pode apoiar “certos comentários de certos jornalistas” metidos a entendidos que na verdade são só gente querendo desfrutar da aparência conquistada pelos pais que lutaram para para se manter de pé e dar condições de estudo e trabalho a seus filhos, coisa que se perdeu com tanto roubo e safadeza.
    Tenhamos pelo menos a dignidade de reconhecer que quem trabalha tem sim o direito de desfrutar daquilo que conquistou. ELITE BREANCA UMA MERDA!

  99. Hildegard Mroguschefski março 13, 2015 / 11:33 pm

    Cesar Manieri, não li todos os comentários, mas alguns deles me mostraram claramente que há pessoas que têm muita inveja dos que conseguem algo na vida. Meus avós e pais sempre foram pobres, não ganharam nada do governo, como alguns insinuam acima. Eles trabalharam, honestamente, na roça. Quando viemos para São Paulo, minha mãe trabalhou como empregada doméstica. Eu, ao 9 anos, também fui trabalhar de empregada doméstica. Estudei à noite, comecei a trabalhar em escritório, continuei estudando. Resumindo, trabalhei e estudei com muita dedicação, economizei o suficiente para dar entrada em uma casinha, para sair do aluguel e paguei em 20 anos. Com esforço eu consegui tb um carro (usado) mas me leva onde preciso.Se comparar a vida que tínhamos qdo. eu era menina e agora, estou muito melhor. Infelizmente as pessoas invejosas se acham injustiçadas e não param para pensar e decidir a fazer algo para melhorarem. Parabéns pelo que vc escreveu e respondeu a todos.

  100. Bitran março 13, 2015 / 11:30 pm

    Somos os brasileiros, resistindo a dominação da ditadura do proletariado. Dominação ideológica e política. Mas vamos vencer isso pela misericórdia de Deus. Parabéns pela postagem.

  101. Lala março 13, 2015 / 11:15 pm

    Sobre os comentários de vítimas do sistema…

    Em 2005, aos 14 anos eu sai da casa dos meus pais e fui morar em outra cidade para estudar em um colégio referência no estado. Meus pais me ajudavam com cerca de 50,00 por mês, o suficiente para que eu pudesse ir visita-los um final de semana a cada 4.

    Eu trabalhava durante o dia e estudava a noite. Morava de aluguel no sótão de um casal de idosos. Minhas refeições eram miojo, já que ter a única coisa que eu podia cozinhar em uma cafeteira (único eletrodoméstico que consegui comprar).

    Os R$ 350,00 que eu recebia me possibilitavam pagar o aluguel e utilizar 100,00 para alimentação. Isso só foi possível porque o colégio me deu bolsa integral mediante meu histórico escolar.

    Eu larguei o salário fixo e fui trabalhar por comissões de matrículas na escola de inglês em que trabalhava. Em 1 ano havia mudado de vida: comprei um microondas, um notebook e um tenis. Eram tudo o que eu precisava para seguir em frente e produzir mais.

    Me formei no ensino médio e disse não a faculdade por falta de bolsa. Recebi uma proposta para atuar com corretagem imobiliária, novamente sem salário fixo e dependendo de comissões, me joguei.

    Hoje estou com 23 anos, sou empresária, corretora de imóveis e tenho minha varanda gourmet. Não tive oportunidade nenhuma além daquela bolsa no ensino médio. Em todos os outros casos eu tive que me oferecer para trabalhar somente por comissões para que me dessem uma vaga.

    Hoje eu estou com 5 vagas em aberto, recebo diariamente currículos de pessoas das mais variadas idades e graus de instrução, mal comparecem a entrevista que agendam. Alguns tem preguiça até de mandar um currículo e apenas mandam um email dizendo que tem interesse na vaga ofertada. E ainda tenho que ler que faltam oportunidades? É sério isso?

    Tudo o que tenho e sou eu conquistei sozinha e sem estudos ao longo dos últimos 9 anos.

    Não estou aqui para julgar ninguém. Mas para chegar lá, tem que saber o que quer, estar disposto e principalmente fazer o que tem de ser feito! E isso é para poucos, infelizmente! Eu abri mão dos principais anos da minha juventude, e posso garantir que dói demais olhar para trás, mas não tanto quanto doia passar fome longe de casa ou fazer vendas porta a porta com um tenis que já não cabia. Doeu, física e emocionalmente. E isso sempre me deixou com vontade de bater panelas. E eu prefiro bater panela na varanda gourmet!

    • Erika março 14, 2015 / 1:59 am

      Tem sempre alguém como a gente em algum lugar. Obrigada!

    • Cesar Manieri março 14, 2015 / 2:23 am

      Muito bom!!

    • EDUARDO março 14, 2015 / 4:08 am

      Adorei. Nós mesmos fazemos nossas oportunidades, corremos atrás. Parabéns

  102. Erika março 13, 2015 / 11:12 pm

    César, fiquei chocada com alguns comentários ao seu texto. Realmente os valores estão invertidos. Quem não tem “varanda gourmet” entra num vitimismo e culpa as pessoas erradas! Quem está batendo panela pra tentar mudar o país está fazendo isso justamente para que todos tenham as mesmas oportunidades. Se o dinheiro absurdo q pagamos em impostos não fosse roubado por esta cambada todos teriam acesso à moradia, educação e saúde de qualidade transporte digno e conseguiriam poupar seu suado dinheirinho para ter a sua “varanda gourmet”. Será que é difícil enxergar isso ou é muito mais fácil se fazer de vítima?

  103. Julio março 13, 2015 / 10:30 pm

    muito bem escrito , porém fraco nas argumentações : política não se faz com gritaria. Além disso, essa histeria coletiva está confundindo a massa, a maioria da pessoas. O pior é que até os da varanda gourmet, que provavelmente tem mais educação , estão confusos . Não é hora de panelaços , nem de tirar a presidente de lá . É hora da sociedade civil se organizar e cobrar de forma objetiva . Mas se nem quem é alfabetizado o suficiente para escrever “gourmet” consegue fazer isso com clareza, quiçá os menos favorecidos. Eu não discordo totalmente de você e tenho claro que este não é o governo ideal. Mas não podemos ser ingênuos e ficar presos ao mito do herói . Esperando que surgisse um salvador. Qualquer pessoa que estiver lá , se não for cobrado fará a mesma coisa. Então é preciso pensar : por que não fazer um panelaço para sair a reforma política ? É preciso agir com clareza , por isso esse panelaço , seja lá de onde saiu , para mim , não passa de histeria coletiva!

    • Cesar Manieri março 14, 2015 / 12:29 am

      Voce tem razão. politica é politica, mas indignação se exprime com gritaria e ações praticas através do uso da cidadania

    • Alexandra Copi março 14, 2015 / 1:08 am

      Vc é psiquiatra por acaso??? Para chegar assim e diagnosticar uma histeria coletiva?? Vc sabe o que é uma histeria coletiva?? Em que circunstancias ela acontece?? Pare de reproduzir o texto criado pelos outros!!! Quem diz que querer mudança, fazer panelaço, querer impeachment é histeria não sabe o que tal patologia causa na vida da pessoa que a tem!!

      • Mauro Luis Marcante março 14, 2015 / 12:41 pm

        Alexandra, você sabe que ele usou esse termo de forma livre, como usamos retardado, psicopata, maníaco, etc..sem stress hehe

    • Isabel março 14, 2015 / 1:33 am

      O melhor comentário!

    • Jefferson março 14, 2015 / 1:48 am

      E qual seria a forma de cobrar de forma objetiva? O que você chamou de histeria coletiva é a forma que nós enquanto povo encontramos de mostrar nossa insatisfação, face a todo se desmando e corrupção generalizada. Não é e nem nunca foi a solução e sim nosso último recurso para o início de uma mudança. E não me venha falar em eleições, que no Brasil o voto é comprado e. roubado.

      • Patricia março 14, 2015 / 3:42 am

        👏👏👏👏 não venham com esse papo de reforma política, não confiamos no PT, muito menos nessa mulher que se diz presidente e que ganhou graças a fraude nas urnas!!!! Chega não agüentamos mais tanta estupidez no governo!

  104. Renata março 13, 2015 / 10:07 pm

    Posso resumir todo o bate boca aí? Mania de pobre de achar que todo rico é ladrão, mercenário, playboy e que ganhou tudo fácil de mão beijada. E mania de rico de achar que pobre é pobre pq é vagabundo e não estuda. Infelizmente estamos num mundo onde as oportunidades nem sempre são iguais para todos, mas ficar reclamando e criticando não melhora nada. Eu adoraria ter estudado mais, ter mais recursos e etc, mas não tenho o direito de julgar quem tem melhores condições, ótimo pra quem pode ficar na sua varanda gourmet, pra quem recebe bolsa família e etc, no final todo mundo vai pro msm buraco.

    • Paula Fernandes março 14, 2015 / 12:55 pm

      Show de bola. Vc foi a melhor!

    • Sandro Reis março 14, 2015 / 2:26 pm

      Perfeito! textos que se complementam e nos fazem identificar o correto. Nem todo “Rico” é bandido nem todo “Pobre” é ladrão. O que define no final o “status” são as oportunidades que surgem e são ou não aproveitadas.
      O fato é: Todos que estão indo às ruas no dia 15/03, vão! mas não levem o ódio de classes com vocês, não levem a demagogia partidária, as ideologias políticas e as crenças religiosas (esta ultima sendo manipulada pelos políticos da bancada religiosa). Vão! levem as bandeiras da mudança! Penso que não precisamos depor um presidente para isso, pois pelo voto popular ele foi eleito e a democracia deve prosperar. Vamos às ruas pedir mudança política! Vamos às ruas pedir que o político não torne o cargo eletivo uma profissão! Vamos às ruas pedir que o presidente encaminhe imediatamente este projeto para a câmara e cobre dos legisladores que se cumpra a vontade popular: vereador, deputado e senadores (deveriam ocupar estas cadeiras por no máximo 8 anos) igual período para prefeitos, governadores e presidente. Por que um deputado federal deve ser eleito ao cargo por toda sua vida? qual o sentido disso? Vamos às ruas pedir que as eleições sejam movidas apenas pelo voluntarialismo! as agências de publicidade, gráficas e todos aqueles que emprestam seus serviços aos partidos políticos, em época de eleição, o farão de graça, serão voluntariados. Vamos tirar o aspecto econômico das campanhas eleitorais, que criam mazelas de corrupção no futuro, além de destruir a livre concorrência pelo cargo público. Vamos às ruas gritar por coisas deste tipo, e esqueçamos falácias dos políticos em geral que apenas visam seus interesses mesquinhos, usando a todos nós, cidadãos, apenas como massa de manobra para justificar seus atos. Pensem nisto!

  105. Yuri Silva Herdt março 13, 2015 / 10:03 pm

    Não é culpa só do PT, alguem sabe em quem confiar? A sociedade atual é fundamentalmente individualista e egoista, 1 presidente para tanta terra não é a solução, senão exatamente o maior problema.

  106. Cecília março 13, 2015 / 10:01 pm

    Eu adorei o texto. Parabéns!! Lembro da história da minha família, do meu bisavô que eu tive o privilégio de conhecer. Ele veio da Itália fugindo da pobreza extrema, criou os seis filhos, educou, formou cada um deles e sempre foi um exemplo para todos nós.

    • Cesar Manieri março 14, 2015 / 12:30 am

      Feliz em saber que não estava sozinho nessa!

  107. Marina Gladstone Pereira março 13, 2015 / 9:57 pm

    Muito bom o texto, expressa a indignação de quem venceu na vida apesar de tudo que nos puxa contra, e mesmo assim é um relato tão comum, tão corriqueiro, que vemos o mesmo na família de muitos que “também venceram na vida”. Estes são de fato a família brasileira, quem fez esse país crescer ao preço de suor e lágrimas. Parabéns.

  108. lucia Santana março 13, 2015 / 9:39 pm

    Não tenho um apto gourmet, mas concordo com o que vc escreveu, estamos sendo sim desrespeitado, e isto dói muito…

  109. Cristiane março 13, 2015 / 9:37 pm

    muito bom. Parabéns!

  110. aurea maranduba março 13, 2015 / 9:34 pm

    Nada a acrescentar.
    Fabuloso!!!!
    Contou dignamente a história de quase todos nós que trabalhamos loucamente para formar nossos filhos e conseguir comprar um canto para morar “com varanda gourmet”.
    Parabéns!!!!

    • Ligia março 14, 2015 / 2:11 am

      👏👏👏👏

  111. Elisabete março 13, 2015 / 9:05 pm

    Adorei o texto. Hoje em dia parece pecado ter “bens materiais”. Ninguém nem imagina o quanto se trabalhou, trabalhou e não roubou para se chegar a uma situação confortável. Vc se sente constrangido por tudo que conseguiu as duras penas.

  112. Antonio março 13, 2015 / 9:00 pm

    SACADA GOURMET É MEU SONHO DE CONSUMO. EU NÃO VI ELITE BRANCA VAIANDO A DILA NO ANHEMBI.

  113. Willian março 13, 2015 / 8:57 pm

    Fantástico, falou tudo!! Parabéns!!!

  114. Leila Pereira março 13, 2015 / 7:50 pm

    Perfeito! Também devo muito minha situação mais favorável, digamos assim, por conta do esforço dos meus pais que chegaram até a passar fome. Mas foram à luta, não se acomodaram! E com certeza meu filho também desfrutará de melhores condições por conta de meu esforço. Infelizmente a cultura que os preguiçosos e fracassados de plantão propagam é que nós fazemos parte de uma classe opressora, bla bla bla. Mas quantos estão dispostos a sacrifícios para alcançarem melhores condições? Quantos estão dispostos a fazer economia, a pagar juros abusivos aos bancos religiosamente, a até abrir mão de prazeres para conquistar algo na vida?

  115. sisalama março 13, 2015 / 7:49 pm

    parabéns e obrigado pelo desabafo, caro Manieri.
    Quantos de nós chegamos até aqui, neste país cada vez mais inóspito, com estórias parecidas, tirando questões temporais aqui, geográficas ali, e construimos esse país e o colocamos entre os 7 ou 8 maiores PIB do planeta.
    Nossos pais e avós, e depois nós mesmos, nos dedicamos, sofremos, dividimos, empregamos, educamos, ajudamos, poupamos, planejamos e… chegamos às nossas conquistas e às “varandas gourmets”.
    Você pisou sobre as pessoas no caminho? Eu também não!
    Trabalhou mais que esse turba que lhe ameaça com foices mas não têm calos nas mãos? Seguramente!
    Chegará o dia em que eles não estarão mais comandando este país. Precisamos de um esforço e convicção de nossos corretos ideais.
    Estamos juntos NAS RUAS, recuperando o que é nosso, POR DIREITO CONQUISTADO.
    Grande abraço

  116. Cássio BR março 13, 2015 / 7:30 pm

    Quando eu leio argumentos como sempre houve corrupção … Fico pensando , então ta tudo bem , aumentando o bolsa família , pode roubar da classe média, que já paga impostos exorbitantes, pois o que interessa não é um projeto a longo prazo pro crescimento do país e sim tampar o sol com uma peneira !!!!??? Não é 8 ou 80 ! Não queremos que pessoas que não tenham condições passem por necessidades extremas , mas também não queremos ser feitos de palhaços !! Óbvio que tem que existir projetos assistenciais , mas só projetos assistências não dá ! 50.000.000 de bolsa família e acreditar que a taxa de desemprego mostrada é real ??
    Não importa quem esteja no poder , PT, PMDB, PFL, PSOL, PDT , PRONA ou quem for que seja , é impossível aceitar as coisas que aconteceram nesse governo e mantê-lo ! A gente fala que a impunidade faz com que as coisas não evoluam , mas na hora de mostrar o preço das atitudes dos políticos , o povo vota como torcida de futebol !! ” Porque eu sou PT !!” Mas que merda é essa !! Todos os partidos tem sujeira, nenhum é 100 % confiável , portanto deveríamos falar de candidatos e não de partidos ! Não sou hipócrita de dizer que todos tem as mesmas condições , mas quem não tem , tem que batalhar mais , isso é assim em tudo !
    É mais fácil encontrar um jogador de futebol de origem humilde , do que de famílias com melhores condições financeiras , então vamos privilegiar agora os jogadores de famílias de melhores condições ! Não existe igualdade ao pé da letra ! O que deveria existir é condições humanas , para todos poderem crescer conforme seus anseios e esforço! Melhorar a qualidade de educação , saúde , infra-estrutura ! Os que realmente não tem condições de conseguir trabalhar , ter ajuda do estado ! Mas a gente sabe que investe mais em sonegação de impostos pela receita federal , do que em educação para nosso povo !!

  117. Cristiano Andaló Tenuta março 13, 2015 / 7:27 pm

    Muito bom! Só queria comentar que mesmo que a sua Varanda Gourmet não tivesse vindo a custas de muito suor, você ainda teria direito de fazer o que quiser! O capitalismo não é um sistema que privilegia só os esforçados, mas também aqueles que tem ambição e porque não dizer também sorte!! Se for as 3 coisas (ambição + esforço + sorte) melhor! Existe muita desigualdade no Brasil sim e, apesar de ter diminuído um pouco nos útlimos 12 anos dessa merda de governo do PT e de esquerda!!, ainda estamos longe de chegar a algum lugar. Manter esse discursinho barato e populista de nós contra eles é simplesmente nojento ainda mais vindo da boca desse idiota do Juca Kfouri, que provavelmente mora em uma casa/apartamento bem grande e se não tem Varanda Gourmet é porque não quer!

  118. Virginia março 13, 2015 / 7:16 pm

    Parabéns!!!!!

  119. delia monteiro março 13, 2015 / 6:40 pm

    Parabéns! Simplesmente de arrepiar! Queria poder colocar seu texto em letras garrafais nas fachadas de todos os prédio do Brasil que tiveram a decência de bater panelas em suas varandas e janelas contra essa putaria ( com o perdão da palavra e com o devido respeito às meninas que trabalham duro ao contrário dos políticos ) instaurada no Brasil.

  120. Priscila Moraes março 13, 2015 / 6:36 pm

    isso tudo remete à história do Juca Chaves, que era comunista até o primeiro Jaguar…

  121. Bruna março 13, 2015 / 6:32 pm

    kkkkkkk deixa de ser besta! Voltamos ao surgimento do surrealismo?!!!!! Boas risadas dei com esse texto, mto engraçado! Só não entendo como as pessoas insistem em inferiorizar as outras, porque não se justificam por elas mesmas????? Não! Fulano é isso, fulano é aquilo, ah até parece que bate panela muda alguma coisa!

    • Cesar Manieri março 13, 2015 / 8:28 pm

      Bruna, boa tarde, Porque você acha que as pessoas que conquistam as coisas e falam isso estão querendo inferiorizar as outras? Então, se bater panela não muda nada, se preparar para a vida sim, mesmo que você não tenha sorte..

  122. Cristiane março 13, 2015 / 6:16 pm

    Maravilhoso seu texto, apesar de triste e realista, diria que somos parente porque tenho os 150 anos de história e descendência italiana e sofrimento, a diferença que assim como a sua, meu materno vem de uma Índia que casou com um portugues (na verdade ele catou ela da selva..) pais da minha avó materna que se casou com um filho de espanhola com africano, Meus tataravós fugiram da peste na Espanha e ele era escravo…
    Bem o resumo da minha família assim como da sua é que trabalharam nas roças de Taubate SP e Caracol PI, assim como tataravós e avós Meus pais lutaram muito, viraram noite costurando na confecção que tiveram na década de 80 para comprar leite e pagar escola privada para mim e minha irmã, suaram muito e doente ou não dornte nunca vi meus pais perderem dia de trabalho, nunca foram de escolher trabalho.. Diferente do Lula eles possuem apartamento, carro na garagem e casa praia porque trabalharam e continuam à trabalhar por isso! Nunca ficaram à espera do governo para pegar nem litro de leite quanto mais aposentadoria por perder dedo… Meus pais, e olha que minha mãe é sim nordestina, nunca votaram no PT e ensinaram para nós em casa que gente que cresce em cima dos outros ou tira proveito não tem carácter e por isso não votassemos no Lula, porque ele é um arruaceiro aproveitador…
    Sim sempre fui chamada de burguesinha principalmente nas mesas de discussões sobre política, pois nunca fui a favor do discurso disfarçado de socialista do PT, se sou burguesinha por ter tido educação escolar privada e educação em casa, admito, mas assim como Meus pais trabalho duro, não escolhe emprego ou trabalho, não perco dia de serviço e sim sairia de panela e colher de pau nas ruas…
    Quando ouço as letras do legião urbana pergunto me o que Renato Russo diria sobre a esquerda ter chego ao poder e ter roubado ou afundado o país numa crise e merda (desculpa) tão funda que nem mais 16 anos de poder nas mãos da direita resolveram o rombo que a esquerda está deixando agora…

  123. Fernanda Gomes Japiassú março 13, 2015 / 5:55 pm

    Maravilhoso comentário! Acho que conseguir algo na vida, pro exemplo : uma varanda gourmet, é desonroso. Afinal, o discurso que sempre foi aceito é que todos os “pobres” são oprimidos e tão são respeitados. Mas, todos os que são empresários, bem sucedidos, “esutdados” , são os grandes vilões da história. Acho esse discurso decadente, e acredito que issso deveria mudar. Chega, para mim é esse discurso que esta manipulando a todos para que seja mascarada a grande farsa de tudo que esta sendo feito por aí. Pergunto que diginidade é essa que a classe menos favorecida adquiriu? Se um dia todas essas “bolsas” forem canceladas, a classe que, dizem,que melhorou vai voltar para a miséria. Patria Educadorla? Onde, se foi da Educação que começaram a tirar o dinheiro para… Estou com vergonha desse país.

  124. Gisella Di Ruzze março 13, 2015 / 5:38 pm

    Falam-se tanto contra e a favor do nosso governo…considero todos os comentários, mas desde que seja com respeito!
    Alguns anos atrás fiz um trabalho de sociologia politica na faculdade, percebi que o Brasil é um pais totalmente Pseudo-democrático fiquei totalmente confusa na época..mas talvez pela imaturidade de ver os fatos da realidade!!! pra quem não sabe o país pseudo-democrático é a forma de governo com aparência de democracia mas na qual não vigem os princípios democráticos; uma ditadura disfarçada, é engraçado ouvir certos comentários que só pobre sofre discriminação e que não é verdade….quando precisei de atendimento advogados da procuradoria, bolsa família, mesmo formada com pós graduação, mas desempregada, e com uma filha pra criar, não consegui porque não sou pobre, me enquadro numa grade que tenho que pagar impostos mesmo desempregada…então eu não fiquei esperando cair do céu…pois estudei em escola publica e lutei muito para estar onde estou, ah…peguei onibus…trabalhei e estudei.. como todos as pessoas que lutam pelo espaço gourmet e fazem panelaço…digo..parabéns!!!eu fiz meu panelaço, mesmo com casa alugada, e não tendo espaço gourmet.” que ei de conseguir…rs .
    Vamos aos fatos: antigamente o PT fazia greve panelaço e outros porque era democracia, até participou de uma saida de um ex presidente, agora hoje, nós “ricos” querermos um pais digno é vandalismo?

    • Cesar Manieri março 13, 2015 / 5:46 pm

      Ótimo comentário. Concordo plenamente com a pseudo democracia!

  125. Mariana março 13, 2015 / 5:25 pm

    Concordo que todos devem se manifestar, mas desigualdade social e o que levou as pessoas a serem pobres não é questão de achismo ou de preguiça existem estudos sobre isso, sociólogos importantes no mundo tem algo diferente a falar sobre o porque uma pessoa é pobre sem simplesmente culpar seus ancestrais por preguiça.

    • Cesar Manieri março 13, 2015 / 5:32 pm

      Nossos ancestrais não foram preguiçosos, mas herdaram um tipo de pensamento nefasto… mas é sempre mais fácil culpar os outros pelas nossas faltas. A responsabilidade pelo nosso destino não é ninguém a não ser nós mesmos. Todos devem se manifestar contra o que nos coloca como os coitadinhos da situação. Contra os espertos que colocam a mão no erário publico e incita o ódio entre classes.

      • Marr março 14, 2015 / 12:27 am

        Não discuta com quem não merece Cesar. Seu protesto ( panelaço ),tem muito mais valor, pois você sabe que esta tudo errado. O que falta para o invejosos, despeitados, ignorantes, que não sabem interpretar nem um texto, é; DIGNIDADE! Por favor, para que não sabe o significado desta palavra, tudo o que ela quer dizer, consulte o “pai dos burros”. Valeu, para mim foi uma bela aula de luta, suor e sacrifício. Escreveu a sua história. Também pretendo escrever a minha um dia, se Deus quiser. Sucesso para você, não desista da luta, curtindo sua Varanda Gourmet. Deus lhe abençoe sempre, e que tenha muito mais do tens. Cada um é cada um. e ponto! abraços

  126. Aline março 13, 2015 / 5:04 pm

    Depois que inventarão a bolsa depressão ninguém mais trabalha só reclama. Lamentável não é o pais são as pessoas que tentam chamar a atenção o tempo todo. Dinheiro quem foi mesmo que inventou? Ah! tanto faz depois que ele foi criado acabou a felicidade de viver porque hoje até as crianças que nascem já ganham um cofrinho ao invés de família.
    .

  127. everson março 13, 2015 / 4:53 pm

    Contra a corrupção!
    Corrupção dos POLÍTICOS e não é só do PT… mas também do PT!
    Corrupção daqueles que puxam o saco do patrão para ser promovido…
    Corrupção daquele que fura a fila na repartição pública…
    Corrupção do idiota que ofende e humilha quem presta serviço a ele…
    Corrupção daqueles que ignoram as leis afim de favorecimento…
    Corrupção do mala que para na vaga destinada a deficientes e idosos…
    Corrupção dos veículos de comunicação que se vendem por verbas publicitárias…
    Corrupção do espertinho que recebe troco a mais e fica bem quietinho…
    Corrupção de quem não emite nota fiscal… e de quem não exige ela…
    Corrupção de falsas ONGs e entidades que roubam na cara dura…
    Corrupção de pessoas que usam a frase “SABE COM QUE VC ESTÁ FALANDO”?
    Corrupção do jeitinho, da manobra, do egoísmo e da arrogância…
    Se você já fez algo do tipo, envergonhe-se, você está entre os corruptos da nação…
    Impeachment é meus ovo, se o povo não mudar… nada muda!
    Se for pra rua, vá pedir REFORMA POLÍTICA, SEGURANÇA, SAÚDE, EDUCAÇÃO, ESTRADAS, TRANSPORTES ALTERNATIVOS, MENOS IMPOSTOS… VÁ PEDIR UM PAÍS MELHOR E MAIS DIGNO PARA TODOS. Agora se você vai comprar uma camiseta IMPEACHMENT (sim até isso estão vendendo na internet) e vai pra rua pra xingar pessoas sem nenhum propósito real, somente o de participar de um evento (assim que a Globo está chamando), engula sua arrogância e ignorância e fique em casa.

  128. Adão março 13, 2015 / 4:44 pm

    Juca Kfouri, estamos olhando para você!

  129. Henrique Thom março 13, 2015 / 4:20 pm

    Triste ver o pessoal lendo o artigo, e nao entendendo (ou fingindo que nao entende).

    Hoje em dia todo mundo quer ganhar uma casa do governo. Ganhar uma bolsa, viver mamando nas tetas do governo.

    Aprendam uma coisa: voces plantam o que seus pais cultivaram. Se voces querem melhorar a vida de seus FILHOS, são vocês que tem que ralar. Nao adianta esperar cair do ceu. Infelizmente, a sua sorte ja foi lançada – e só mudará se voce ganhar na mega sena ou descobrir que é filho do Lula.

    O segredo de todo mundo que hoje tem uma “varanda gourmet” é que os pais estudaram, e prepararam seus filhos para serem melhores que eles proprios. E isso dá certo no mundo todo. Nao adianta acordar 3 da manha para trabalhar e deixar seus filhos jogados numa escola onde nao aprendem a ler e escrever. Ou na rua passando droga. Senao… terão a mesma vida que vocês.

    Eu não tenho culpa nenhuma se seus avós nao fizeram isto com seus pais, e nem seus pais fizeram isto com voces. E enquanto vocês ficarem torcendo pro governo dar de graça um upgrade na vida de voces… tenho um pessimo aviso para voces: seus filhos terão a mesma sorte na vida que vocês.

    Ao inves de resmungar que as pessoas trabalham, se preparam e conquistam sorte para si e seus descendentes….. sugiro que saiam de sua zona de conforto e sigam a receitinha, e passem a preparem seus filhos para serem donos da proxima varanda gourmet.

    E eh por semear a cultura do “nao precisamos estudar”, alem de tanta corrupcao, que eu grito de minha sacada gurmet, vigorosamente, um lindo
    F O R A P T !!!

  130. KATIA M março 13, 2015 / 4:07 pm

    EU NÂO SOU HIPÓCRITA!
    E é por isso que tenho que concordar com a Camila, lá em cima. SOU SORTUDA SIM!!! Nasci numa família que me deu condições de estudar e ser alguém. E não porque eramos ricos, a minha história é parecida com a de vcs todos (filha de batalhadores e tudo mais). Hoje tenho uma boa casa, um carro, comida na mesa, filhos em escola particular, ferias na praia 1 vez por ano e salario decente pra cobrir tudo isso. Sou culpada pela disgraceira que está o país, pelo azar do pedreiro que batalha e não tem nada?? NÃO! O que tenho é uma vida digna E É PORQUE TIVE SORTE!
    INFELIZMENTE NO BRASIL SÓ QUEM TEM SORTE TERÁ DIGNIDADE! OS IMPOSTOS QUE PAGAMOS QUE DEVERIAM DIMINUIR O EFEITO DA SORTE EM TER DIGNIDADE SÃO ROUBADOS! E NÃO SOU EU QUE ESTOU ROUBANDO!

    IMAGINE SE OS BILHÕES ROUBADOS FOSSEM INVESTIDOS NO SOCIAL! SERÍAMOS UMA NORUEGA! LÁ OS RICOS PAGAM IMPOSTOS ALTÍSSIMOS COM GOSTO E ORGULHO. EM TROCA TEM UMA SOCIEDADE JUSTA ONDE TODOS TEM OPORTUNIDADES DE TER UMA VIDA DIGNA!

    PORTANTO: NÃO VOU ME SENTIR CULPADA PELA MERDA QUE ACONTECE NO PAÍS!

  131. As above março 13, 2015 / 4:02 pm

    Pois é… Essas pessoas resolveram tomar-nos a força o adjetivo “trabalhador”. Como se fôssemos todos vagabundos, usufruindo
    de benesses imerecidas. Somos sim os bobos que sustentam tudo,
    Sem nos beneficiarmos de nada.
    Triste fim do sonho de um país cada vez melhor.

  132. Rogério março 13, 2015 / 3:49 pm

    Concordo com sua opinião no seu texto. Minha família se originou da mesma forma que a sua. Tenho sangue italiano, suíço, alemão, português e índio circulando em minhas veias. Minha família veio do sítio, passaram muitas dificuldades. Trabalho desde os 13 anos de idade. Cursei colegial em escola particular porque paguei com meu dinheiro. Paguei minha faculdade de direito. Estudei muito. Hoje tenho casa, carro e moto. Tive condições de viajar para o exterior e pelo Brasil. Sou trabalhador. Estudo até hoje. Nunca peguei nada de ninguém. Sou brasileiro e sou honrado. E tenho o mesmo direito de reclamar desse lixo de governo que uma pessoa que mora em uma favela tem. Também tenho motivo para criticar o governo. Somos iguais. A diferença é que eu soube aproveitar as oportunidades que graças a Deus a vida me proporcionou. Talvez a pessoa seja favelada porque não teve as mesmas oportunidades ou as teve e não aproveitou. Sou favorável que quem teve mais oportunidades como eu ajude quem não teve tais oportunidades. As oportunidades que me refiro são de trabalho, de estudo e de cultura. Só assim a pessoa cresce na vida. Sou favorável que quem tem mais $$ pague mais impostos, desde que seja valor justo e devidamente revertido a quem mais precisa. A diferença entre nós e muita gente é que superamos desafios e adversidades ao invés de ficar se lamentando e esperando que o governo ou alguém me desse alguma coisa. Acho que quem está criticando seu raciocínio está morrendo de dor de cotovelo. No Brasil há um pensamento que precisa ser erradicado, de que o pobre é coitadinho e quem tem melhores condições é explorador, é aproveitador, é desonesto. Uma vez eu estava em um ônibus e passamos por uma BMW de uma família que estava no acostamento com o radiador saindo vapor, ela devia ter fervido. Ouvi comentários do tipo “olha aí o ricão se ferrou hahaha”. Mais adiante tinha uma Belina toda enferrujada parada no acostamento pelo mesmo motivo, com aquela névoa de vapor saindo do motor, e os comentários foram “olha aí que dó dessa família com o carro quebrado”. Por aí você pode concluir como nossa sociedade é hipócrita e como essa luta de classes não tem qualquer fundamento. Não existe luta de classes. Somos todos um, todos brasileiros lutando pelo Brasil, por uma sociedade justa e igualdade de condições e oportunidades.

  133. Evelyn março 13, 2015 / 3:40 pm

    Parabéns pelo texto e principalmente pela sua vida. Se hoje vc tem o que tem, é merito seu e de seus antepassados ao longo de sua historia.
    Sei que é muito dificil para quem nao venceu na vida aceitar que não fez o suficiente, não se esforçou o bastante.
    Assim, ignore os ignorantes. Eles estão o de devem estar.

  134. Stela março 13, 2015 / 3:40 pm

    Sensacional!!! Falou tudo, estou aplaudindo você de pé!!!

  135. Rita março 13, 2015 / 3:36 pm

    Moço, você pode colocar online a versão que você manda “tomar no cú” os abortistas, que você apagou do texto? Não me lembro se seu texto fazia menção à outros grupos minoritários!? Queria mostrar seu texto como exemplo em uma discussão. Grata

    • Cesar Manieri março 13, 2015 / 3:55 pm

      Sim, Rita, eu havia colocado abortistas, pedofilos , gayzistas, drogueiros e resolvi tirar para evitar mais ainda polêmicas …Porque eu coloquei?
      Por que eu não suportava mais ouvir calado descalabros e apologia a tudo que é de mais nefasto neste mundo. Não sou contra gays, sou contra a apologia aos gays.O aborto já é previsto em lei para casos extremos, entendo tudo que é fora disso é crime contra o ser humano. Mas tem gente que apoia esse crime. Drogueiros: Veja a foto que tirei dia 8 na estação da Luz. https://www.flickr.com/photos/manieri/16167184804/ é isso que não desejo a nenhuma família. esse olhar vazio e triste. Abomino a sexualização infantil, crianças não tem formação psíquica para entender a sexualidade. Porque eu tirei? Para evitar abusos dos partidários de ambos os lados. Você acha necessário mesmo que eu recoloque? Se você achar pertinente e explicar bem seu ponto, posso pensar nisso…

      • Pedro852 março 13, 2015 / 10:38 pm

        Pow cara estava batendo palma para seu texto e suas respostas… Mas oq o sr. define como apologia aos gays? A mídia mostrar q eles existem? As pessoas terem a liberdade de se assumir? Ou o simples direito deles existirem??? Não coloque tudo q o sr. discorda no mesmo “balaio”, senão vc dá razão aqueles que nos acusam de ser reacionários, coxinhas, puristas, facistas e por ai vai…

        • Cesar Manieri março 14, 2015 / 12:28 am

          Desculpe, mas é um ponto de vista polemico. Eu errei em colocar esse ponto no texto, não faz parte diretamente da discussão. Mais uma vez me desculpe.

  136. Marcelo março 13, 2015 / 3:34 pm

    Parabéns pelo texto. Exprime muito o que sinto e penso.

  137. Gianni março 13, 2015 / 3:21 pm

    Tenho muito orgulho de ler um texto emocionante, verdadeiro e coerente e saber que tem pessoas assim como eu indignadas com a atual situação e que dá valor pra história familiar e à luta diária da sobrevivência.

  138. Ludmila março 13, 2015 / 2:52 pm

    Tu foi sensacional! Merece muito o elogio! Disse tudo!

  139. Flavia março 13, 2015 / 2:51 pm

    Me deu vontade de chorar! Finalmente alguma coisa que vale a pena ser lida e compartilhada entre tanta porcaria repassada de forma automatizada e inconsistente! No meio dessa onda de patrulhamento ideológico e disputas políticas polarizadas, de repente pertencer às classes mais abastadas, por assim dizer, tornou-se quase um defeito moral e obrigatoriamente exclui o direito de insatisfação com a situação do país e de lutar e protestar em prol de um futuro melhor!
    Parabéns!

    • Juliana março 13, 2015 / 3:01 pm

      Que nunca seja pecado ser rico. Que nenhum rico ache que o pobre ralou pouco. Que, dos dois, nunca se perca a noção de quem realmente tem algo a reclamar e bater panela.

  140. Felipe Albuquerque março 13, 2015 / 2:39 pm

    Que texto distorcido! Legal a sua história, mas o tempo inteiro você exalta a meritocracia (que é uma baita mentira, pois nem todos tem as mesmas oportunidades), dessa forma você ofende o pobre e diz que ele não deu duro o bastante pra chegar onde você chegou. É um jeito da classe média chamar o pobre de vagabundo, sendo que quem cria seus filhos são eles.

    • Juliana março 13, 2015 / 2:59 pm

      Se eu tenho varada gourmet é porque trabalhei. Se o vagabundo do pedreiro que deu a vida pra construir isso aqui, ralou pouco, problema é dele! O problema não é ter varanda gourmet. É ser totalmente insensível fora do seu núcleo familiar primário. Tenho pena dessas varandas gourmet habitadas por seres tão pequenos de alma.

      • Edu março 13, 2015 / 3:49 pm

        Pequena de alma é você minha filha…. com esse papinho de escravidão, de “devolvam as terras” deixa isso pra lá, siga em frente…. vá buscar suas oportunidades, tem um monte por aí… tá cheio de branco na merda, cheio de negro vivendo numa boa, vá caçar suas oportunidades…. Você julga as pessoas pelo que elas tem, o rapaz trabalha duro a vida toda pra conseguir o que tem e você vem criticar o cara… “pequeno de alma”… pai de família, trabalhador, devia servir de exemplo, mas não…. nesse mundo invertido de hoje ele é que é o errado….. saí da net e vai trabalhar, estudar, e quando conseguir sua própria “varanda gourmet” você vai entender como é bom conquistar algo com seu esforço…. olha pra frente e vê se para de culpar os outros pelo seu fracasso.

      • Kahoe Fernandes março 13, 2015 / 4:51 pm

        Juliana, não faço idéia de quem você seja ou da sua realidade financeira, intelectual ou social, também não sei sua idade, seu nível de estudo ou de sua familía, e neste caso, não preciso saber. Acredito que todos temos direito a nossa opinião e respeito a sua, espero que respeite a dos outros também. Concordo com o César, em todos os sentidos e a forma como ele respondeu todas as suas insinuações foi com muita classe e respeito, o que mostra , deixo você com algumas coisas pra pensar:

        1 – Se você puder, não teria um apartamento com varanda gourmet? (ou um quintal legal com churrasqueira, um espaço gostoso para familia e amigos?)

        2 – Com a carga tributária que o brasileiro paga (uma das maiores do mundo) você não acha que deveríamos ter uma melhor infra estrutura, seja ela em saúde, social, etc? Concorda que com o volume de impostos que pagamos nossas ruas não deveriam ter buracos, nossos hospitais publicos deveriam ser os melhores do mundo, nossas casas deveriam ter água limpa e sem risco de racionamento, nossas ruas deveriam ser iluminadas, nossa policia bem paga e treinada, nossas escolas publicas deveriam ser as melhores do mundo, etc (Detesto os impostos, mas pagaria impostos com o maior prazer se eles fossem aplicados como deveriam)

        3 – Socialismo, comunismo, leninismo, marxismo ou outras formas de governo sociais não funcionam, os exemplos são muitos e todos fracassados, Hungria, Polonia, Tcheckoslovakia, Alemanha, USSR, Cuba, paises da america central e sul, não defendo o capitalismo, mas sei que entre socialismo, comunismo e capitalismo o ultimo ainda é a melhor opção quando é associado com sistema político democrático.

        4 – Você insiste em dizer que familías como a do César receberam terras quando, claramente ele te disse que não é esse o caso, eu não tenho varanda gourmet, mas vou trabalhar e estudar até conseguir uma, com certeza não vou esperar que o governo, com a ajuda da Petrobrás ou qualquer que seja o roubo, me dê uma de presente.

        5 – Ainda não entendi sua irritação com o texto acima, você parece alguém que teve acesso a estudo e boa educação por parte de sua familia e acredito que conquistou essas coisas com o seu suor e dos seus pais, e também acredio que dada a oportunidade vai buscar ter uma vida melhor e ter sua própria “varanda gourmet”, e quando chegar lá, se já não chegou, também vai perceber que o presente governo esta esta criando uma população dependente onde vale mais a pena ser pobre e não trabalhar do que ter alguma forma de ambição.

        6 – A atual situação esta criando um exodo de talentos inimaginável, quem pode esta buscando oportunidades fora do país, e a maioria das pessoas que esta fazendo isso são engenheiros, médicos, consultores, etc se tiver a oportunidade, leia “A Revolta de Atlas” por Ayn Rand, perfeito exemplo onde os pensadores, os inovadores e os indivíduos criativos suportam o peso de um mundo decadente enquanto são explorados por parasitas que não reconhecem o valor do trabalho e da produtividade e que se valem da corrupção, da mediocridade e da burocracia para impedir o progresso individual e da sociedade. Mas até quando eles vão aguentar? Considerado um dos livros mais influentes depois da Bíblia. A história se passa numa época imprecisa, quando as forças políticas de esquerda estão no poder. Último baluarte do que ainda resta do capitalismo num mundo infestado de repúblicas populares, decadência e economia caminha para o colapso.
        Nesse cenário desolador em que a intervenção estatal se sobrepõe a qualquer iniciativa privada de reerguer a economia, os principais líderes da indústria, do empresariado, das ciências e das artes começam a sumir sem deixar pistas. Com medidas arbitrárias e leis manipuladas, o Estado logo se apossa de suas propriedades e invenções, mas não é capaz de manter a lucratividade de seus negócios.
        Mas a greve de cérebros motivada por um Estado improdutivo à beira da ruína vai cobrar um preço muito alto. E é o homem – e toda a sociedade – quem irá pagar.

  141. Thais Seixas março 13, 2015 / 2:27 pm

    Cesar, foi o melhor texto que já li sobre o assunto e compartilho da mesma opinião. Lendo os comentários tive a certeza de que seu desabafo nunca irá surtir o efeito que deveria porque nosso país está povoado de pessoas ignorantes, pequenas, que não conseguem interpretar um texto no contexto mais amplo, se apegam a frases ou nem isso, a metade de frases e demostram a sua discordância sem sustentabilidade. E é por isso que estamos nesta situação de calamidade pública.
    Parabéns, você merece todo o meu respeito.

    • Cesar Manieri março 13, 2015 / 2:38 pm

      Thais, domingo vou novamente perder a voz de tanto gritar: Justiça!!… eu e minha família estaremos na manifestação!

  142. Marcelo março 13, 2015 / 2:14 pm

    A solução do Brasil é matar todo mundo que tem apartamento com varanda gourmet…kkkkk….não botar na cadeia quem rouba o país e acaba com a economia..e quer ainda aumentar impostos a fim de cobrir os rombos da robalheira……kkkk…esse país não é sério…isso foi dito anteriormente e ninguém deu atenção….

  143. Magno Silva março 13, 2015 / 2:13 pm

    Bom dia César. Parabéns pelo sua história de vida e trabalho. Só te dou uma sugestão, fica batendo boca com este bando de retardado não, pois é o que vc disse, parece que quem trabalha e consegue alguma coisa é criminoso… Coitadinhos dos corruptos de Brasília. Parabéns!!!!

    • Juliana março 13, 2015 / 2:57 pm

      O pedreiro da sua casa rb ralou amigo. E continua podre.

      • Luciana março 13, 2015 / 4:53 pm

        Juliana, tinha uma diarista que trabalhou comigo durante muitos anos casada com pedreiro, que trabalhou muito, ralou mto e conseguiu uma casa melhor que a minha, ela e o marido cada um com um carro, minha família só com um, e ela deixou de trabalhar, fiquei feliz com todas suas conquistas, porque acho que o sol é para todos !Só espero que ela continue tendo dinheiro pra pagar as despesas da casa e combustível para onde quiser ir! Ralar e ser pobre não é desmérito nenhum, conquistar e realizar é um privilégio ! Humildade é a palavra da vez!

  144. Silvio março 13, 2015 / 2:13 pm

    Aí cara, vc se acha especial por ter antepassados europeus? Por seus pais terem lutado por uma vida melhor ? Por vc estar desempregado tentando abrir um negócio enquanto a mulher sustenta a casa? BEM VINDO AO BARCO MARUJO! Tá ruim pra vc, igual pra mim e pior pra quem é pobre e sem estudo compadre, não se ache especial vc é comum, além de mim conheço uns trocentos igual a nós. Deixa essa depressão de lado, para de jogar a culpa nos outros e bola pra frente cara. Larga a mão de ser “do contra”, chorando miséria aí e seja “a favor” de melhorias cara.

  145. Jorge Mirisola Junior março 13, 2015 / 1:58 pm

    Olha só como é a vida … Quem em sã consciência teria a capacidade de questionar ou discordar dessa estória de vida e de vidas que contêm tanta carga emocional e trabalho árduo ? Ninguém ? Pois é, mas tem. É um cara que nunca viveu nada disso, mas que observou de trás de uma escrivaninha um padrão exclusivo e massacrante, onde somente você Cesar, conseguiu sua “varanda gourmet”, enquanto outros continuam se matando de trabalhar sem conseguir nada. Segundo esse cara, para cada Cesar, tem mais uns mil outros sem nome que não tem varanda. E para esse cara, de trás de sua escrivaninha, a solução tem que vir de cima para baixo para que haja um pouco mais de equidade. Tem nome esse cara e esse sistema. Tem bandeira e tem livro. Só não tem experiência prática de aplicação com sucesso. Mas isso não impede que se juntem pessoas em agremiação para defender, lutar e até implantar o sistema.
    Quem tá certo, aquele que tentou e consegui, portanto tem a voz e o peso da experiência ou aquele que reclama que seu sistema é melhor mas que nunca tiveram a chance de testar e que por isso é massacrado?
    Ninguém está errado em defender o seu umbigo. Porém … ninguém está certo em querer que sua solução sirva para todos os outros umbigos.
    Lute pelo que é seu e ensine seus filhos no que você acredita. É a única coisa certa a se fazer.
    Particularmente sou simpático a você e suas ideias Cesar, entendo a outra turminha e esse entendimento e simpatia que tento ensinar para meus pequenos. Acho que a solução virá deles.

    • Cesar Manieri março 13, 2015 / 2:01 pm

      Pois é, entendo que queremos um país mais justo e com oportunidades iguais a todos.

      • Juliana março 13, 2015 / 2:56 pm

        Meu pai é pedreiro. Quem você acha quem qlou mais na vida. Você ou ele? Ralar por ralar, acordar cedo por acordar cedo pescador tinha q ser rico. Você tem uma noção MT ilusória de que só os ricos ralaram pra ter sua varanda gourmet. Abre o coração galera!

    • paulo Garmatter março 14, 2015 / 12:23 am

      olha, acho que esta estória de varanda gourmet uma distração por cerne do problema ! o que não dá é ver um pais como o nosso caminhando pro buraco.incitações a luta armada, defendido pelo Stédile com apio do Lula,dolar a 3.70, inflação aumentando, desemprego idem!
      om presidente com 93 % (noventa e treis por cento) de desaprovação,uqerem que fiquemos calados, sem nos manifestarmos?
      na minha época, HONESTIDADE ERA obrigação!!!!!
      NINGUÉM ESTÁ CONTRA A pETROBRAS. estamos contra o que está sendo feito com ela!
      uma usina custar 10 (dez) vezes mais que o orçamento inicial e ninguém se manifestra é o que?
      trabalhar honestamente, ter sucesso no Brasil virou motivo de vergonha?
      certo é o que acompanharmos o Stédile e sua corja? que querem reforma agraria pra trocar terra por um taxie que acha produtividade coisa de burguês enquanto 800 milhões de pessoas passam fome TODOS OS DIAS?
      ME DESCULPEM……..

  146. Alessandro Pimentel março 13, 2015 / 1:50 pm

    Meus parabéns pelo excelente texto. E por coincidência eu também sou do Patente, mas de uma época bem mais recente, pois tenho 38 anos. Mas que sei o quanto os meus pais “ralaram” para comprar a casa deles e para nos educarem. E eu, como você, também tenho mau apartamento com varanda gourmet, fruto de meu intenso trabalho e de minha mulher, baseado em uma vida de estudos para poder ter conhecimento e ter bom emprego e assim não depender de “esmolas” do Governo falido do nosso Brasil. Meu pai sempre me ensinou que o que a gente quer a gente tem que correr atrás e não depender de ninguém para lhe “dar”.
    Meu parabéns pela vida digna que você tem e pelo padrão de vida que conseguiu com o seu esforço próprio.
    Estou 1005 contigo.

    • Cesar Manieri março 13, 2015 / 1:58 pm

      Oi Alessandro. A grande maioria dos Brasileiros são de gente de bem, trabalhadora que batalha diariamente para levar o país adiante. Nossos pais não foram diferentes e nós seguimos com nossa missão. Nosso bairro era dureza nos anos 70. Mas a união das famílias foi fundamental para o crescimento do bairro. Hoje, infelizmente, lá está muito perigoso. Certa vez, invadiram a casa da minha mãe armados e ameaçaram meus filhos e minha mãe. Levaram tudo.

      • Juliana março 13, 2015 / 2:53 pm

        Já as domésticas de vcs, que ralaram a vida toda também e nunca foi o bastante, essas pessoas q ralam pra servir vcs, e nunca conseguiram comprar nada, elas estão abaixo de vcs que tiveram suor e sorte, elas são pessoas piores certo? Meu avô que foi pedreiro, meu pai que foi pedreiro e construiu o prédio q você mora, e nunca
        Ninguém da minha família teve casa própria, nos ralamos pouco na opinião de vcs?

        • Cesar Manieri março 13, 2015 / 3:01 pm

          Você entende que comprar é ser feliz? Abaixo de vocês? As senhoras que administram as limpezas das casas em geral são prestadoras de serviços , são profissionais e muitas que já perceberam isso ganham muito bem obrigado. Vivem a vida delas dignamente. Ok vamos lá. Meu pai começou como engraxate e virou um exímio eletricista, minha mãe como domestica se tornou escritora e dona de casa. Os honro com todo o amor do meu coração. O vizinho deles foi pedreiro e criou uma família com 2 filhos. Hoje os filhos dele estão com suas famílias em suas casas lutando como todos nós. Entendo que vocês não ralaram pouco… mas insisto em um ponto: Porque duas historias como as da sua e da minha e outras famílias que são tão iguais no inicio, encontraram caminhos e destinos tão diferentes?

  147. Simone março 13, 2015 / 1:42 pm

    Perfeito!!

  148. katia martins março 13, 2015 / 1:33 pm

    Que dó senti de vc e de toda sua família!! Meu Deus!! Como sofreram…chega a ser hilário ! Já estudou história do Brasil? ? Conhece a história de 100% da população brasileira? ? Ahhh desculpe é só a sua família que trabalhou sofreu chorou…deviam fazer uma estátua do seu bisavô..herói da pátria..Vou fazer um panelaço por ele!! 😂😂

    • Cesar Manieri março 13, 2015 / 1:44 pm

      Não quero que sinta um dó de nada Katia. Apenas quero que reflita sobre a verdadeira situação do nosso pais. Eu não estudei a mesma história do Brasil que você, agradeço se me der referencias para que eu pesquise. A única coisa que eu sei é que somos descendente de uma fidalguia da península Ibérica que, por razões econômicas, usurparam nossas terras de ouro, madeira, cana de açúcar, etc etc. Viviam na Europa de forma nababesca e quando Napoleão disse que invadiria Portugal todo mundo correu de lá e veio se esconder aqui. Criaram as Capitanias Hereditárias e o Tratado de Tordesilhas junto com os Espanhóis que adoravam o ouro que tinha por aqui.. Hoje, vivemos em uma região cheia de coitadismos onde o sucesso de alguns é considerado crime e o resto adora se encostar em pseudos lideres de esquerda.

      • Juliana março 13, 2015 / 2:50 pm

        Entendi, abaixo o coitadismo (ixi Valter Q reescrever seu texto entao), e volta à boa época dos saqueadores?
        Esforço por esforço que vença o mais forte, certo?

      • Leila março 13, 2015 / 5:47 pm

        Cesar.. melhor não discutir com essa ptzada, eles são cegos e surdos, só não são mudos pra falar merda.
        São alienados, só pensam no bolsa preguiça que recebem, o que eles querem é vida mansa enquantos nós.. “coxinhas” trabalhados incansavelmente para bancar a roubalheira do PT e seus seguidores que vivem de esmola porque é mais fácil do que ir à luta e conquistar sua varanda gourmet .
        Discutir com gente ignorante só serve pra nos desgastarmos, eles não tem varanda gourmet e nunca vão ter, pq isso a Dilma não vai dar pra eles.

        • katia martins março 13, 2015 / 9:44 pm

          Olha pessoal só tenho mais duas ou três coisas pra dizer a vcs…Percebi que trabalhar mesmo o rapaz da sacada gourmet não trabalha, pois se trabalhasse não teria tido tempo pra responder todos os posts que respondeu…e isso já faz dele um perdedor e muito provavelmente se o avô era trabalhador deve estar muito envergonhado do grande netinhoso playboy… que acha q o vovo tinha a mesma síndrome de coitadismo que ele tem…aquele tipo ahhh como sou coitado..trabalho tanto.. estudo tanto…me esforço tanto.. Será mesmo?? Ou tá roubando o dinheiro de quem paga o seu salário? ? Gastando todo o seu ócio com a Internet? ? E apontando o dedo pro próximo enquanto senta em cima do próprio rabo… que feio!!!

          • Karla março 14, 2015 / 6:10 pm

            Nossa, como essa Katia é ridícula!
            Mas é petista, o que esperar de um tipo desses né?
            No mínimo é mais uma esquerdista de IPhone!

            • Karla março 14, 2015 / 6:11 pm

              Além disso, é analfabeta funcional, pois o autor do texto deixou claro que foi demitido devido à crise econômica (produzida pela incompetência do PT) e tentou montar seu próprio negócio.

            • katia martins março 15, 2015 / 12:36 am

              A Karla se queimou porque também é do tipo que gasta o tempo pago pelo patrão com blogspot de ” pessoas que perderam o emprego ” por culpa do PT e não por falta de competência…so os incompetentes perdem emprego, não conseguem fazer uma empresa prosperar e vivem a vida se fazendo de coitados nas costas de algum burro de cargas que pode ser a mulher, o pai, a mae o marido…bando de Hipócritas…tão corruptos quanto os corruptos q estão no poder!

    • Edu março 13, 2015 / 2:27 pm

      Opa, uma intelectual, essa sabe tudo. Mas filha, ao invés de fazer panelaço, sai da net e usa essa panela pra fazer o rango… depois o maridão chega do boteco…. o rango não tá pronto… aí já viu… Desce-lhe a bota e a colega vai gritar lá no Datena “quero justiça! quero justiça!”.. bora preparar o feijão vá.

      • Leila março 13, 2015 / 6:26 pm

        Edu, não vou fazer o “rango” porque estudei e batalhei pra ser uma profissional de sucesso e não depender de bolsa preguiça como vc. o Rango nós fazemos no restaurante porque não temos tempo de cozinhar em casa, estamos trabalhando pra te sustentar.
        Pode relinchar a vontade, gente do seu tipo eu só ignoro.
        Tenha uma ótima tarde, ahh.. e fala pra sua esposa parar de fofocar nas vizinhas e ir lavar roupa.

  149. Guilherme março 13, 2015 / 1:32 pm

    Parabéns Cesar Manieri. Simples assim, não é porque possui algo que necessariamente lhe foi dado… na esmagadora maioria das vezes é fruto do suor de alguém! A grande merda desse País é que ganhar dinheiro é feio, é coxinha, é coisa da “elite branca”. As pessoas que conquistaram algo deveriam servir de exemplos, não de bode expiatório do pensamento socialista para manipulação de uma massa incapaz de pensar! Não, ganhar dinheiro não é feio, exceto se for como ganharam os componentes do alto escalão da quadrilha petista! Há uma inversão de valores muito séria….

  150. Leandro Sierra março 13, 2015 / 1:26 pm

    “Toute nation a le gouvernement qu’elle mérite” (“Toda nação tem o governo que merece”). Joseph de Maistre (1753-1821), escritor, filósofo, diplomata e advogado natural de Saboia.

    • Cesar Manieri março 13, 2015 / 1:28 pm

      É no que eu acredito. Nossa forma de pensamento, nossa visão é que nos trouxe até aqui. Só nós podemos mudar isso…

    • Cristina março 13, 2015 / 4:59 pm

      Concordo!

  151. Juliana março 13, 2015 / 1:13 pm

    O dia que os meus avós escravos recém libertos tivessem ganhado um pedaço de terra como seus pobres avós, eu terminaria de ler seu texto triste de como sempre foi bom ganhar alguma coisa.
    Começou mal. Seus avós passaram fome? Os netos dos meus passam até hoje.
    Mas parabéns pela sua varanda, que bom que você pôde tê-la em meio à crise tão devastadora.

    • Cesar Manieri março 13, 2015 / 1:24 pm

      Sinto muito mesmo!Meus avós nunca tiveram um pedaço de terra deles. Torço para que tenhamos um pais mais justo e com oportunidade para todos. A fome havia sido praticamente erradicada do pais há 4 anos, segundo fontes do governo…

      • Juliana março 13, 2015 / 2:04 pm

        Os imigrantes chegaram sendo tratados como pobres trabalhadores. Os negros continuam onde sempre estiveram: discriminados, com os piores empregos. Não tiro sua força, sua determinação, seu suor, só que nada disso te torna mais humano. Se dar conta das políticas sociais, e não ostentar sua varanda… Se dar conta do outro, e não do Eu, do Meu… Amigo, só te convido a abrir o coração. Politica ou não, o assunto aqui é humanidade. não se faça de pobrezinho com sua varanda qdo tantos não tem casa. Não defenda os benefícios que você é sua família conseguiram enquato outras só existem pra te servir. Pode vir com dados, eu sou o tato batendo na sua porta.

        • Cesar Manieri março 13, 2015 / 2:51 pm

          Não entendi Juliana, você pode explicar melhor? Em algum momento eu disse que sou mais humano? Não ostento minha varanda, afinal nada está garantido neste mundo, nem vou lavá-la para o túmulo. O ponto aqui é outro. O mundo jamais será perfeito. A humanidade não é perfeita, eu não sou perfeito. Só quero ter o direito de me indignar. Quantos não tem casa? e Porque? Ninguém existe pare me servir Juliana, mas eu me dou o direito de servir a quem eu quiser. Eu escolho a servir a um Mestre apenas e ajudar meus semelhantes. A sua realidade quem constrói é você. Eu não tenho responsabilidade nenhuma pelo que você ou qualquer pessoa pensa sobre a própria vida. Não coloque a responsabilidade dos outros sobre meus ombros pois a minha realidade quem está construindo sou eu. Se eu desejo morar bem, vou fazer tudo que puder para materializar isso. Se você deseja ter humanidade , que faça tudo que você ache correto para ter humanidade. Não sou um pobrezinho coitado como fizeram me acreditar a vida toda. Sou artífice do meu próprio destino. e você?

    • Sonia março 13, 2015 / 1:47 pm

      O importante é não falar em doação, em ganhar, é trabalho gente, o povo honesto e que nao se contenta com esmola, clama por trabalho. Política de incentivos para empresas ampliarem, crescerem e empregarem mais. A empresa cresce, terceiriza, compra peças e maquinarios de outra empresa e assim se progride.

      • Juliana março 13, 2015 / 2:06 pm

        Então pede pra todos os imigrantes alvos devolverem as terras que ganharam qdo chegaram no Brasil. Não foi pouco. Devolve com juros, e Bora trabalhar todo mundo igual, sem um ter começado com benefício. E o outro ter começado e terminadocom preconceito.

    • Vanessa março 14, 2015 / 2:17 am

      👏👏👏👏👏

    • Karla março 14, 2015 / 6:13 pm

      Interessante… se o governo atual é tão bom, pq os netos dos seus avós passam fome ainda hoje?
      Ah minha filha, vá lavar louça!

  152. Luisa março 13, 2015 / 1:01 pm

    se você pode, eu também posso: Vai
    Tomar no Cu.

    Sou pró aborto, não acredito em Deus, acredito na divisão justa de bens e sou contra você e sua varanda gourmet

    • Cesar Manieri março 13, 2015 / 1:06 pm

      mesmo assim, Dona Luisa, Que Deus te ajude! 😉 Afinal, todos os brasileiros já estão tnc mesmo…

    • Sonia março 13, 2015 / 1:44 pm

      entao pede pro pessoal do mensalão, petrolao dividirem grana com voce. Vai ficar rica se a divisão for correta. Ou pede pro filho do lula dividir açoes do frigorífico que ele é dono, do mesmo jeito que “dividiram” com ele, porque com trabalho ou com estudo, não dava pra passar de alimentador de animais do Simba-Safari a riquíssimo empresario

    • Edu março 13, 2015 / 2:07 pm

      Boa!! concordo com a senhora! sou a favor do aborto, pena que não fizeram com a senhora… teria sido um ótimo aborto! Tbm não acredito em Deus, se ele existisse, pessoas como a senhora não existiria! Acredito na divisão de bens, principalmente se a senhora dividir os seus comigo! Ah.. vai a merda minha senhora…. vai procurar o que fazer, em vez de ficar destilando inveja e frustração por sua preguiça e incompetência de conseguir algo por conta própria….

      • Karla março 14, 2015 / 6:17 pm

        Concordo. Que pena que os pró-aborto não foram abortados!!

    • Lia março 13, 2015 / 5:08 pm

      Meu pai já dizia: Todo comunista é um capitalista em potencial: está sempre de olho no capital DOS OUTROS!

    • Andréa março 14, 2015 / 12:30 am

      hahahaha Luisa, o que tem a ver ser pró aborto e não acreditar em Deus com o que o Cesar estava falando? Me explique como é essa divisão justa de bens, como se faz? Primeiro me diga o que é justiça! Cada uma….Você fere o principio importante de respeito ao outro. Você pode não concordar com ele, mas não precisa ser contra ele..Intolerância que se revela na escolha das palavras… Cuidado, isso é coisa de xiita, fundamentalista. Diga: “sou contra o que você pensa”, fica melhor. Afinal que do que adianta a divisão justa de bens com tanto ódio no coração?

    • Karla março 14, 2015 / 6:16 pm

      Ridícula. Vc não acredita em Deus, mas com ctz ele está vendo como vc é filha da puta ao defender o aborto e ser contra “varanda gourmet”, pq no mínimo é uma vadia desocupada que não trabalha e vive de bolsa esmola!

  153. EVANDRO março 13, 2015 / 12:57 pm

    ótimo!!

  154. Jpelahf março 13, 2015 / 12:43 pm

    VC É COXINHA!!!

    • Cesar Manieri março 13, 2015 / 1:07 pm

      Tem gente ganhando dinheiro vendendo coxinha nos food truck da vida, se você sabe quem são os coxinhas aproveite para trabalhar e ganhar algum dinheiro.

    • Edu março 13, 2015 / 2:19 pm

      Nossa!!! essa ofendeu, 10 anos de terapia pra consertar o estrago, e agora?? coxinha é forte, os revolucionários de hoje em dia estão impossíveis com seus smartphones, porra… “coxinha” pegou pesado, não faz isso amigo, as palavras machucam, “coxinha” é demais, depois o cara se mata, e a culpa será sua.

  155. André Fernandes março 13, 2015 / 12:19 pm

    Bela forma de expressar um sentimento só seu e ou de uma classe influenciável da qual parece pertencer.
    Como dito em um comentário, ele teve o direito de protestar, xingar, mas também tem o “dever” de aceitar protestos e xingamentos por conta de seu comportamento sem compostura.
    Conforme contado, teve bons ensinamentos por parte de toda história da família, no entanto creio que foi tudo por ralo abaixo, pois como vimos no panelaço, deve ter pronunciado também palavras chulas, não impondo respeito democrático ao protesto, e para quem estava por perto e não precisava escutar tanta baixaria.
    Não sou partidário a nenhum partido político, mas tenho acompanhado o golpe midiático e partidário do qual querem implantar, e a capacidade se uma classe ser influenciada pela imprensa demagoga, pois apenas mostra um lado da moeda, censura origens e incita o ódio. Não seria uma Imprensa Ditadora?
    Sinto dó de pessoas que tiveram acesso a educação, cultura, etc e se mostram ao contrário de tudo que aprenderam, quanto a falta de respeito, ética e moral. Lamentável ainda querer defender algo que desconhece… A história do Brasil!

    • Cesar Manieri março 13, 2015 / 12:37 pm

      André, recentemente aprendi algo sobre a espiral do silencio. Cada vez que ouvia ou lia algo que subvertia a realidade, me afundava cada vez mais na esprial do silêncio. Me permita, pelo menos agora e fora dos estadios de futebol, por favor, a gritar palavras chulas quando elas são realmente necessárias.

      • Ligia Renuncio março 13, 2015 / 1:27 pm

        Cesar, parabéns pela classe e educação, eu já teria mandado esse povo $%#&@*# e claro também @(#*$(! sem esquecer obviamente de @#$%&#@. Falar palavrão é uma forma metafórica de dizer que nem a minha bela língua portuguesa vocês merecem, políticos corruptos de #$%@%. Aliás, bem lembrado, os senhores até nisso se meteram, arvoraram-se o direito de lhe mudar as regras! Roubaram tanto que levaram até o acento da minha idéia!
        A história da minha família é exatamente igual a sua. Começa exatamente onde começou a sua. E nossas histórias são exatamente iguais a de 50% dos brasileiros aqui no sul, sejam eles descendentes de alemães loiros de olhos azuis ou dos negros libertos na guerra dos farrapos, que deram a vida para conquistar sua liberdade… Algumas coisas não é possível a esses teus detratores que entendam. Tudo o que eles sabem sobre moral é o que estudaram de filosofia, não trouxeram nenhuma de casa e na aula leram só o que lhes interessava. O que eles entendem de ética, idem. O que entendem de trabalho, em geral é o que leram nO Capital, porque trabalhar de verdade pouquíssimos deles jamais trabalharam. Eu conheço tantos, por perto de mim, não estou falando lá dos políticos de brasília, to falando dos comunistóides esquerdopáticos (pasme, a metade dos que eu conheço que trabalham, trabalham em autarquias de economia mista, e.g. Banco do Brasil, quão inusitado é um esquerdista trabalhando para o Capital? hahahahaha).
        A outra metade nunca trabalhou na vida e está completando 15, 20 anos enfiado em faculdade pública, vivendo de bolsas do CNPq, da mesada do papai e mamãe ou até “dando aulas”, reproduzindo sua perturbação mental para a piazada que acabou de sair das garras do professor de história e geografia do colégio…
        Como que você vai discutir com gente que não faz a menor idéia do que é que você está falando? Esse povo é tão inescrupuloso que toma como vitória e mérito pessoais as vitórias e méritos dessa parcela do povo que está hoje onde nossos avós estavam, há 120 anos atrás. Porque sim, eu conheço também muita gente pobre que vai, aos poucos, conquistando coisas, criando bons filhos e ensinando bons valores. Todos por mérito próprio. Nenhum ganhou nada de presente de ninguém.

        Talvez seja só isso o que falta para a sociedade entender de uma vez por todas que não precisa de políticos: Nada se ganha. Se te deram alguma coisa, pode saber que te tomaram muito mais, antes disso. O que você pode conquistar na vida vai conquistar com o teu esforço. Qualquer coisa que não vier do teu esforço, vai ser tomada de você mais cedo ou mais tarde.

        • Cesar Manieri março 13, 2015 / 1:37 pm

          Exato Ligia. Esse processo de imbecilização da educação nos trouxe até aqui. Recentemente visitei meu grupo escolar de infância. Fica no mesmo bairro onde cresci e era a referencia das famílias operarias dos anos 70. O que eu vi lá foi o apocalipse (esta história esta no meu penúltimo post). Fiquei pasmo em ver o grau de instrumentalização ideologia que se instalou em todos os níveis educacionais neste pais. É apocalíptico este cenário. Não vejo saída no curto prazo. Infelizmente.

    • Luis M Campos (@Frommary) março 13, 2015 / 2:25 pm

      Andre ..voce ouviu o galo mas não sabe onde é a missa…..existe a figura de INOCENTE UTIL. voce para mim caracteriza esse personagem, Desculpe ms não sei sua formação intelectual nem sua idade. Pelo seu comentario voce deve ter se formado em uma faculdade particular e por isso se acha que sabe tudo. Fala do golpe midiatico com muita convicção. Relaciona que a imprensa demagogica influencia uma classe. Sinto que voce não sabe muito bem o que esta dizendo. Deve ter lido em algum lugar e agora esta repetindo, Sou meio bobo. Minha bobeira me obriga a não acreditar em ninguem. Sei que todos querem me enganar. Como resolvo isso ? Leio 2 a 3 jornais diferentes, leio 3 a 4 blogs sobre politica. Com isso formo meus conceitos. Sei o que esta acontecendo. Dai avalio a realidade com o que eu acho melhor para mim e para meu pais. Uma coisa é certa : NÃO REPITO OS MANTRAS QUE OS PARTIDOS ME MANDAM DIZER. como voce fez. Fique esperto. Não seja INOCENTE UTIL. ACORDE.

      • Lêda março 13, 2015 / 3:02 pm

        Concordo com o Luis, parece que as pessoas viveram apenas neste governo e não em outros tantos, se esqueceram dos tempos de maior crise e inflação exorbitante, procuro sempre fazer um retrospecto de tudo antes de votar, de opinar, etc. Não sou partidária, apenas acho que este ou aquele partido não tem moral para críticas ou apontamentos, agora aqueles como eu,que com seu esforço e trabalho puderam estudar, comprar bens, não se sintam envergonhados de ter uma varanda gourmet, mas avaliem por quem realmente fazer panelaços,

        • Cesar Manieri março 13, 2015 / 3:07 pm

          Panelaços? Não aceitamos roubo, não aceitamos falsas promessas, não aceitamos desgoverno, não aceitamos 60 mil assassinatos por ano, não aceitamos a incompetência, Não aceitamos o gasto de dinheiro publico com drogas ou compra de eleitores, a lista é longa. Não tem quem, tem o porque…É por isso do panelaço.

    • paulo Garmatter março 14, 2015 / 12:08 am

      ética???? moral???? com este governo ai????????deve estar brincando.

  156. Eder Gilson março 13, 2015 / 12:06 pm

    apoio vc plenamente com sua palavras de indignação meu amigo, dirijo a sua pessoa como amigo, pois vejo em vc um homen de família trabalhador que conquistou oque tem trabalhando com seu suor, pois oque vemos nesse país de corruptos é achar brechas para defender pessoas sem caráter, que rouba sem qualquer escrúpulo, e ainda tem brasileiros babacas que venham a defender, tenha dó dessas pessoas pois são de um grau de submissão incompreensível!

    • Cesar Manieri março 13, 2015 / 12:34 pm

      Pois é Eder, confesso que me sentia absolutamente só e com medo.

  157. Lori março 13, 2015 / 11:25 am

    O mesmo direito que você tem de xingar, você tem de ser xingado. Direitos iguais.
    A mesmo direito que você tem de achar que os políticos são corruptos, as pessoas têm de te chamar de coxinha. Zero prova, só achismo. Direitos iguais.
    O que você chama de “famílias brasileiras, que criam seus filhos, que tem valores, princípios e conduta moral” é só a sua opinião. Não existe uma verdade sobre valores e princípios. Existe o que VOCÊ entende sobre princípios e conduta moral.
    Aí que está a diferença. Você pensa em você e no seu nicho. E quando falam de você, incomoda.
    A raivinha generalizada não é ilegal, talvez imoral, mas na verdade não faz ninguém chegar a lugar nenhum.

    Ao invés dizer o que você NÃO deseja para o país (e ficar com o reclamismo), plasme o que você deseja,

    Abs,

    • Cesar Manieri março 13, 2015 / 11:30 am

      Aceito a critica!

      • Ricardo março 13, 2015 / 11:55 am

        Taí o problema. Você aceita. Eles NUNCA. Parabéns. Ótimo texto.

    • Roger março 13, 2015 / 12:00 pm

      Um conformista!!!! Ou será “bolsista” ??

      • Cesar Manieri março 13, 2015 / 12:33 pm

        A unica bolsa que recebo é da minha esposa. Ela chega e pede: Sagura ai, por favor!

    • fabioguarita março 13, 2015 / 12:25 pm

      Como assim ‘zero prova’ de que os políticos são corruptos? Mensalão: Julgados, comprovadamente culpados e condenados. Não, não é só achismo. São corruptos se não todos, a maioria. A listinha do Janot já dá mostras disso (não comprova ainda, mas é boa indicação).

      A ‘ravinha’ (só o jeito como escreve já dá a entender como vc deve subir pelas paredes com o tema) generalizada é um incômodo com a situação porca em que estamos.

      É óbvio pelo texto que o César quer a liberdade de ter a varanda gourmet dele em paz, liberdade para tocar a empresa dele sem o governo meter a mão e dificultar tudo.

    • Fobos março 13, 2015 / 12:55 pm

      Lori, seus argumentos não se sustentam.
      “Não existe uma verdade sobre valores e princípios. Existe o que VOCÊ entende sobre princípios e conduta moral.”

      “A raivinha generalizada não é ilegal, talvez imoral”

      Ou seja, quando é o autor escrevendo, não existe moralidade verdadeira, quando é sua opinião, você pode definir o que talvez seja imoral?

      Ao invés de tentar dar lição de moral aos outros, se atente para suas próprias contradições e imaturidades intelectuais.

    • leila março 13, 2015 / 1:53 pm

      idiota

      • leila março 13, 2015 / 1:55 pm

        a lori k é 1 idiota naum vc fobos

    • Bmu março 13, 2015 / 2:27 pm

      Raivinha generalizada? Fale mais sobre isto? Este é o centro dos problemas que estamos enfrentando no Brasil? “Raivinha generalizada”, só isto mesmo??? !!

    • Jose Carlos De Oliveira março 13, 2015 / 8:44 pm

      Cada qual julga com as representações que tem dentro de sua “cabeça”. Portanto haverão tantos julgamentos quanto “cabeças”. Tudo é muito relativo. Não há uma verdade única, padrão para todos. Se alguém está progredindo na vida, que seja sem culpa. Caso contrário, dá no que deu.
      Capicci??

      • Erika março 14, 2015 / 2:29 am

        Muito bom.

    • paulo Garmatter março 14, 2015 / 12:06 am

      desejo que parem de desviar o MEU dinheiro de impostos para outros países e bolsos indevidos..
      mas bem, acho que vc. acha que a corrupção na Petrobras é obra do acaso!!!!ou da mídia ou da direita raivosa.estranho,mas não vejo as cores do Brasil nas manifestações do PT….por que será?
      por que as ameaças do mst com facões em punho passa em branco?
      estes sim, vagabundos, gafanhotos, incitando a américa latina CONTRA O BRASIL¹¹¹¹
      e engraçado, com o Collor não foi assim,né?

    • Juliana março 14, 2015 / 12:33 am

      Nossa, vergonha de você. Eu apagaria o que você falou… Até o momento nunca retruquei uma fala ou comentário da vergonha que meu país passa. Mas seu comentário me deixou envergonhada de saber o quão imoral é você, provavelmente comportamento oriundo de pessoas sem o que EU considero de princípios. Imagino se você estivesse no governo! Puta que pariu ( já que é permitido xingar e ser xingado)… Eu estaria mais fudida do que atualmente pela foda grotesca que o atual governo vêm fazendo com minha digna pessoa. Muita vergonha do que você falou!

  158. Tiago março 13, 2015 / 12:17 am

    Leia isso: muito booommmm!!!.
    Professor reprova a turma inteira. Um professor de economia em uma universidade americana disse que nunca havia reprovado um só aluno, até que certa vez reprovou uma classe inteira.

    Essa classe em particular havia insistido que o socialismo realmente funcionava: com um governo assistencialista intermediando a riqueza
    ninguém seria pobre e ninguém seria rico, tudo seria igualitário e justo.

    O professor então disse, “Ok, vamos fazer um experimento socialista nesta classe. Ao invés de dinheiro, usaremos suas notas nas provas.”
    Todas as notas seriam concedidas com base na média da classe, e portanto seriam ‘justas’. Todos receberão as mesmas notas, o que significa que em teoria, ninguém será reprovado, assim como também ninguém receberá um “A”.
    Após calculada a média da primeira prova todos receberam “B”. Quem estudou com dedicação ficou indignado, mas os alunos que não se esforçaram ficaram muito felizes com o resultado.
    Quando a segunda prova foi aplicada, os preguiçosos estudaram ainda menos – eles esperavam tirar notas boas de qualquer forma. Já aqueles que tinham estudado bastante no início resolveram que eles também se aproveitariam do trem da alegria das notas. Como resultado, a segunda média das provas foi “D”. Ninguém gostou.
    Depois da terceira prova, a média geral foi um “F”. As notas não voltaram a patamares mais altos mas, as desavenças entre os alunos, a busca por culpados e palavrões passaram a fazer parte da atmosfera das aulas daquela classe. A busca por ‘justiça’ dos alunos tinha sido a principal causa das reclamações, inimizades e senso de injustiça que passaram a fazer parte daquela turma. No final das contas, ninguém queria mais estudar para beneficiar o resto da sala. Portanto, todos os alunos repetiram aquela disciplina… Para sua total surpresa.
    O professor explicou: “O experimento socialista falhou porque quando a recompensa é grande o esforço pelo sucesso individual é grande”. Mas quando o governo elimina todas as recompensas ao tirar coisas dos outros para dar aos que não batalharam por elas, então ninguém mais vai tentar ou querer fazer seu melhor. Tão simples quanto o exemplo de Cuba, Coréia do Norte, Venezuela. E o Brasil e a Argentina, que estão chegando lá..”
    1. Você não pode levar o mais pobre à prosperidade apenas tirando a prosperidade do mais rico;
    2. Para cada um recebendo sem ter que trabalhar, há uma pessoa trabalhando sem receber;
    3. O governo não consegue dar nada a ninguém sem que tenha tomado de outra pessoa;
    4. Ao contrário do conhecimento, é impossível multiplicar a riqueza tentando dividi-la;
    5. Quando metade da população entende a ideia de que não precisa trabalhar, pois a outra metade da população irá sustentá-la, e quando esta outra metade entende que não vale mais a pena trabalhar para sustentar a primeira metade, chegamos ao começo do fim de uma nação.
    É o mais puro retrato do Brasil que vivemos.
    Muito bom! A cara do Brasil
    Para refletir.
    Repassando…raciocínio interessante…
    👏👏👏👏👏👏👏

    • Jpelahf março 13, 2015 / 12:42 pm

      vc ta dizendo, então, que as pessoas são pobres, menos favorecidas, moram em barracos no meio de valas longe dos seus locais de trabalho para sustentar familiares, porque querem, porque são preguiçosas e pq “estão se benefeciando da riqueza dos demais”…

      • Luis M Campos (@Frommary) março 13, 2015 / 2:04 pm

        prezado Jpelahf.. o texto esta dizendo com todas as letras que cada um é responsável pelo seu destino. O esforço individual vai se somando através dos tempos. Se alguem hoje mora longe, é pobre, menos favorecido, mora em barraco no meio de valas longe dos seus locais de trabalho para sustentar familiares, é provocado porque os que o precederam foram preguiçosas. …

      • Bruno março 13, 2015 / 2:51 pm

        Se você não sabe interpretar um texto simples desse, fica difícil mesmo.

      • Edvan Santos março 13, 2015 / 3:06 pm

        “Cada um é responsável pelo próprio destino e conquistas”.

        Lindo ler algo assim.

        Ainda mais qdo se tem condicões a bens de consumo, ensino, preparo.. O q te dá acesso a oportunidades q a grande maioria ñ tem.

        Vamos comparar o q um morador no interior do Acre pode alcançar e um de Alphaville?

        “Para cada um q vive as custas do governo, um trabalha”.

        Sera q as condições sao iguais? Devemos deixar o povo morrer entao?

        Existem varias falhas.. Ms algo esta sendo feito. A mudança do país nao passa pelo partido A ou Z. Corrupçao esta aí desde o Brasil colônia. Um país passa por mudança de leis e reforma política.

        Impeachment.. É babaquice.
        Tirando a presindente eleita ñ vai tornar a política limpa.. Como passe de magica.

        Agora querer ditadura devolta.. Pqp!!

        Coisa de panelaço de varanda gourmet na panela teflon….

        • Cesar Manieri março 13, 2015 / 3:22 pm

          Edvan, eu vejo a realidade deste pais todos os dias. Esta semana estive em várias escolas municipais , estaduais e particulares e posso te dizer que está tudo nivelado por baixo. Então, pela educação estamos, digamos, que quase todos na mesma. O que faz a diferença neste quesito então? O esforço de cada aluno. Os que estão em escolas de excelência não serão, os donos do mundo do amanhã. Nada garante isso. As oportunidades são complexas para todo mundo. O que vejo é que nas escolas das periferias ou não das grandes cidades não existe vontade de fazer a diferença para 90% dos alunos. Porque? porque eles desaprenderam a vontade de ser em algum momento da vida deles.Bens de consumo? Ahhh isso todos eles entendem bem o que é independentemente do nível social. O povo não vai morrer, a mudança é de dentro pra fora, é de pensamento, é transformar o TER em SER, é um trabalho de amor e afeto. Como fazer isso dar certo agora? Não sei, se eu soubesse aplicaria de imediato nos meus alunos. É um trabalho que levará décadas, gerações perdidas.É triste. Leis e reforma política são paliativos. O problema está dentro de cada um de nós e não fora. nada de ditadura, o problema é o que devemos fazer já para mudar nossa forma de ver o país? O que podemos fazer e como devemos fazer o pais que queremos que nossos netos vivam? Esses alunos desinteressados das escolas espalhadas pelo pais de hoje serão os futuros lideres de amanhã?… pense e agora?
          Os alunos de escolas particulares estão na mesma, sem vontade, sem propósito sem destino.

      • Heitor Alves Maia março 13, 2015 / 4:18 pm

        e’ exatamente isso quem quer prosperar corre atras seu idiota com alcunha de analfabeto Jpelahf – meu pai veio do sertao do Ceara’ de uma familia de muitos irmaos e irmas correu atras criou 5 filhos homens e serviu de exmplo para os demais irmaos e irmas dele que tambem sairam de uma situacao de miseria e conseguiram ter uma vida mais digna e melhor sem ajuda ou sustento do ESTADO, mas com o apoio pra os estidos e trabalho. (nao exitse sorte para uns e para outros nao o que existe e’ conformismo e safadezas Batalhar mesmo ninguem quer e’ mais facil deixar alguem fazer o servico pra voce e esperar a recompensa por nao ter feito nada.

      • Valter maia março 13, 2015 / 4:45 pm

        definitivamente não foi isso que ele escreveu.

      • paulo Garmatter março 14, 2015 / 12:01 am

        acho que vc leu o texto errado jpelahf

    • Sonia março 13, 2015 / 1:52 pm

      Perfeito

    • Cesar Manieri março 13, 2015 / 2:03 pm

      Muito bom Tiago!

    • Victor Hugo março 13, 2015 / 2:13 pm

      Uma história tão falsa quanto o conhecimento do tal professor de economia sobre o que é socialismo. kk

      • Bianca março 13, 2015 / 7:50 pm

        o interessante é ler os comentários de gente que se sente ofendido com o sucesso de quem correu atrás.
        mas o mais legal é ver que mesmo as pessoas que discordam de vc, deixam comentários discordantes, mas não ofensivos.
        você escreveu um bom texto. reflete o que a maioria da população classe a e b vive e viveu e o porquê de não estarem felizes com a atual situação.
        triste é ver que pessoas não aceitam que outras não pensam como elas.

      • paulo Garmatter março 14, 2015 / 12:00 am

        conheço o Alfredo e não é mentira não vitor!!!!!
        vc deveria se informar melhor sobre o que opinar.

    • Harold março 13, 2015 / 5:51 pm

      An awesome example. thank you for sharing this comment.

  159. Juliana março 13, 2015 / 12:07 am

    Meus parabéns, falou tudo!

  160. Henrique março 12, 2015 / 11:57 pm

    Sensacional, apenas. Nada mais e nada menos! Fantástico!

  161. jefferson março 12, 2015 / 11:55 pm

    parabéns, eu também moro em um apartamento bom, mesmo não tendo ainda a varanda com churrasqueira, mas o próximo terá, e me identifiquei muito com sua trajetória, meu avô foi carroceiro, meu pai mecânico, e hoje moro bem, e trabalho como um camelo, tomei a liberdade de copiar seu texto em milha linha do tempo no Facebook, mas vou deixar os créditos

  162. chuckedw março 12, 2015 / 11:55 pm

    É isso o que a grande maioria dos brasileiros honestos sentem e pensam. Parabéns!

  163. Helma Maciel março 12, 2015 / 11:53 pm

    Parabéns, a compra do seu imóvel foi com o suor do seu rosto, e isso é digno. Esse partido imbecil coloca qualquer pessoa que luta e lutou para conseguir vencer na vida como “elite”.

  164. maurizio março 12, 2015 / 11:49 pm

    🙂 Desculpa o portuguese, Fascismo e Nazismo sao fenomenos da 3ra decada do seculo XX, o seus avo nao fujiram da Italia por eles.

    • Cesar Manieri março 12, 2015 / 11:52 pm

      Ola Maurizio… sim você tem razão. Fugiram do que estava por acontecer logo apos a 1a guerra.. É como a situação atual aqui. Vou sair do pais por conta do que virá

  165. Michida março 12, 2015 / 11:48 pm

    Parabens sr. É assim mesmo que meu marido e eu sentimos, meu marido ē filho de imigrantes japoneses e sofreram bastante aqui no Brasil na década de 1930 a 1960 , depois de todo sofrimento conseguiram umas terras e acabaram perdendo tudo para o banco do Brasil.etc e etc………

  166. ronei março 12, 2015 / 11:45 pm

    Rapaz
    Voce fez polemica. Repliquei suas palavras no meu face pois sua historia é igual a minha. Não haverá unanimidade… haverá discordia….talvez não venhamos a fazer historia e nem tampouco sairá este governo eleito de forma democrática, mas ilegitimo.
    Vamos cada um fazer a sua parte e aguardar os resultados. è apenas o que nos cabe. Civilizadamente

  167. Caroliny março 12, 2015 / 11:37 pm

    Parabéns pelo texto, minha história também muito parecida com a sua, meus avós fiflos de umigrantes que fugiram da guerra e nasceram no interior de SP. Enfim, meu pai sempre lutou muito, e comi metalúrgico aqui do ABC, senpre me contou, e eu cheguei a ver mais tarde, o Lula, entrando na firma do meu pai, em Diadema, e pedindo dinheiro para os empresários, na época R$ 2.000,00, de cada um, para colocoar os funcionários de volta ao trabalho, cobrava doa empresários para acabar com a greve. Nunca se preocupou com os trabalhadores. Isso ocorria ao menos de 15 e 15 dias. Então não me venha falar para lavar a boca para pronunciar o nome deste pilantra, eu sei e vi quem ele é. Sempre foi ladrão, cresci com ódio do PT.

  168. marcos março 12, 2015 / 11:37 pm

    Sinto muito, mas vc está errado.
    – Vc não é jovem para ter seu direito de se expressar garantido.
    -Não é do PT para poder protestar, pois só petista tem direito de protestar contra qqr coisa.
    – E trabalhador honesto, então não tem espírito de mudança, no máximo suas palavras são tidas como reclamações.
    – escreve num blog em wordpress.. naturalmente conservador coxinhabde varanda gourmet.
    – se ao menos fosse um pobre necessitado, suas demandas teriam seu valor.
    … muito embora de pobre nem a esquerda gosta… é bom defendê-los, mas mantendo uma distância respeitosa. .

  169. tiago nicolas gaultier março 12, 2015 / 11:36 pm

    voce conseguiu essa bosta ai as custas de muito suor dos seus contadores, que tiveram que sonegar seus impostos ateh umazora.

    • Cesar Manieri março 12, 2015 / 11:43 pm

      kkkkkkkkk vai sonhando

  170. Pati Vasconcelos março 12, 2015 / 11:30 pm

    Estava gostando tanto do seu texto que pensei “nossa, que história linda, que relato importante, vou compartilhar”, mas me precipitei, pois de repente vejo você colocar abortistas ao lado de corruptos, pedófilos e bandidos e acabo me dando conta de que você, no fundo, é um hipócrita, é como aqueles que critica; defende seu direito de dar voz ao que acredita, mas tenta tolhir a voz alheia, colocar um posionamento com o qual não concorda como algo errado, criminoso, vil. Foi decepcionante. Uma pena.

    • Cesar Manieri março 12, 2015 / 11:37 pm

      Desculpe te decepcionar Pati, mas não gosto do aborto. Apesar que alguns tipos de aborto ja estão previsto em lei. Todos os outro eu não compactuo e sim estão no nível em que coloquei, no meu ponto de vista.

  171. Steve março 12, 2015 / 11:09 pm

    Falo pelos asiaticos, a minoria nesse pais, discriminados muitas vezes, enganados e explorados nas lavouras como foram os italianos, tenho historias de muitos pais de amigos e avos japas, fugidos de guerras. tentando uma vida melhor. Como descendente de talwanes, meus pais tbm nao encontraram vida facil aqui. Tive de estudar muito para ser alguem na vida…pra que? pra ser assaltado por bandidos vagabundos, roubado por politicos corruptos, extorquido por policiais desonestos, etc…
    Servi a patria como um bom cidadao voluntariamente, eqto muitos querem se esquivar do exercito, pago os impostos… exerço todos os meus deveres, mas nao vejo como exercer meus direitos. Nao ha esperanca nesta terra, desde crianca escuto com muito preconceito seja por brancos, pardos ou negros: “Volta pra sua terra!”
    Pois é o que deveria fazer mesmo, voltar para terra de meus ancestrais!

  172. Pepe Rial março 12, 2015 / 11:06 pm

    Péssimo discurso! Isso é esquecer SEU passado e seu verdadeiro entorno. O cara fala , na verdade, de meritocracia, como se ele sozinho, pelo seu único esforço, isolado da situação politica e econômica, tivesse hoje a oportunidade de ter tudo o que tem. E ainda conta a historia dos seus antepassados que é a mesma de muitos e muito e muitos e que nem sempre chegou à geração atual com êxito. Se ele tivesse falando de reclamar por outro motivo más solidário, digamos assim talvez, OK, mas por debaixo desse discurso vejo um sentimento de medo de perder, perder sua “varanda gourmet”. Teria sido melhor descer do prédio e reclamar na rua, no asfalto. Porque não é uma questão de ter dinheiro, nem de ser milionário que não pode reclamar ou expressar sua insatisfação (dependendo da insatisfação, claro), (vejam o exemplo de Suplicy), é uma questão de valores e honestidade, senão que jogue a primeira pedra quem nunca fez o que fez para não pagar algum imposto, quem não passou nota fiscal fria, quem não se beneficiou aplicando em investimentos os salários dos empregados, quem não levou um “brinde” para o gerente do banco ajeitar sua conta! . Corrupção sempre teve, sempre, sempre, sempre desde a época dos antepassados que ele cita, e não só dos políticos, também de nos mesmos, então porque reclamar agora? Qual a diferença da corrupção de há 20 anos, de há 15 anos, de há 10 anos, de o ano passado? Claro, que se antigamente alguém se favoreceu de certas “pequenas corrupções” e ate explorando pobres desfavorecidos para chegar aonde esta e ter sua “varanda gourmet” , talvez perca alguma coisa ou se sinta ameaçado ou será que não é bem a corrupção que lhe incomoda? Ou, porque a corrupção lhe incomoda agora?
    Mas cuidado, não falo de não reclamar de corrupção, corruptos e corruptores, nem de liberdade de expressão.
    Aliás, essa “historia” de “liberdade de expressão” e de reclamar, bom tem gente que nem entende o que exatamente significa e exagera nos seus direitos. Tem que se informar melhor, estudar um pouco de historia, entender um pouquinho politica, entender como se maneja a economia e principalmente olhar ao se próximo que esta ao seu lado.
    Eu ate diria, que se quer reclamar mesmo, não conte como você chegou a ter sua varanda gourmet (porque duvido que ninguém em algum momento não tenha se favorecido de alguma “pequena corrupção”), não conte que seu avós, seus pais suaram para progredir, deixa eles em paz, apenas desça dos seu trono e vá reclama na rua junto com o povo. É menos hipócrita.

    • Daniella março 13, 2015 / 12:00 am

      Se vc já se favoreceu de corrupção, não meça todos por sua régua!!!! Existe muita gente DECENTE nesse mundo, se é que você não sabe! E se não sabe, tenho é PENA de você!

  173. Eliane Maria março 12, 2015 / 11:05 pm

    Adorei o texto

  174. Isadora março 12, 2015 / 11:00 pm

    Bem vindo ao meu mundo.Sou médica,estudei em faculdade pública,trabalho no sevico publico,estudei absurdamente muito e continuo estudando.Mas ainda sim tenho que ouvir que sou devedora da sociedade, burguesa, elite branca,culpada pelo caos da saude porque nao quero trabalhar e tantas outras atrocidades.

  175. Ivina março 12, 2015 / 10:57 pm

    O que eu leio de mais engraçado é esse povo da periferia, de onde eu tb vim, descendente de índio e negro como eu (e olha que tb tenho descendência imigrante europeia), pensar que estão por cima da carne seca só porque estão ganhando uma merreca miserável de graça. Parece não fazer idéia de que é justamente a vaga de uma excelente escola, um bom hospital e comida boa com preço justo que faria a maior diferença para conquistar sua própria varanda gourmet. Morrem de inveja e querem merecer coisa boa no tapa e na guela, sem trabalhar, sem estudar, sem batalhar, porque a batalha diária já é pior que a de todo mundo, mas adora ostentar tennis caro e corrente de ouro no pescoço. E não entendem que é sua própria miséria que sustenta a varanda gourmet dos políticos que eles elegem. Eu não tenho varanda, nem carro e to puta da vida, sabe porque? por ser considerada classe média só porque ganho 30 reais a mais da alíquota dos isentos de impostos! e esse bando de gente que não paga imposto, ganha bem mais do que eu, vendendo cd pirata e dando golpe trabalhista com o seguro desemprego e tem água, luz e leite de graça!! Eu, como disse, classe mérdia, não tenho direito nem a bonus salarial pq passou de dois salários mínimos e meio no meu salário! E eu, pobre e honesta, desejo sim um país de povo sério e políticos honestos!! fico bestificada com esses bandos de fdp comendo e bebendo a nossas custas, ficando ricos da noite pro dia, que sem um pingo de vergonha na cara, não abrem mão dos seus salários, mas deixa a gente, povo, literalmente na merda, sem educação, sem emprego descente e sem oportunidade e ainda são defendidos exatamente por quem mais perde com a essa política deles. E sabe porque? porque morrem de inveja de quem tem uma varanda gourmet, tennis caro, carro do ano, mas não fazem idéia do quanto suor e revolta isso custa nesse país de impostos absurdos e corrupção vergonhosa! E eu que não me orgulho de fazer parte da merda da periferia e nem de favela. Tb quero mais, mas de forma correta e justa para todo mundo. Quero uma polícia que eu confie, quero me sentir segura em ter bons administradores públicos, confiar em um hospital público que atende bem, que tem remédio para todos e economizar água por ideologia ambiental, e não por falta de infraestrutura. E isso existe, mas não aqui nesse país.

  176. Ftpetri março 12, 2015 / 10:55 pm

    Parabéns amigo, belo texto!

  177. marcelo março 12, 2015 / 10:48 pm

    Parabéns

  178. Nery Chiarini março 12, 2015 / 10:46 pm

    César , eu também sou bisneta de italianos que vieram pro NOSSO Brasil, nas mesmas condições que seus bisavós .
    Eu também morei em um porão quando tinha quatro anos, meu irmão dois, minha mãe 26 e meu pai 28, foi quando ele faleceu em um acidente .
    Minha mãe nos criou com retidão , caráter e honestidade.
    Eu e meu irmão , começamos a trabalhar na pré adolescência e não paramos até hoje . Tenho 53 anos , conquistei com meu suor e trabalho HONESTO a minha casa e tudo que tenho , como você, também CONQUISTEI o direito falar dessa corja imunda o que eu bem entender .
    Larápios , safados , vagabundos, desonestos, analfabetos , ignorantes, comunistas ( tenho que parar senão, fico aqui uma semana).
    O Brasil é NOSSO , nós, trabalhadores e pagadores de impostos , que mandamos aqui, não essa corja .

  179. Daniella março 12, 2015 / 10:40 pm

    Parabéns! Falou e disse!!!! E eu havia acabado de postar no meu FB o que copio abaixo:
    “BATI PANELA SIM, E VOU PRÁ RUA DIA 15 SIM! É MEU DIREITO E MEU DEVER DE CIDADÃ PROTESTAR CONTRA ESSA COISA QUE SE DIZ PRESIDENTE e esse PT partido de BANDIDOS!!!!! E tem mais, se eu bato minha Le Creuset na minha varanda gourmet, é porque comprei as duas COM O MEU DINHEIRO, DEPOIS DE TRABALHAR MAIS DE 24 ANOS, DEPOIS DE PAGAR TODOS OS MEUS IMPOSTOS EM DIA, DEPOIS DE RALAR MUITO NA VIDA PARA CHEGAR EM ALGUM LUGAR. NÃO GANHEI NADA DE NINGUÉM, NÃO ROUBEI NADA DE NINGUÉM E SE SOU TAXADA DE COXINHA, ELITE OU SEJA LÁ O QUE FOR, ESTOU POUCO ME IMPORTANDO!!!! O QUE EU SOU, É COM MUITO ORGULHO, CONSCIÊNCIA LIMPA E TRANQUILA!!!! E viva as panelas! E viva as pessoas que, como eu, enxergam a realidade desse país! Pois sem essas pessoas isso aqui já teria virado uma Cuba ou uma Venezuela!!!! VAMOS PARA A RUA NO DIA 15 LUTAR POR UM BRASIL MELHOR PARA NOSSOS FILHOS, NOSSAS FAMÍLIAS, NOSSAS COMUNIDADES E TODOS OS NOSSOS ESTADOS, muito embora o Lulla queira separar esse país e muito embora as pessoas dos estados mais pobres não achem que o que estamos fazendo é por eles também! E até mesmo, principalmente por eles!”

  180. Ricardo março 12, 2015 / 10:31 pm

    Muito gente nem sabe o que é manifestação, só está indo nessa onda anti PT por influência da tv. Também não sabem que suas férias e seu horário de trabalho foi conseguido a muito custo por sindicatos. Chegaram tarde, já tem pessoas pensando em revolução faz tempo, e não vai ser da varanda gourmet.

  181. Francisco J.Silva março 12, 2015 / 10:29 pm

    Todos ficam aí discutindo, desde acasalamento de muriçoca, a gravidez de mariposa. Não vão chegar a lugar nenhum, vão apenas massagear o ego com alguns elogiando, e ficarem putos com outros indo contra o que vc. diz. Até eu,… não me contive e estou aqui me envolvendo falando besteiras. Acalmem-se, enquanto nós aqui nos degladiamos, eles lá, mentem, fingem, e isso tudo acaba em nada. Quem não faria a mesmíssima coisa que eles, atire a primeira pedra.

  182. Ana Serra março 12, 2015 / 10:28 pm

    Isso! Bando de urubus, vagabundos, vigaristas, patifes! Elles, os ladrões, e essa imprensa escrota, vendida, que ganha prá defender quem nos usurpa! Parabéns!
    Aplaudo você de pé!!!

  183. Daniele P. março 12, 2015 / 10:19 pm

    Enquanto pretos estavam escravizados e suas vidas simplesmente não existiam, a família de imigrantes trabalha muito, até hoje, para vencer da vida. Parabéns Cesar, realmente deve ter sido tudo muito difícil. Você deve mesmo ter orgulho de sua varanda goumert, conquistada com muito suor, enquanto os pretos, aqueles que nem existiam, hoje se esbaldam em suas maravilhosas vidas com o bolsa família, que claro, você quem paga. Revoltante mesmo, compreendemos. Só te resta ir protestar contra a Dilma, porque foi ela e a corja do PT que vieram com essa história de dar migalhas aos pobres, foi isso que fodeu tudo. Você é um exemplo de Brasileiro, e isso já explica tudo. Aquele educado mas sem a mínima compreensão do passado x futuro. O que te falta é educação, não a básica ensinada nas escolas, uma outra, a do respeito a história do outro, uma postura que vem de berço. Não me venha falar que está revoltado com a política, porque corrupção não é novidade trazida pelo governo PT, já existia desde o seu nascimento e vc já teve muitas oportunidades de ficar revoltado, angustiado com a situação do país. É triste ver o seu preconceito enrustido nesse discurso patético. Vergonha alheia.

  184. Regina março 12, 2015 / 10:18 pm

    Também tenho minha varanda gourmet, meus pais vieram da Europa falida pela guerra, sem um puto no bolso. Mas não vou contar a minha história, pois é bem parecida com a sua, César. A história é da minha ex-faxineira. Nascida no interior da Bahia, de família de pequenos agricultores, sem recursos veio para São Paulo tentar uma vida melhor. Pegava faxina de segunda a sábado e muitas vezes à noite trabalhava de baby-sitter. Todo mês mandava dinheiro para os pais na Bahia e para o filho mais velho que lá havia ficado com os avós. Comprou uma casa, na favela, mas a casa era própria, sustentando a filha menor, pagando cursos de informática e inglês para a menina. Ela mesma fez faculdade de pedagogia e pós graduação, claro que não em universidade de primeira linha, mas fez, pagou cada mensalidade do próprio bolso, sem qualquer ajuda do governo. Uma dia perguntei a ela: Você recebe Bolsa Família? Ela muito brava respondeu: E eu lá quero esmola??? Eu quero é oportunidade!!!! Neste momento a considerei uma heroína!!!! Uma mulher forte, que vai a luta pelos seus direitos e melhoria de vida, sem ficar choramingando. Hoje ela é minha ex-faxineira pois conseguiu uma oportunidade de ser professora na Bahia e voltou para sua terra. Continua amando SP, terra que deu a ela as oportunidades de conseguir melhorar sua vida e de seus filhos. Muito exigente com a educação dos filhos, exige que sua filha leia pelo menos um livro por mês. Ela é um exemplo de mãe e de mulher. Em tempo, conseguiu isto tudo sozinha sem um homem ao seu lado. Portanto, independente de nossa origem, cor, credo ou raça, somos o que construímos para nós mesmos e nossa família. Deixo bem claro que não sou contra Bolsa Família, auxílios do governo, etc, que nós que pagamos impostos em dia (as zelite branca) contribuímos. Sou a favor da Bolsa Família para quem realmente precisa, e são muitos, que vivem no agreste, e outros lugares onde realmente não têm condições de subsistência! Onde o governo não leva desenvolvimento, muito menos saneamento básico! A minha revolta é contra um (des) governo que está acabando com nosso país e nosso orgulho de ser brasileiro. Que acabou com a maior empresa deste país, com corrupção, desvios de dinheiro, etc, etc, etc. E não é só isso!!! Com a atual situação econômica, vemos empresas quebrando, empresas que geram empregos para muitas famílias. Quem infiltra o ódio não é a “zelite”, é este partido de m… que fica colocando pobres contra pessoas que fazem a economia do país girar. Esta classe quebrando eu pergunto: Quem irá sustentar o país??? Um grande abraço César!!!

  185. Henrique março 12, 2015 / 10:17 pm

    Politicos corruptos devem ir pra cadeia, independente de Partido, Seja Dilma, Seja Aécio, protestar é bem vindo, reconheço que o PT facilitou a compra de casas e carros, facilitou a abertura de empresas, mas hoje o Brasil não precisa de PSDB ou PT, precisa de algo novo, um líder de verdade, coisa que até agora não tivemos, e garanto que não vai sair de nenhum desses 2 partidos de bandidos.

  186. Paulo março 12, 2015 / 10:08 pm

    Parabéns à você e aos seus antepassados que entendem o valor do trabalho e do esforço. Também que justiça social não se faz na pancada como os nossos socialistas desejam. Lendo sua história, vemos que o filho que segue os bons exemplos de seus pais já “sai na frente” e tem vantagens mesmo. Também, mesmo depois que realiza um sonho não deixa de ser grato à herança que traz no coração! Felicidade sempre!

  187. Marcus Wiess março 12, 2015 / 10:08 pm

    Defina “abortistas”. Quem aborta? Quem defende prática do aborto? Merece ser desrespeitado tanto quanto um estuprador?
    Hum. Seus pais deveriam ter te ensinado a gostar de ciência e a ser menos preconceituoso com quem tem opinião diferente da sua.

  188. Adriane março 12, 2015 / 10:07 pm

    Entendo a sua indignação ! Conheço muitos q também me nomearam como burguês ou da elite e tive uma história também de dificuldade ! Seu desabafo é meu e como de muitos ! Mas não vamos desistir , este é o objetivo !

  189. Giancarlo março 12, 2015 / 10:01 pm

    Cesar Manieri, parabéns pelo seu texto. Com relação ao #PTralhas e #Militontos, sempre com o mesmo discurso velho e cansado, em 12 anos não fizeram nada pelo país, e ficam arrotando a mesma mortadela de sempre. Parabéns.

  190. Felipe março 12, 2015 / 9:58 pm

    Nao entendo a comparação dos roubos do governo com o socialismo utópico da Camila ? o que tem a ver com todos tem que ter os mesmos direitos ou largar junto … e blablablablabla que ela esta falando … o que tem a ver ? parece que esse socialismo é isso que esses safados e pilantras do pt fazem … Para de falar MERDA e entende de uma vez por todas que essa esquerda do PT É UMA FARSA !!!! VCS SÃO OS MAIORES OTÁRIOS DO PAÍS QUE DÃO
    AVAL A ELES !!!ACORDA !!!

  191. LCM março 12, 2015 / 9:53 pm

    O que as pessoas precisam entender é que ninguém tem obrigação nenhuma de ajudar os menos necessitados ! Quem quer (e pode) o faz e isso se chama “voluntariado” ! O dever da ajuda, mesmo, é de responsabilidade do Governo, com seus programas sociais. Em nenhum lugar do mundo todos tem tudo e quem trabalha muito e/ou teve sorte de conseguir algo mais, recolhe impostos que deveriam ser destinados a várias coisa, inclusive a criar oportunidades de melhoria para quem não tem onde morar, estudar, saúde, higiene e o que comer. Mas, claro, fazer um monte de filhos (que toda pessoa que tem pelo menos 1 neurônio sabe como evitar) é fácil, bom, e no nosso país, é também um prato de cheio pra quem não quer trabalhar. Ah, faça-me um favor: quem não tem dinheiro nem pra comer não vai ter filhos ! Isso é um absurdo ! E, se não tem dinheiro, não se meta em dívidas que não precisa ! Eu não tenho uma TV de 40 polegadas, um home-theaher, um fogão, geladeira, celular ou seja lá o que for de última geração, então por que é que quem não tem dinheiro precisa ter ? Não, não quero tirar as “oportunidades” dos menos favorecidos de ter o que os outros tem. Eu só acho que as pessoas precisam pensar mais em “ser” do que em “ter” ! E eu conheço muito gente que teve a infância e a juventude bem ruim, em péssimas condições e que conseguiu seu “lugar ao sol” estudando (sim, numa escola pública horrível, mas também indo em bibliotecas públicas ver livros que instruíam, gratuitamente), trabalhando muito, e hoje, estão bem melhores e se orgulham disto. Isso chama-se força de vontade, garra, força, vergonha na cara ! Por favor: só pedimos que os menos favorecidos cobrem de seus políticos que tanto defendem a dignidade que precisam. Pq enqto eles enriqueçam às custas de todos nós (mais e menos afortunados), os que já tem algo lutam para manter e os que “não tem” lutam contra os que tem ao invés de ir bater da porta dos governantes e exigir seus direitos !

  192. Verdade nao existe março 12, 2015 / 9:36 pm

    Olha só… Achei o marido da familia Doriana. Quanta perfeição. Quanta luta. Quanto suor. Quanta dignidade. Aposto que foi da margarina Becel que o autor participou. Aquela margarina que ” cuida do seu coração”. Poupe-me coxinha.

    • Cesar Manieri março 12, 2015 / 9:37 pm

      Muito boa essa…. gostaria que você fosse tomar café da manha lá em casa. Pena que estamos sem margarina, tá muito cara.

      • Suzene Pinheiro março 12, 2015 / 9:44 pm

        Insultos como ” Verdade não existe?” me poupe ne? não quer se expor então não se expresse, que falta de educação no mínimo….

    • Bruno Perez março 12, 2015 / 11:36 pm

      O “de esquerda” ai é tão corajoso que nem coloca o nome né.

      Agora por que diabos COXINHA?
      Até achei algumas coisas sobre pessoas corretas, arrumadinhas, que seguem as regras e tal mas não vejo a relação… Os “coxinha” sempre foram associados aos policiais que paravam em padarias e botecos e ganhavam os quitutes ou compravam por ser um salgado barato.
      Mas se a polícia é corrupta (não estou generalizando) e o povo de direita são a elite burguesa sonegadora golpista (também não estou generalizando). O que tem de correto e arrumadinho nisso?
      Achei também que os “coxinha” são as pessoas de elevada situação financeira. Sério? Uma coxinha é salgado de uma pessoa de elevada situação financeira? Ou será que vcs estariam falando das coxinhas gourmet (sabe aquelas de costelinha, ossobuco, com recheio de brie)?

      Já que nós que não estamos satisfeitos somos os papagaios de pirata da mídia golpista, vc poderia me explicar o pq do coxinha? Qual o significado?

      Obrigado.

  193. Maraisa março 12, 2015 / 9:36 pm

    Adorei o texto, ele retrata a história da maioria das pessoas honestas e bem sucedidas nesse país. Compartilho de sua dor e indignação, bem como de sua luta. Juntos venceremos essa praga que se instalou no poder.

  194. angela março 12, 2015 / 9:25 pm

    Não tenho varanda gourmet, mas tenho uma historia e sentimentos em relacão à atual situa Política igual a sua.
    Faço minha suas palavras. Basta de falsos discursos, de políticos que não entendem absolutamente nada de luta diária, oculta, de cada cidadão de bem que trabalha duramente e mal dá para sobreviver.

  195. Rossana Ziller março 12, 2015 / 9:24 pm

    Parabéns Cesar Manieri,
    As suas palavras são aquelas que muitos brasileiros gostariam de falar e sua história difere muito pouco daquela que vivemos meu marido e eu.
    Temos 59 e 55 anos e 36 anos de casados, lutas, lágrimas, recomeços e honestidade acima de tudo.
    Hoje, como vc , meu marido tem uma empresa que cresceu graças a sua competência, e ajuda de todos seus colaboradores.(18 atualmente)
    Todos tem tudo o que é de lei e mais plano de saúde particular, plano odontológico, metade de suas faculdades pagas pela empresa e outros benefícios.
    NENHUMA, NENHUMA nota deixa de ser tirada e NENHUM centavo é sonegado. Não porque é lei, mas porque é o correto.
    A apenas 5 anos dos 36 que começamos a construir nossa família, MORAMOS em um apartamento “COM VARANDA GOURMET”…e tenho MUITO ORGULHO disso e amo morar nele. Me lembro a cada dia quando acordo e chego na varanda com uma vista deslumbrante cada gota de suor e lágrima que antecederam nossa chegada aqui. Lembro de agradecer a Deus pela força e coragem de passar por todas as situações absurdas que passamos para chegar até aqui.
    E mais….meu passado me condena pois votei no Lula até sua vitória pois queria realmente um país sem corrupção, melhor para os que estavam em pior situação que nós na época, que não era boa mas nos oferecia uma vida digna. Era isso que o PSICOPATA chamado Lula pregava .
    Após seus 4 anos de governo passei a votar CONTRA O PT. SE O TIRIRICA SE CANDIDATASSE ERA NELE QUE VOTARIA PARA TIRAR ESSA QUADRILHA QUE SE ESTABELECEU SOBRE NÓS.
    Agora, da “NOSSA VARANDA GOURMET”, aquelas compradas honestamente por nós, temos o direito a panelaço, bandeira verde amarela dia 15 de março, pano preto no dia da posse da “VACA LOUCA” que nos dirige, e o que mais quisermos.
    CHEGA desses chavãozinhos idiotados que essa esquerda ridícula fala, que ouço desde que tinha 16 anos ou seja, 40 anos atrás e que ainda continuam falando para justificar suas loucuras e devaneios.
    Um abraço

  196. Femi março 12, 2015 / 9:22 pm

    Ao incluir “abortistas” vocé perdeu completamente toda e qualquer credibilidade. Como pode defender sua liberdade de expressão tão arduamente e discordar da liberdade da mulher sobre o próprio corpo? Reveja seus conceitos.

    • Cesar Manieri março 12, 2015 / 9:29 pm

      Me desculpe Femi, mas não sou a favor desta pratica, me desculpe ok?

      • Rosa março 12, 2015 / 10:53 pm

        Ninguém é a favor do aborto, as pessoas lutam pela DESCRIMINALIZAÇÃO do aborto. Abortista não existe e eu nunca soube de ninguém que tenha ido alegremente fazer um aborto, a não ser nas estorinhas de gente que é “pró-vida”.Mas existem contextos e circunstâncias onde o aborto é a melhor opção para a mulher. Se limite a falar sobre o que te atinge, sobre o que você entende, que eu posso discordar mas defendo seu direito de falar. Mas se vc é contra o aborto não aborte, simplesmente. Você pode ser contra a vontade, que não faz com que mulheres continuem a fazer ilegalmente (talvez até na tua família, uma irmã, uma prima, talvez tua filha…) e muitas morrem por isso. Eu nunca faria um aborto, mas defendo o direito de quem quer e precisa fazer. A isso se chama autonomia e liberdade de escolha. O Estado não tem o direito de opinar nesse assunto (nem tem o direito de te obrigar a seguir nenhuma religião). Nem você tem esse direito, se o fillho e/ou o corpo não for seu.

        • Cesar Manieri março 12, 2015 / 11:39 pm

          Quanto ao aborto, não aprovo por questões de foro intimo. Nossa legislação já prevê o aborto em certos casos.

    • FEB março 12, 2015 / 10:26 pm

      Aproveita sua liberdade e vai dar meia horinha no puteiro mais sujo na cracolândia. Torço para que pegue todas as doenças possíveis!

    • Regina março 12, 2015 / 10:29 pm

      Desculpe, Femi, mas a mulher tem sim direito sobre seu corpo. Sou mulher. Mas a partir do momento em que há a concepção, não é só mais o “seu corpo”! Existe outra vida, onde a responsabilidade é de quem não evitou, tirando a questão de ser fruto de um estupro. Existem vários tipos de anticoncepcionais, o próprio SUS implanta DIU sem qualquer custo para a paciente. Portanto, me desculpe mesmo, mas você é quem deve rever seus conceitos.

      • Rafael março 13, 2015 / 12:13 am

        Então cesar defendi vc em outro comentário mas nesse caso acho que é mancada vc diz ser contra a regularização do aborto por questões de foro íntimo então não pode querer estender sua intimidade para todos os outros. Quem não é a favor dessa prática apenas não pratique, mas visto que algumas pessoas já praticam independente da legislação, o melhor seria regularizar essa situação irregular que já acontece. Mas ninguém é obrigado a nada…

        sobre a questão do mérito falada pela camila… o fato de o césar ter seus direitos e sua historia própria tal como ela é não significa que ele seja contra a busca e o direito à igualdade entre todos… o fato de ele “tirar proveito” disso… e convenhamos não tem nada de sorte em ser de uma família que trabalhou durante três ou quatro gerações até que um deles conseguisse comprar um apartamento meia-boca! onde tem sorte nessa equação? ele também teve que trabalhar assim como todos os outros. Então ele tem mérito sim. Todos encontram algum desafio na vida, uns mais e outros menos, alguns estão superando há gerações e por isso ja conseguiram chegar em “algum lugar” leia-se um apartamento médio no meio da cidade. Não espere que o governo tenha que zerar todas as diferenças do mundo e dar a partida novamente nessa “corrida”, até porque não é uma corrida coisa nenhuma. O fato de ele ter vencido na vida não quer dizer que ele tenha prejudicado ninguém. Pelo contrário, trabalho gera trabalho, se ele é empreendedor não só tem emprego como ele gera emprego para outros. E por fim, vocês deviam os dois estar cobrando isso do governo e não ficar lutando pela exclusividade do direito de protestar. Não é o césar que está prejudicando a camila, os problemas da camila não é o césar que vai resolver. É o estado e o fim da exploração e da corrupção.

  197. Camila março 12, 2015 / 9:19 pm

    Você fala sobre meritocracia aqui, acha que tem tudo o que tem é pelo PRÓPRIO MÉRITO. Agora imagina se vc NÃO tivesse tido a sorte de ter isso daqui:
    “meus antepassados que viveram e morreram para que eu pudesse ter meu apartamento com “varanda gourmet”. Não aprendi a xingar em casa no seio da família. Meus pais me ensinaram o respeito ao próximo, os valores e as condutas morais e  virtuosas e me deram a liberdade de crer em Deus. Me ensinaram a não pegar nada de ninguém.”

    Agora entenda uma coisa SIMPLES:
    NÃO existe MÉRITO em uma “corrida” onde uns largam na frente de outros. Sorte não justifica, isso é uma falha no sistema. Pessoas nascem sem oportunidade alguma, sem estrutura familiar, sem oportunidade de estudo, moradia, saúde e trabalham tanto quanto você. Mas por uma questão lógica, dificilmente conseguirão adquirir uma varanda gourmet. Você acha mesma que essas pessoas não merecem? Você acredita que todos os pobres e moradores de periferia são merecedores destas condições?

    Você pode ser o que quiser, falar o que quiser. Mas quando estamos na vantagem perante a maioria das outras pessoas nossa obrigação, não podemos nos vangloriar do que “conquistamos”

    • Cesar Manieri março 12, 2015 / 9:26 pm

      O que é mérito? É o que você conquista. Meus antepassados, assim como os seus, fizeram o melhor com o que tinham. Assim como eu e você estamos fazendo. Sorte? É a junção da competência com a oportunidade. Ganhar na loteria não tem nada a ver com isso. Uns largam na frente de outros? A vida é assim, desde a concepção. Você não deu sorte de chegar ao ovulo, voce foi simplesmente a melhor do seu grupo. Em um pais desenvolvido, se você tiver a chance de comprar um belo carro através do fruto do seu trabalho, será perfeitamente normal. Mas ai dependerá da suas escolhas. Se você acha que o fruto do seu trabalho deve ser dividido com os mais necessitados, sim, acho justo, faça isso. Eu acredito que não existe sorte. Existe vontade. Até na hora de praticar a caridade.

    • Franz março 12, 2015 / 9:28 pm

      Cala a Boca Camila… Vai estudar, vai trabalhar, vai ralar, e aproveitando a frase acima..

    • Rossana Ziller março 12, 2015 / 9:29 pm

      Se vc quer falar em meritocracia, porque uma camada mínima da população acha que tem “mérito” de se apropriar de um país que é de todos, e ROUBAR, AFANAR, SE APROPRIAR, de zolhões que NÃO lhes pertence??????
      Ahhhh…faça-me o favor!!!!

      • Edu março 13, 2015 / 4:10 pm

        uai, mas daí a senhora vai lá e vota nessa mesma camada mínima que te rouba tudo?? vota em bandido, e reclama do trabalhador, sério? alguém entende que porra tá acontecendo?

    • William março 12, 2015 / 11:39 pm

      Vi a diferença entre 2 histórias aqui e não tem como não grifar que: enquanto um pai de família trabalhava duro o outro trabalhava entre uma birita e outra sem conseguir construir um patrimônio…. E hoje, não é muito diferente – os que estão entre uma birita e outra querem o mesmo que tem aqueles que estão trabalhando incessantemente planejando suas famílias de acordo com seus bolsos e não com sua libido movida a cachaça. Mérito só tem quem busca isso com dedicação e foco!! Não é de qualquer jeito. Conheço família de origem similar ao descendente de escravos, que formou Grandes advogados e até um Juiz… E se for colocar desta forma, tbem não largaram na frente mas hoje tem algumas varandas gourmets espalhadas por aí!

  198. Bart março 12, 2015 / 9:14 pm

    Infelizmente uma boa parte do povo deste país aprendeu que a “ditadura militar” foi um nazismo, e os que lutam por “causas sociais” são Deuses… E os de bem sabem que para se manter Ordem e Progresso, sem disciplina é impossível, ou seja, os militares que tentaram colocar o país no caminho certo, hoje são humilhados por cegos e dinossauros ideológicos, e a mídia só segue o balançar das ondas, procurando uma boa oportunidade para comer a perna de um surfista!

    • marianaarantesm março 12, 2015 / 10:03 pm

      Matar e torturar de maneiras impensáveis milhões de pessoas sumir com outras tantas, criar uma dívida monstruosa no país agora se chama “colocar o país no caminho certo”… Não é possível que esse tipo de pensamento ainda exista!

      • Bart março 12, 2015 / 10:36 pm

        Se você cruzar São Paulo a pé, de ponta a ponta, com um iphone na mão, um relógio no pulso e uma bolsa no ombro, e chegar com estes mesmos itens na outra ponta, então o Brasil vai bem que é uma beleza. E só pra constar, seus pais foram torturados no período militar ? Procure saber quem foram os “torturados”, e se houveram dívidas, me diga um caso de um militar que ficou rico durante o regime. Mariana, sinto lhe dizer, mas “fizeram a sua cabeça”!

    • Rubens Mungioli março 12, 2015 / 11:45 pm

      Recadinho para Bart: pela sua aparência, me pareceu que o Sr. é bem jovem. Esse, talvez, seja o seu problema.
      É simples de entender: o Sr. não viu, não viveu, leu mas não entendeu, e no máximo, ouviu falar sobre a ditadura.
      Abaixo, lhe envio um link, onde aos 6:50 minutos, o Sr. conhecerá UM dos vários generais vendilhões do Brasil. Aproveite e veja o vídeo inteiro, dentre outros, que estão a sua disposição.

      • Bart março 13, 2015 / 12:09 am

        Instituto João Goulart ….rsrsrs… Sou novo realmente, tenho apenas 30 anos. Mas meus pais viram, meus avôs viram, nenhum deles foram torturados…E se necessário ajuda dos EUA, são bem vindos para uma nova intervenção!

      • Rubens Mungioli março 13, 2015 / 1:08 pm

        Instituto João Goulart???
        Não, não. Mas sim, Major Erimá.
        Você pediu apenas UM militar que enriqueceu.
        Lhe dei UM.
        Aula dada Sr. Bart.

  199. Elza Machado março 12, 2015 / 9:10 pm

    Sim, nossa história ë quase sempre igual.Lutamos muito,e merecemos.Nós contruimos este Brasil, não podemos deixar que canalhas acabem com êle…Vamos a luta sim, temos que defender o que ë nosso….

  200. Viny Rodrigues março 12, 2015 / 9:10 pm

    Deixa eu contar a minha história pra você então.
    Meus pais nasceram ambos em São Paulo, minha mãe no interior, mais especificamente Botucatu e meu pai aqui na capital mesmo. Minha mãe filha de mineiros que vieram para o interior de São Paulo em busca de trabalho, mas acabaram morrendo cedo de doenças, pois, moravam em uma favela onde o esgoto corria a céu aberto, acabei não os conhecendo. Meus avós paternos eram também da capital, meu avô eu até hoje não sei o que fazia da vida, só sei que foi jogador de futebol amador e era alcoólatra. Minha avó paterna era costureira e trabalhou a vida inteira para sustentar os dois filhos que teve, um deles meu pai. Meus avós paternos se separaram e meu avô teve mais 6 filho com outra mulher e todos moravam no extremo sul da zona sul.
    Esqueci um detalhe importante, sou negro, portanto, não me pergunte a respeito dos meus bisavós ou tataravós, pois, eles são frutos da diáspora africana. Foram escravizados e sua história e identidade roubadas, sendo assim, eu não sei minha origem familiar, não sei de onde eles vieram e nem como sobreviveram após a escravidão. Mas o que sei é que quando a mão de obra escrava deixou de existir e o livre mercado conquistou a mente e os corações dos brasileiros, os negros libertos não conseguiam trabalhar e nem ter terras para plantar, pois, após séculos de escravidão eram considerados preguiçosos e indolentes, sem contar que de acordo com as teorias racialistas da época, pertenciam à uma classe inferior, sendo assim, se fazia mais que necessário extirpar qualquer traço da cultura negra no Brasil, o que coincidentemente se dá no mesmo período em que seus antepassados chegaram da Itália, recebendo auxílios do governo brasileiro em forma de terras ou posições em trabalho assalariado.
    Mas vamos voltar para a minha história, pois acredito que você já saiba esse pedaço da história, não é mesmo? Nasci no extremo norte de São Paulo, bairro de periferia, Vila Nova Cachoeirinha/Casa Verde e sempre estudei em escola pública. Escola essa que não tinha nem professores e nem mesmo muro, ou seja, era fácil de fugir dela. Meu pai , entre uma birita e outra, trabalhava como mecânico e tentava nos sustentar, enquanto minha mãe conseguiu concluir um curso de magistério e se tornar professora infantil, na época chamavam de “pagem”. Ambos nunca ganharam o suficiente para comprar uma casa e meu pai pelo seu problema de alcoolismo, quase sempre estava com problemas financeiros e após passar por tratamento e ser curado, nunca conseguiu trabalhar em uma oficina que pagasse dignamente o que ele merecia. Minha mãe se deu um pouco melhor, fez faculdade depois de velha já, aos 40 e poucos anos, se formou pedagoga e professora concursada da prefeitura, mas ainda assim, nunca conseguiu o suficiente para ter sua casa própria.
    A casa em que morávamos era da minha vó. Velha, suja, paredes mofadas, 4 cômodos apenas, deste modo, todas as noites tanto a cozinha como a sala transformavam-se em quartos. Acredite, meus pais dormiam em uma cama de casal posta na cozinha, enquanto eu e meu irmão dormíamos em colchões na sala. Minha irmã que tinha mais sorte, dormia no quarto com a minha falecida avó. Quando chovia era um Deus nos acuda, tinha goteira em todos os cantos, até que um dia o forro do telhado da sala cedeu em cima de mim e do meu irmão enquanto dormíamos. Resultado disso foram alguns pontos na cabeça, cuja, cicatriz tenho até hoje.
    Meus pais continuavam trabalhando duro, todos os dias, de sol a sol. Minha , mãe acordava as 5 da manhã para dar aula e dava aula o dia inteiro. Meu pai por volta das 6h para trabalhar como empregado em uma oficina e ambos nunca conseguiram juntar grana o suficiente para comprar um casa.
    As coisas melhoraram um pouco por volta dos anos 2000, quando uma política econômica inclusiva de um tal governo, propiciou um avanço para as classes mais baixas, o que ajudou minha família a se estruturar. Minha mãe recebeu os reajustes salariais de classe que estavam atrasados a mais de 20 anos, e herdamos uma casa, antiga, porém própria, de uma tia do meu pai que amava ele e havia falecido. Reformamos a casa e agora cada um tinha o seu quarto, quer dizer, eu ainda dividia com o meu irmão e não era bem um quarto, era uma edícula, mas melhor que passar 21 anos da sua vida dormindo na sala, não é mesmo?
    É nesse momento, por volta de 2003, 2004 que as coisas ficam interessantes pra mim. Eu havia terminado a escola, era muito dado a leitura e já me interessava por política, questões sociais e coisas do tipo. Decidi fazer uma faculdade e descobri o curso de Ciências Sociais. Mas eu era burro para entrar na USP, dada a educação que tive no colégio, e não tinha grana para pagar faculdade privada. Mas ainda assim arrisquei entrar na PUC, pois, alguns amigos diziam que era possível conseguir bolsa total se você fosse um bom aluno e provasse que era pobre para pagar. Em 6 meses eu estava com uma bolsa. Mas sabe como é situação de bolsista, não é (acho que não sabe), é sempre um risco. Tem que manter as notas em alta, frequência e tudo mais e trabalhar 8 horas por dia ainda. Só sei que por causa do trabalho eu acabei perdendo parte da minha bolsa e já estava pensando em desistir da faculdade, mesmo adorando aquele papo de sociologia, política, antropologia e filosofia. Até que surgiu o Prouni e eu tentei uma vaga, fiz o Enem e bingo, consegui! Daí pra frente o resto é história, hoje sou formado e conclui um mestrado em ciência política.
    Mas o que eu quero dizer é que a sua história é só sua. O mundo não gira em torno do seu umbigo. Se tivermos que tomar decisões políticas baseadas em cada história individual, nunca faríamos política. Na verdade, política deveria ter a ver com o bem-comum, com o que é melhor para a maioria, para os mais necessitados, para quem realmente precisa. Se você com a sua família italiana que já chegou no Brasil com privilégios em relação aos negros que aqui já estavam, acha que ideologicamente hoje, você está mais próximo da classe média “gourmet”, que assim seja. Mas não ache que a sua história é parâmetro para nada, pois não é, assim como a minha também não. Mas elas mostram o lugar de onde viemos, reconhecimento de origem, de classe (por mais que tenhamos ascendido), de saber que se você “veio, viu e venceu”, você é exceção. Não tem apenas a ver com o seu trabalho duro e esforço individual, tem a ver com toda uma conjuntura histórica que te ajudou a comprar a porra do seu apartamento com a sua varanda gourmet. Quer protestar? Está insatisfeito? É um direito seu (só não peça impeachment porque é burrice). Mas não use como argumento a porra da sua história de “self-made man”.

    • Cesar Manieri março 12, 2015 / 9:14 pm

      Obrigado por contar sua historia. Foi assim que eu fiz. Sentei na minha mesa e escrevi, como você fez. Me indignei e expus o que estava pensando. Parabéns.

    • FEB março 12, 2015 / 10:23 pm

      Mais um “Self excluded man”, esquerda caviar, com discurso ultra revolucionário! Cada um tem o que merece!

    • Adriana março 12, 2015 / 11:06 pm

      👏👏👏👏👏👏👏👏Tenho vontade de compartilhar!!!!!

      • Adriana março 12, 2015 / 11:11 pm

        Me refiro ao texto do Viny, claro!

    • Rafael março 12, 2015 / 11:58 pm

      Rapaz parabéns se você queria provar que sua história é ainda mais sofrida, ok, conseguiu. Mas e daí? a questão é que vocês dois cada um com sua história merecem serem tratado com respeito e honestidade, e os dois tem todo direito de protestar quando achar que a situação está muito errada. Você é a segunda pessoa que nesses comentários tenta menosprezar a história individual dele. Mas a questão é que se ele foi honesto, se trabalhou e conseguiu comprar a tal da varanda gourmet, o que ele fez de errado? então porque ele tem que ser ridicularizado como uma caricatura na internet, o coxinha, etc.? ele não ganhou nada de graça, e no fim das contas a questão é que cada um na sua sem julgar os outros, desde que com honestidade. Simples. Então não tem porque tentar destruir a legitimidade da história do cara, pois o que ele defende serve pra você também. Existe toda uma classe trabalhadora nesse país que está sendo achacada por um patrulhamento cultural e político, ao mesmo tempo que produzem e sustentam o país são apontados como arquétipo do vilão brasileiro. Os verdadeiros vilões estão lá há 12 anos fazendo um banquete de sangue nas dependências do estado e apostando numa política de cooptação, negação populismo pra se perpetuar até onde conseguirem… e toda carga tributaria caindo em cima do trabalhador e do empreendedor… a historia dele é a de toda essa classe e ele tem todo direito assim como qualquer um nesse país de reclamar do que está lhe prejudicando injustamente.

      • Cesar Manieri março 13, 2015 / 12:07 am

        ok

      • Viny Rodrigues março 16, 2015 / 5:42 pm

        A questão é que ele usa a história pessoa dele como exemplo de toda uma conjuntura social inexistente para a maioria das pessoas que também trabalham e até mais duro que ele. Isso nada tem a ver com quem sofreu mais, ninguém é vítima de nada e se você não entendeu isso, é porque você está com problemas de interpretação de texto. Eu disse claramente qual era a minha intenção:
        “Mas não ache que a sua história é parâmetro para nada, pois não é, assim como a minha também não. Mas elas mostram o lugar de onde viemos, reconhecimento de origem, de classe (por mais que tenhamos ascendido), de saber que se você “veio, viu e venceu”, você é exceção. Não tem apenas a ver com o seu trabalho duro e esforço individual, tem a ver com toda uma conjuntura histórica que te ajudou a comprar a porra do seu apartamento com a sua varanda gourmet. Quer protestar? Está insatisfeito? É um direito seu (só não peça impeachment porque é burrice). Mas não use como argumento a porra da sua história de “self-made man”.

        Então antes de fazer a crítica ao texto, leia ele novamente, entenda e depois critique. O problema de vocês, que nem posso chamar de liberais, pois, seria uma ofensa aos liberais, é acha que a defesa da história de vida de vocês é descontextualizada das conjunturas sociais. É achar que eu questionar a sua história de vida e o seu pensamento meritocrático é questionar a sua existência como indivíduo, quando na verdade eu estou cagando e andando para a sua existência. Minha questão é como vocês usam a meritocracia como discurso político, desconsiderando os contextos diferenciados de cada um. Se ele tem essa história, tem gente que tem história pior que a dele e ainda assim está pensando e lutando por um bem coletivo, um bem comum, afinal de contas é para isso que a política deveria servir. Mas você estão mais preocupado com as suas condições individuais e o que acontece fora do seu contexto gourmet dos Jardins, pouco importa.

  201. Ivone março 12, 2015 / 9:07 pm

    Creio que conseguiu o que queria: Ter o ego afagado por sua “história honrada e triste jornada familiar” (quase chorei). E depois de se permitir xingar quase todos, e de avocar o direito de falar em nome de todas as “famílias brasileiras, que criam seus filhos, que tem valores, princípios e conduta moral, que tem história de luta verdadeira”, como se tivesse recebido uma procuração obtida pelo mérito do seu passado de árdua luta, acabou apenas por reproduzir o discurso dos que se consideram superiores aos demais seres inferiores do país, ainda que não tenha feito nada além do que apenas e tão somente a obrigação das pessoas de bem. Ser honesto e trabalhador é o mínimo. Eu teria ficado bastante comovida se dentre os relatos pormenorizados que fez para exaltar você e sua família, tivesse revelado a luta travada por você e seus antepassados, e das muitas vezes que do alto de sua varanda gourmet, protestou pelos famintos e miseráveis que morriam nas periferias do Brasil, muito antes do 08 de março de 2015.
    Mas tudo o que eu abstraí do seu texto foi como você e todos os seus antepassados, egoísticamente, cuidaram da suas nobilíssimas vidas. Então, não me venha falar de “história de luta verdadeira”!! E não fale em nome da minha família! E lave a sua boca para falar de LUIS INÁCIO LULA DA SILVA. Compare a sua, com a história dele. E ponto.

    • Cesar Manieri março 12, 2015 / 9:16 pm

      Sim Ivone. Entendo seu ponto de vista. Não tenho mérito nenhum, apenas trabalhei só isso. Não tenho procuração alguma, só estou indignado, como tanta gente. Apenas resolvi sair da espiral de silencio em que me encontrava. Meu ego não está afagado não. Na verdade eu estou é apavorado.

      • Anibal março 13, 2015 / 12:03 am

        Eu também sou honesto de família honesta, e sempre trabalhei. Não tenho uma varanda gourmet no Leblon, mas do mesmo modo que a Ivone, não lhe dou procuração para falar em meu nome.

        Proteste em seu próprio nome, por favor.

        Existem pessoas de bem em todos os lados. Como existem muitos ladrões em varandas gourmet, também. O protesto é justo, desde que seja feito sem violência e sem danos aos patrimônios públicos e privados.

        Vá à luta pelo que você acredita. Mas lembre-se que se todos se arvorarem o direito de escalar o ódio sem controle e sem limites, em pouco tempo teremos consequências desastrosas para todos.

        • Cesar Manieri março 13, 2015 / 12:06 am

          Desculpe, não tive a intenção de te ofender.

    • Rafaela março 12, 2015 / 9:42 pm

      Luis Inácio é um BOSTA, LADRÃO, que tem TUDO o que tem hoje porque ROUBA, e ROUBA MUITO… Se alguém aqui tem que lavar a boca pra falar de outras pessoas é esse senhor de merda.

    • Paulo março 12, 2015 / 10:03 pm

      Eu lavaria minha boca depois de falar o nome do ex-presidente que vicê citou, que incita o ódio entre os brasileiros e a divisão do país, além de convocar o exército dos sem terra. Antes que fale algo, já saí em passeata pelo menos favorecidos sim, até que os falsos virtuosos do PT enganaram à todos, eu e você incluídos. A história que acabamos de ler é séria, honesta e digna; não é para ser debochada por pessoas como você que parecem não respeitar a dignidade alheia. Os petistas e o sr. Lula, não são donos da virtude, mas parecem ser seus sequestradores.

    • Thomas março 12, 2015 / 10:12 pm

      Ivone. Sua ironia e ira fariam todo sentido se, e somente se, não tivesse um erro básico na sua argumentação. Pelo texto, acredito que o Cesar sempre pagou por seus impostos corretamente. E este dinheiro, que não foi pouco, está sendo administrado há 12 anos por uma quadrilha, que distribuiu migalhas para os carentes enquanto recheava as contas pessoais e do partido. Ou seja, o Cesar contribuiu com recursos que deveriam ter chegado a quem precisa, não foi egoísta (por alto, deve ter contribuído com aproximadamente 1/3 de tudo que tem). O problema foi que este dinheiro não chegou devidamente a quem devia, desviado pelo ladrões que ocuparam o planalto, chefiados por aquele Sapo Barbudo, cuja índole o Cesar tão bem descreveu. E ponto.
      PS: não lavo minha boca pra falar e não lavei minhas mãos para escrever deste Lula que deveria é se envergonhar da sua própria história. Teve tudo para ser o maior estadista que este país já teve, mas infelizmente escolheu ser o menor…

    • monna março 12, 2015 / 10:27 pm

      Bom, se os famintos e miseraveis que morriam nas periferias tivessem lutado do zero e feito algo egoíticamente alem de se vitimizar talvez hoje eles estariam indiguinados com a atual situacao. E se todos fizessem sua obrigacao nao teria essa conversa de superior ou inferior. Se ele, e a familia veio do zero e conseguiu fazer algo, pq os outros tbem nao fazem? Mas enfim, pra finalizar, voce acha, que com tudo que vc argumentou, essa pessoa nao tem o direito de se revoltar com os governantes atuais por nao estarem fazendo sua obrigacao?
      Qual a sua sugestao?

    • Eduardo março 12, 2015 / 10:42 pm

      Tenho muita pena de pessoas que ainda admiram essa besta do Lula. Desde que começou no sindicato sempre foi vagabundo. Por acidente se tornou presidente deste país sem merecer. A Dilma é apenas uma marionete nas mãos do Lula. Portanto que está afundando o Brasil é o Lula.

    • Luiza março 12, 2015 / 11:24 pm

      Sim, o Sr. Luis Inácio Lula da Silva foi muito mais capaz do que qualquer um que contou sua história aqui. Basta ver como era uma pessoa simples, e de onde veio, e como é hoje. Provavelmente, bilionário. Nunca saberemos a verdade. Mas certamente, acumulou dinheiro para as próximas 20 gerações. Ou mais. E ninguém questiona de onde veio tudo isso… Interessante, né? O netinho do grande presidente estudava na mesma escola de meu filho. E sabe o quê? Tinha BOLSA DE ESTUDOS!!! Acho que a família simples do seu presidente não tinha dinheiro pra pagar. Devia ser isso…

    • Fernanda março 12, 2015 / 11:34 pm

      Dona Ivone não sabe o que é alteridade…Chega a ser patético mandar alguém lavar a boca para falar de Sr Luis Inácio Lula da Silva, como se ele fosse uma espécie de santo, e não um ser político construído em nome de todo tipo de interesses, como daqueles de sua classe, com objetivo de se manter no poder. Comparar? Não tem comparação! Desmerecer a história da luta dos outros, ainda que diferentes, é de uma mediocridade ímpar.

    • Fernando março 12, 2015 / 11:36 pm

      Me desculpe Cesar, mas a resposta correta pra essa senhora é “!!”
      É compreensível você ver pessoas menos esclarecidas, de menor grau de escolaridade defendendo essa quadrilha, porque de alguma forma estão sendo beneficiados com o “cala boca” que o governo os dá.
      Minha indignação é ainda maior com as pessoas como a senhora, que são bem instruídas (ao menos é o que parece), e ainda tem coragem de se manifestar a favor dessa corja de filho da puta!
      A senhora esteve em coma nos últimos anos?? Bateu a cabeça?? Cheirou cola ou algo do tipo??
      Com esses 100 bilhões roubados a senhora acredita que daria pra qualificar e tornar apto ao trabalho, quantas dessas pessoas que passam fome?

    • Lisette março 12, 2015 / 11:51 pm

      Ninguem precisa lavar a boca pra falar do molusco…a história dele é bem curta….trabalhou um tempinho…perdeu um dedinho…se aposentou…virou sindicalista (roubou pra KCT) virou político….presidente analfabeto….corrupto e milionario às custas de trouxas como você. Viu q vidinha medíocre…igualzinha à sua.

    • Fernando março 13, 2015 / 12:03 am

      Me desculpe Cesar, mas a resposta correta pra essa senhora é Vai tomar no Ku!!
      É compreensível você ver pessoas menos esclarecidas, de menor grau de escolaridade defendendo essa quadrilha, porque de alguma forma estão sendo beneficiados com o “cala boca” que o governo os dá.
      Minha indignação é ainda maior com as pessoas como a senhora, que são bem instruídas (ao menos é o que parece), e ainda tem coragem de se manifestar a favor dessa corja de filho da puta!
      A senhora esteve em coma nos últimos anos?? Bateu a cabeça?? Cheirou cola ou algo do tipo??
      Com esses 100 bilhões roubados a senhora acredita que daria pra qualificar e tornar apto ao trabalho, quantas dessas pessoas que passam fome?

    • Paulo março 13, 2015 / 12:19 am

      Famintos e miseráveis que são estimulados a continuar nessa situação para dar voto. Educação é a solução, mas que governo quer um povo educado? Com um mínimo de cultura já é suficiente para que nenhum político se eleja, e seriam os políticos a darem um tiro no próprio pé? Seriam eles a dar meios e formas para que eles nunca mais se elegessem? E as as escolas do Sr. Lula e da Dna Dilma? Não foi ela quem acabou de cortar verbas da educação? Oras… e o filho do Lula, o pobre bilionário!! Nós vamos para as ruas, sim, é um direito que temos, e veremos no que vai dar.

  202. Nanda março 12, 2015 / 8:49 pm

    Morri de pena. Coitado. Realmente uma vida muito sofrida, hein?

    • Cesar Manieri março 12, 2015 / 8:52 pm

      pois é… foi sim.

      • Suzene Pinheiro março 12, 2015 / 9:28 pm

        Como diz muito bem Cesar Manieri, eu faço parte da “Zelite Branca” tanto quanto outros milhões de brasileiros com estórias iguais ou parecidas com a dele. Então ser filhos, netos, bisnetos de estrangeiros imigrantes pobres, que chegaram a esta país com ânsia de ter uma vida melhor e trabalhar bem duro para isso é o que? Hoje…questão de vergonha? Vida Abastada? ridículo não….e quem suou a camisa? quem se esforçou? trabalhou? pagou impostos abusivossssss e conseguiu chegar a algum lugar é sinônimo de preconceito neste país hoje???? Minha indignação chega ao limite !!!! Não tem como não segurar um palavrão !!! Não sei aonde vai chegar nosso país nesse rumo.

    • fulecofulero março 12, 2015 / 9:23 pm

      Pois é Nanda, entretanto ao invés de esperar ajuda da ONU ou do PC do B ou do Professorzinho socialista da USP a familia dele foi à luta e venceu. Não tenha pena dele, tenha pena de vc e da sua turma que quer destruir todo alicerce familiar em nome de uma ideologia assassina, mofada e destinada à lata do lixo da história.

    • Rica Gurgel março 12, 2015 / 10:42 pm

      Não morre de pena não Nanda… Ele venceu… Nós todos, o povo como ele de todas as classes juntas. Nós povo de todo o Brasil vamos vencer !

      Dia 15 é apenas vai ser apenas um exemplo do que o povo unido pode fazer.

  203. Camilla março 12, 2015 / 8:44 pm

    Parabéns César, faço de suas minhas palavras.Você não está sozinho nesta luta. Vamos nos unir e mostrar o que um povo honesto e trabalhador espera de seus governantes e de seu país. Fora PT, 15 de Março O DIA DA MUDANÇA!!!

  204. Nem Pergunte março 12, 2015 / 8:41 pm

    Esse história é muito parecida com a de muitos descendentes de imigrantes! Do lado da minha mãe, foi o mesmo caso, meu bisavô veio da Itália fugindo da guerra, e casou com uma indiazinha também! Veio sem um puto no bolso! Se enfiou nas matas brasileiras e ajudou a desbravar uma área que hoje se chama Lins-SP! Ele era pai da minha avó materna, o meu avô pra fugir do animal que era o pai dele (outro imigrante fugido da guerra), saiu de casa também sem um puto no bolso e foi ganhar a vida assentando túmulo nas cidades, chegava a ficar meses viajando assentando túmulos até ter dinheiro pra montar a uma construtora! Por parte de pai, a minha avó veio da Espanha também fugida da guerra! Se casou com meu avô (filho de imigrantes espanhois) e trabalhava com ele e seus irmãos numa padaria! Todos levantavam 4 da manhã pra ir trabalhar, foi assim por muitos anos até conseguirem montar uma industria que hoje gera mais de 2 mil empregos! São essas pessoas que hoje são criticadas por serem “zelite branca”!

  205. Mari março 12, 2015 / 8:41 pm

    Parabéns pelo texto, perfeito! Minha avó materna chegou ao Brasil fugindo da guerra e teve que construir tudo do zero. Não sou de uma família rica, tradicional e influente. Meus pais ralaram muito para conquistar um bom emprego, uma boa casa e conforto o suficiente para que eu pudesse ter um ensino de qualidade.
    Assim como toda a minha família eu também ralo, trabalho e uso transporte público porque não tenho grana pra comprar o meu próprio carro. E mesmo assim, não só somos taxados de coxinhas da elite por estarmos desapontados com o governo, mas também somos acusados de odiar o povo pobre por conta disso. Eu realmente não consigo ver onde o Brasil é esse país maravilhoso no qual o povo pobre está tão bem de vida e no qual a elite representa uma grande parcela da população (já que na cabeça de muitos SÓ a elite está reclamando do governo).

    • Cesar Manieri março 12, 2015 / 8:55 pm

      Eu sabia que a maioria das famílias começaram assim no Brasil. Nada é fácil. Por isso devo respeito aos nossos antepassados, afinal, se hoje ainda podemos desfrutar de alguma coisa, foi através deles que conseguimos das os primeiros passos.

  206. Mingo março 12, 2015 / 8:39 pm

    Parabéns Cesar, sou da Vila Alpina e tenho 41 anos e minha história e de meus antepassados é muito parecida com a sua…Agora, a estratégia da galerinha é desacreditar qualquer manifestação ou opinião contra o governo…Hum…Esse é o último subterfúgio dos hipócritas…Abraço e continue na luta diária…\m/…

  207. Monica março 12, 2015 / 8:34 pm

    Sem mimimi pessoal, o povo está furioso com este bando no governo que desrespeita os trabalhadores e leva o nosso dinheiro descaradamente. Sinto muito que ela represente o país, acho que xingar foi pouco. Que respeito é este que exigem da população se eles não o fazem com ninguém? Tem que meter a boca mesmo, e não s preocupar se está sendo ou não educado, o momento é de revolta e não há espaço para isto. Cesar Manieri, vc está correto, todos temos direito de fazer o que quiser com os frutos do trabalho e não estes bandidos que levam uma vida de luxo com o nosso dinheiro. Garanto que a maioria dos petistas não pagam seus impostos, e quando precisam de ajuda, pedem para a “elite branca”, então relaxa, o povo gosta mesme é de falar. Parabéns pelas suas conquistas e continueconquistando cada dia mais, quem trabalha merece, ELES não.

  208. Koji março 12, 2015 / 8:29 pm

    Vejam só, essa Mônica deve ser do partido dos PTralhas, até pra bater panela eles já querem controlar… Impor leis e regras sempre foi o que eles mais combateram, liberdade de expressão era a palavra de ordem, agora que são situação, a coisa mudou… Como o dinheiro corrompe os mais fracos e pobres de espírito…

  209. Alvimar J Barbosa março 12, 2015 / 8:28 pm

    Parabéns!!! Respeitando o autor do texto, faço minhas cada uma de suas palavras.

  210. Maurício Morgado março 12, 2015 / 8:09 pm

    Parabéns. Expressou o que muito de nós pensamos.
    Não sei porque diabos esse povo está misturando cor de pele com governo safado e corrupto. Qual a relação, pelamordeDeus?

  211. Tatiana março 12, 2015 / 8:04 pm

    Parabéns!! Traduziu muito bem a realidade da maioria indignada e miscigenada desse país, que já bateu muita panela fazia para hj comer picanha na sacada suada! Essa também a a minha história, que ainda conta com a morte do meu pai em um latrocínio até hj não investigado. Se eu não puder protestar, bater panela, apitar, postar e gritar, que é a unica coisa que posso fazer, vou morrer engasgada! Muito obrigada por sua abordagem!

  212. PSDBista Realista março 12, 2015 / 8:00 pm

    O problema não é sua varanda gourmet. Você não luta/lutou nas ruas, talvez seus pais também não, mas as mudanças foram resultado de manifestações “ligeiramente” mais eficazes que sair da frente da TV dar uns gritos. Gritos estes que eram tão vazios quanto uma ofensa à mãe alheia ou em defesa do impeachment, que nem pode ser legitimado.

  213. Rafael março 12, 2015 / 7:58 pm

    PERFEITO!!!!
    Gritei do alto da minha ‘varanda gurmê’ conquistada com muito suor e batalha, também.
    Hoje, sambo na cara dos que outrora riram de mim.
    E bato panela.

    Que paguem meus juros!!

  214. TEO março 12, 2015 / 7:55 pm

    Engole o choro Cesao. Ja esta bem grandinho…

    • Rui de Almeida março 12, 2015 / 8:31 pm

      Chore, meu caro César. Chorar é para qualquer um, sobretudo para um homem de bem, honesto, trabalhador, honrado, que vê o seu país ser conduzido por um governo corrupto, mentiroso, enganador, para a beira do abismo. Governo de um partido terrorista – pt- que tenta enganar a sociedade com soluções mágicas mas que, na verdade usa dessa propaganda enganosa para se enriquecer os seus áulicos.

    • Cesar Manieri março 12, 2015 / 8:37 pm

      Sim é o que tenho para o momento Teo.

  215. Aline Merlotte março 12, 2015 / 7:51 pm

    O que me envergonha Cesar, é saber que pago muitos impostos para corruptos viverem em mansões e usufruindo o que talvez eu nunca consiga usufruir porque se eu quiser, terei que pagar e como já tenho qe pagar as contas que os governantes fazem, não sobra para mim e minha família, ou quando dá, me resta pagar o plano de saúde particular pq nem com o SUS podemos contar, a não ser que aceitamos esperar a morte calados. Dólar a R$ 3,20 em 2015, após o FHC ter ‘estabilizado’ a moeda anos atrás e agora essa corja no poder e outra querendo entrar. Em um ponto concordo com o Maluf, rouba (pq todos irão roubar, isso já não dá cadeia no Brasil) mas faz! Abraço!

  216. Luiza março 12, 2015 / 7:42 pm

    É exatamente a história da minha família, gente que ralou muito, assim como eu que ralo pra caramba pra ter o mínimo de conforto e ainda sou desrespeitada por isso! É o fim dos tempos nego ser ofendido por trabalhar duro e ter seus espaço!

  217. Adriano Alves De Aquino Araújo março 12, 2015 / 7:15 pm

    É engraçado a relação que a classe média-branca-burguesa tem com o trabalho neste país, né? Ao mesmo tempo que se vangloriam de tudo o que adquiriram através dele, se martirizam pelo sofrimento que ele lhes causou. Será que vocês não percebem que até mesmo o trabalho foi negado à muitos, por muito tempo neste país pelo simples fato de ser negro/pardo? Eu como você embora tenha ascendência indígena/negra, tenho a aparência branca, mas tento enxergar além de minha cor. Poxa, a história nos mostra isso meu caro senhor, neste país a imigração européia foi um projeto de branqueamento da população. Ou você acha mesmo que havia “falta” de braços para a lavoura cafeeira? E os negros ex-escravos por que não foram empregados? Quem trabalhava duro como escravo não trabalharia com a garantia de um salário ao fim do mês? É ingenuidade acreditar que não havia trabalhadores neste país, foi uma mentira transformada em verdade oficial essa de que negro/pardo é pobre por que não trabalha. Não se trabalhava (nos mesmos empregos dos brancos) por que não havia igualdade de oportunidades. Não se trabalhava (nos mesmos empregos dos brancos) por que os direitos eram negados… mas dava-se um jeito de trabalhar, por que tinha de se ganhar a vida de uma forma ou de outra não é? Viver das sobras da sociedade que tinha oportunidades (caso quisessem ter acesso a elas – como é o seu caso e como foi o caso da sua e de minha família “parte branca ou quase”). Essa é nossa sociedade, marcada pela raça, pela cor. O governo passou a interferir nisso de 2003 para cá, e está sendo julgado por indução à luta de raças/classes… seja lá o que for. Agora esse povo que nunca teve voz, passou a ter voz, e isso irrita. Batam suas panelas, vocês continuam no direito que sempre tiveram, mas aceitem as críticas, elas fazem parte.

    • Cesar Manieri março 12, 2015 / 7:25 pm

      ok

    • Eduardo março 12, 2015 / 7:53 pm

      Teu professor de história mentiu pra vc. rs

      • Rodrigo Souza março 12, 2015 / 10:16 pm

        Então nos conte a verdade, por favor, sr. Eduardo! Porque meus professores de história (que eu achava ótimos) também mentiram para mim. E os livros que eu li (que também me pareceram ótimos) também me contaram essa mesma história. Meus olhos e ouvidos (tinha tantos motivos para crer neles, ao menos) também mentiram, mostrando-me o racismo e o classismo todos os dias, ao vivo, quando via a elite-branca (essa tão criticada, tão sofrida) pisando e ignorando os menos favorecidos (que, ao contrário do que meus professores e os livros disseram, aparentemente não tiveram pais tão trabalhadores quanto os do sr. Cesar e, por isso, acabaram por merecer ser menos favorecidos, pisados e ignorados).

        É isso mesmo? Os europeus que chegaram aqui no início do séc. XX com terras férteis onde se instalar e um salário digno no fim do mês mereceram tudo isso, enquanto os negros e indígenas que foram escravizados nessas terras, suaram sem receber nada (ou quase nada) por quase 400 anos mereceram ser abandonados à sua própria sorte? É essa sua ideia de meritocracia? E esses últimos 115 anos foram suficientes para que se igualassem as oportunidades entre os ex-escravos abandonados e os recém-chegados assalariados? É só a vagabundagem de uns e o suor dos outros que explica porque os ex-escravos vivem favelados e os recém-chegados vivem em suas “varandas gourmets”? (Estou generalizando, admito. Mas é impossível negar que, em sua maioria, a elite nacional é branca e descendente dos imigrantes do início do séc. XX e da elite cafeeira do séc. XIX; e, em sua maioria, os mais carentes descendem de ex-escravos abandonados após o fim da escravidão)

        Nada há contra o direito à manifestação. Mas culpar o governo PT por todos os problemas do Brasil é negar 502 anos de exploração e corrupção estruturais. E forçar a queda de um governo ao qual não se pode acusar mais do que nenhum outro governo anterior é um golpe à democracia, tão penosamente conquistada e ainda tão frágil por aqui.

  218. Daniel março 12, 2015 / 7:01 pm

    MINHA mãe, MEU pai, MEUS avós, MINHA família..
    SAI DA BOLHA MANÉ!!!!

    • Cesar Manieri março 12, 2015 / 7:27 pm

      Não somos filhos de chocadeira Daniel.

  219. Rosana março 12, 2015 / 6:59 pm

    Perfeito

  220. Thg Hks março 12, 2015 / 6:57 pm

    Gostei da sua história, na minha opinião ééé muito mimimimim pra lá, mimimimi pra cá… Que merda é essa de “Elite Branca”? Quem inventou isso?? Panelaço?? Afe quanto mimimim sério, a unica coisa que aconteceu é que TODO MUNDO quer reivindicar e por morar em prédio e ter uma varanda é mais fácil bater panela, usar o resto do gás da buzina que sobrou do vexame da ultima copa, em fim, do que sair do seu sofá e ir no meio da rua bater panela né? Bater panela na varanda em meio a muitos outros prédios da um efeito muito bom de VAIA para a nossa digníssima, alias nem precisa ter varanda, ou seu apartamento não tem Janela? MI MI MI demais , moro em prédio, não tenho varanda e la é um condomínio bem simplório, não teve panelaço e I DAI ?? e I DAI que fizeram Panelaço nas regiões com metros quadrados mais valorizados? Eu mais é que gostei!!!! agora desse mimimimimi aiii pelo amor né, é igual torcida organizada brigando com outro torcida organizada do mesmo time, RIDICULO!!! ( Time de Brasileiros, se você separa rico de pobre, me desculpe, você precisa evoluir seus conceitos )

    • Miriam Figueiredo março 12, 2015 / 8:27 pm

      Esse mmimimi, quem inventou não foi o Cesar, voces estao mal informados ! ! o PT através da mídia no dia seguinte veio com essa, que quem vaiou foram os “burgueses”, de suas varandas gourmets….inclusive o termo “elite branca”, também … dito por eles ! ! Moro em bairro mais simples, e nem por isso deixaram de vaiar ! ! .

      • Cesar Manieri março 12, 2015 / 8:33 pm

        Sim Miriam, concordo, eu moro no em um bairro simples tb. Existem, neste país nós brasileiros que levam esse pais nas costas. Aqui no meu bairro foi algo incrível e todos meus vizinhos se manifestaram.

  221. Andréa e Marco março 12, 2015 / 6:53 pm

    Pois é César, nós também ralamos muito por aqui para conseguirmos uma varanda “gourmet”. De fato, não foi “sorte”, foi muito trabalho. Tanto eu, quanto a minha cara metade viemos de famílias tão simples quanto a sua. De minha parte imigrantes, que vieram para o Brasil nos temos remotos das grandes guerras. Meus avós eram operários das grandes fábricas. Meus pais ralaram muito para me estudarem, uma vez que não conseguiram concluir nem o primeiro grau. Hoje graças ao meu esforço e do meu marido, e não por “sorte”, compramos um apartamento com varanda “gourmet”, mas nem por isso, compactuamos com qualquer elite, seja ela qual for. Pensar em elite isso, elite aquilo, é não querer enxergar fora da caixa e é muito mais cômodo. Parabéns, você conseguiu traduzir muito bem, o que uma parcela da nossa sociedade pensa a respeito. Um dia, quem sabe um dia, teremos um país mais justo para nossos filhos.

  222. Téia março 12, 2015 / 6:41 pm

    Cesar, me orgulho de pessoas como voce! isso mesmo! tem pensamentos diferentes de algumas pessoas…tem sim, mas isso nao transgride de forma alguma essa criminalidade maior que é a falta de amor proprio que essa ganue nos impos! domingo veremos que quem luta chega lá! moro no interior do Mato Grosso, apesar de ser daí de Sao Paulo tambem e aqui estamos nos “armando” de amor pelo nosso pais tambem! Hoje tive a possibilidade de conversar com um PILATOS que disse que nao ia no domindo, pois nao conseguiriamos mudar nada. Claro que nao! pobre de espirito, foi o que disse a ele! se um nao consegue…muito dao conta sim! estaremos lá….lutando por todas as nossas “varandas gourmet” e de todas as varandas que a população brasileira mereça ter! assim, como seus antepassados, os meus tambem vieram de fora. Me orgulho de ser “italiana por todos os poros” como sempre digo, mas eu acho que isso só nao é o suficiente! quero me orgulhar de ter vivido na época em que o Brasil virou de fato o jogo!!! e vou conseguir..sei disso! mas…se de tudo nao conseguirmos, pelo menos direi, na herança dos meus bisnetos, que tentei….morri lutando! obrigada pelo texto! Inspirador!!! boa sorte pra nós no domingo!!!

  223. Rafael março 12, 2015 / 6:37 pm

    Alguém, por favor, de um Oscar a este homem! Ele merece!

  224. D Basgal março 12, 2015 / 6:36 pm

    Muito bom!!!!

  225. Vera março 12, 2015 / 6:35 pm

    Meu Deus !!!!!! Que texto lindo e glorioso!!!! Parabéns vc está de parabéns!!
    Este é o sentimento da família brasileira honesta.

  226. Lilian nagata março 12, 2015 / 6:33 pm

    Parabéns pelo texto… Vejo pelos comentários q as diferenças culturais e sociais são fortes!!! Hoje quem obteve “sucesso” com o trabalho é visto como burguês, quem conseguiu educar os filhos e forma-los na faculdade é visto como sorte. Minha grande preocupação com meus filhos sempre foi e será a educação e conseguir transforma-los em cidadãos transformadores de suas vidas… Ensino-os que devemos aproveitar da melhor maneira o hoje p não chorar amanhã, ser crítico e querer fazer sempre o melhor se faz necessário!!! Estudo hoje p ser engenheiro amanhã … São as regras da vida.

  227. Flavia Susin março 12, 2015 / 6:29 pm

    Parabéns pra vc que trabalhou, estudou e venceu na vida ! Aproveite sua varanda gourmet porque logo vc terá que dividir com esse bando de vagabundo que acha SORTE vc ter alguma coisa na vida . Aproveita tbem que vc estudou e tente sua vida fora daqui antes que vc tenha que implorar por comida e até mesmo papel higiênico . Pq tudo será controlado e dividido exatamente igual com quem nunca trabalhou e estudou na vida ! Ahhhh aproveite tbem antes que sua empresa vá à falência e deixe de pagar essa carga criminosa de impostos, mesmo pq eu acredito q vc não vá conseguir pagar. Quando seus funcionários forem demitidos e chorarem por falta de emprego e comida, fale pra eles procurarem pelas bolsas e incentivos do governo ! E tem mais …. Tbem gostei e reintero o mesmo pensamento de mandar todos tomar no ‘C.
    Adorei seu texto !

  228. Isabella março 12, 2015 / 6:25 pm

    Achei seu texto sensacional! Você conseguiu traduzir em palavras o meu sentimento! Um abraço,

  229. Reinaldo Bertolo março 12, 2015 / 6:21 pm

    Nossa história de netos de imigrantes italianos tem sempre o enredo parecido. Muito trabalho, muito estudo e consequentemente algum sucesso temos que ser agraciados.Sorte muito pouco, apenas muito esforço pessoal e muita perseverança. E no alto dos meus quase 61 anos ainda tenho esperança de ver esse Brasil um pouco melhor. Parabéns pelo excelente texto.

  230. Veronica Bilyk março 12, 2015 / 6:18 pm

    Incrivel como alguem se esforça em contar uma estória completinha e ainda existem pessoas que se esforçam em distorcê-la. Como é longa e dura a missão dos homens de bem.

  231. darlene março 12, 2015 / 6:08 pm

    Me poupe moça. Em nenhum momento esse senhor foi desrespeitoso com qualquer pessoa. Antes ele bater panela e ter o que comer vindo do dinheiro obtido com trabalho honesto do que esse bando de malucos, alguns estudiosos e cultos ) que vão para rua matar trabalhador ou destruir patrimônio alheio.
    ME POUPE.

  232. Mauricio Bellotto março 12, 2015 / 6:07 pm

    Texto perfeito, me identifico e apoio.
    Parabéns

  233. Ely Chris Araujo março 12, 2015 / 6:06 pm

    A questão dos que não tiveram sorte por terem pais drogados etc, não é cula do trabalhador honesto e sim do governo que NÃO cuida destas crianças filhas de pais problemáticos para darem a elas as mesmas chances que o nobre autor teve (se não de família, estrutura pscoilógica e de estudarem em boas escolas públicas para conseguirem empregos no futuro e terem acesso a comprar um apartamento com “Varanda Gourmet”. É mito fácil falar que não se pensa no próximo que não teve chance como se ninguém aqui contribuísse com altos impostos Estaduais, Municipais, fora o de Imposto de Renda e nenhum deles é revertido em REAIS benefícios para Educação e Saúde destes desafortunados, por que os que tiveram a chance de ter essas varandas gourmet pagam fortunas a Escolas particulares para os seus filhos por não terem opção de os colocar em Colégios Públicos e Planos de saúde poi se dependerem do SUS todos morrem independente de classe social. Em resumo este problema dos desafortunados é do Governo como é na Europa, nós cidadãos já fazemos nossa parte pagando impostos.

  234. Daniela março 12, 2015 / 5:50 pm

    O Brasil relmente precisa de mais educacao. Me assusta uma pessoa que diz ter filhos criar um texto ridiculo desses e ainda citar palavras de baixo nivel. Se fosse meu pai eu nao teria orgulho, muito pelo contrario, teria vergonha. Mas sao essas pessoas que irao para as ruas no dia 15 de Marco, reivindicar algo que nem eles sabem mesmo o Que? Ou ate acham que sabem, pois ficam repetindo o que ouviram. Acorda Brasil!

    • Cesar Manieri março 12, 2015 / 6:24 pm

      Você tem razão Daniela. Precisamos de mais educação. No meu caso, só usei o palavrão , por não encontrar no vocabulário outras palavras que mostrasse minha profunda decepção. Aliás, seu eu dizer palavrão apenas por dizer não estarei sendo ético com meu interlocutor.

    • Miriam Figueiredo março 12, 2015 / 8:09 pm

      PORQUE É IMPORTANTE IR ÀS RUAS NO DIA 15 DE MARÇO ?

      Rodrigo Constantino
      Análises de um liberal sem medo da polêmica
      09/03/2015 às 18:22 \ Democracia
      15 de março: dia da resistência democrática
      Por Catarina Rochamonte, publicado no Instituto Liberal
      Por que é importante ir às ruas do dia 15 de março?
      Porque o PT venceu as eleições com mentiras, mistificações, calúnias e difamações; porque o PT é aliado de ditaduras, como a existente em Cuba, e de regimes nominalmente democráticos que enveredaram pela violência e total desrespeito aos Direitos Humanos, como é o caso do governo de Nicolás Maduro que prende, tortura e assassina opositores; porque o PT tem agido em função de um projeto de poder autoritário que passa pela desmoralização da Justiça, das forças armadas, da imprensa e de outras instituições; porque o PT faz uso político-partidário da máquina pública, confecciona listas negras de jornalistas independentes e produz dossiês falsos difamatórios, provocando e ameaçando autoridades que contrariem seus desígnios; porque o PT está em campanha pelo restabelecimento da censura; porque o PT e o governo Dilma tentaram, com o decreto 8.243, submeter as instituições da República a “conselhos” pelegos de clara inspiração no populismo chavista; porque o PT e o governo Dilma ainda estão em campanha por uma constituinte exclusiva para uma “reforma política” fora do congresso cujo objetivo é perpetuar o neocoronelismo lulopetista; porque a corrupção endêmica do PT evoluiu do mensalão ao petrolão, tornando-se sistemática e institucionalizada; porque o PT glorifica seus corruptos já condenados pela justiça e atua para impedir a investigação da corrupção; porque em seu último arreganho autoritário, em resolução do dia 03 de novembro de 2014, esse partido propôs a gramsciana solução totalitária, declarando urgência no estabelecimento da sua “hegemonia” por meio de uma “revolução cultural”; porque o PT vem se revelando como um partido antidemocrático, liberticida, caminhando no horizonte do populismo autoritário chavista, dito Socialismo do Século XXI ou revolução bolivariana, que levou a Venezuela a uma grave crise política e econômica.
      É por isso que nós, amantes da democracia e da liberdade devemos ir às ruas contra o atual governo e seu partido, manifestando nossa justa indignação e agindo sempre nos marcos constitucionais, mas de forma sistemática, inflexível, inquebrantável, absolutamente determinada.
      Para salvar a democracia, é preciso tirar o PT do poder.

  235. Artur Rocha março 12, 2015 / 5:48 pm

    Faço minhas as suas palavrar de xingamento. O texto é verdadeiro e diz o que todos os brasileiros que ainda tem garra deveriam dizer!! Dia 15!!

    • Cesar Manieri março 12, 2015 / 6:25 pm

      Sim André, choro sim… não sei por quanto tempo conseguirei viver neste local que tanto lutei para conseguir.

  236. Simone março 12, 2015 / 5:44 pm

    Sensacional… Expressou tudo o que eu queria e ainda mais. Eu li tanta besteira que por pura indignação estou decidida a ir pra rua domingo. As pessoas estão insanas neste país, quem luta, estuda e tem uma moeda a mais se tornou bandido!

    • Cesar Manieri março 12, 2015 / 6:26 pm

      Tento manter minha sanidade mental diante de tanto descalabros.

  237. Renner Gutierre março 12, 2015 / 5:35 pm

    Grande Cesar, como vai meu amigo? Li seu post, curti, compartilhei e só agora me dei conta de que era seu, pois apareceu na minha timeline compartilhado por amigos. Parabéns! Compartilhamos da mesma lucidez que a muitos ainda falta. Grande abraço!

    • Cesar Manieri março 12, 2015 / 6:30 pm

      Oi Renner… pois é… escrevi este texto apenas como um desabafo numa segunda feira de manhã. Nunca pensei que fosse acontecer o que aconteceu. Não sabia que havia tanta gente com esse sentimento engasgado. Mantenha contato pelo face.

  238. Lu Sao Paulo março 12, 2015 / 5:28 pm

    A grande verdade é que quando se fala em pagar impostos todos se sentem incomodados, vc meu caro ou minha cara ainda tem uma varanda gourmet, coisa que se vc analisar é a minoria, hoje temos a necessidade de se pagar muitos impostos e esse aumento nas contas que tem como objetivo, cobrir o rombo feito por políticos corruptos, que não é de 4 anos e sim de muitas décadas que nossa nação vem sendo roubada, isso independe de partido, a realidade é que somos uma nação que não tem consciência, e nem ao menos educação que seria a primeira numa base para se ter um pais de respeito. De graças a deus por ter uma varanda gourmet, ou então vá ate uma favela onde a pobreza e a miséria é a dona da situação.

    • Cesar Manieri março 12, 2015 / 6:32 pm

      Tenho uma escola, que está em risco, e muitos dos meus alunos são da comunidade Heliopolis.

  239. Jubas março 12, 2015 / 5:22 pm

    A história que você conta é bonita, mas você peca na hora de dizer que sua família representa as famílias brasileiras e ao colocar ela como o exemplo de conduta moral a ser seguido. E erra feio ao mandar “tomar no cú” todos comunistas, idiotas úteis, abortistas, pedófilos, bandidos, drogueiros, generalizando a questão e apontando seu ódio a essas formas diferentes de pensar. Apesar disso compreendo sua crítica, concordo em partes.

    • Cesar Manieri março 12, 2015 / 6:36 pm

      Oi Jubas, entendo seu ponto de vista. me desculpe se ocasionei algum desconforto. Eu apenas escrevi o que penso sobre o que leio e estudo. Vejo tanta coisa sendo dita e no final o que importa para mim é a família. eu penso que todas as famílias são dignas, tem seus problemas, mas lutam desesperadamente para terem uma vida digna. Para mim, tudo que ofende as famílias me ofende. Me coloco no lugar de tanta gente que sofre que as vezes penso que não temos saída.

  240. Daniela março 12, 2015 / 5:08 pm

    Se cada um simplesmente fizer a sua parte, como jogar o lixo no lixo, economizar energia, água, respeitar os idosos, respeitar o espaço dos outros, olhar para o próprio umbigo, não vamos precisar ficar discutindo política e quem tá certo ou errado, quem é melhor ou pior. As coisas vão simplesmente acontecer naturalmente (justiça, organização, menos burocracia). Mas o fato é, tudo aquilo que foi conquistado honestamente, é um direito e que ninguém tem o direito de tirar de ninguém. E sim, se pode se ter um pouco de consciência e ajudar os menos favorecidos.

  241. Ivone março 12, 2015 / 4:40 pm

    O problema é que ninguém quero saber de trabalhar para que seus bisnetos tenham algo. Querem a lei do menor esforço, do pouco trabalho, muito dinheiro. Colocam seu caráter à venda. Este é um grave problema… Parabéns pela luta, pela Varanda gourmet, pela índole. Seus pais e filhos devem ter muito orgulho de você.

  242. Maria de Fatima março 12, 2015 / 4:31 pm

    Perfeito!!! Parabéns!!! E que Deus nos ajude!!!

  243. Gabriela março 12, 2015 / 4:28 pm

    Concordei contigo até o momento em que você quis mandar “abortistas”, “comunistas” e “drogueiros” (se com drogueiro você quis dizer pessoas a favor da legalização e regulamentação da cannabis). Essas pessoas não te “desrespeitam como brasileiro honesto”. Elas, assim como você, são pessoas com opiniões políticas e com direito a expressá-las sem serem mandadas “tomar no cu”. Não é justo colocá-las no mesmo nível que políticos corruptos e pedófilos. Aliás, nem a menção a pedófilos eu entendi direito. Pedófilos são péssimos, claro, mas foge do tema do texto. Creio que com o seu texto você quis justificar seu direito de exprimir sua opinião política da sua “varanda gourmet”, né? Pois bem, teria mais credibilidade se você não tivesse tentado privar o direito dos outros de fazer o mesmo, só porque suas opiniões diferem. Mantenhamos o foco; o ódio é contra os políticos, não contra nossos vizinhos e compatriotas.

    • Cesar Manieri março 12, 2015 / 4:38 pm

      Sim… voce tem razão. Eu pensei nestes pontos. Mas sabe, sou massacrado sempre que defendo certas posições ditas “conservadoras”, então foi um turbilhão de sentimentos, só isso.

      • João março 12, 2015 / 6:38 pm

        Concordo com a Gabriela.
        Aborto é um assunto delicado, por isso tem muito que se discutir (é preciso dar alternativas para as pessoas). Mas o problema das drogas já está mais do que provado que o caminho certo é o caminho contrário do que seguimos.
        Meu avô (Deficiente físico, que trabalhou em cima de uma muleta até ser obrigado a se aposentar, que é uma das pessoas mais inteligentes que conheci – e nunca usou drogas) já dizia isso nos anos 90: “A proibição só favorece o traficante (e quem está por trás dele)”, e hoje o mundo começa a provar que ele estava certo. Pesquise no Google: “Legalização Colorado”
        Enfim, quem é contra a legalização é a favor do tráfico que mata milhares de inocentes.

      • Mirtes março 12, 2015 / 7:00 pm

        Entendo você perfeitamente. Vamos pegar cada caso desses: Acho que qdo vc fala em drogueiros, deve se referir exclusivamente aos que relativizam o poder de destruição das drogas defendendo regras mais brandas para traficantes. Claro, todo usuário é um doente, não um criminoso, e deve ser tratado e ajudado,. Porém, é fato que havendo menos droga na praça se a justiça prender e punir severamente traficantes, mais cara a droga se torna e mais difícil será ela se espalhar. Há quem diga que algumas drogas poderiam ser liberadas, mas essa é uma falsa solução. Libera-se uma droga mais leve – a cannabis por exemplo – mas as outras continuarão a existir na clandestinidade do mesmo jeito, causando o mesmo horrível problema social, de segurança e de saúde pública. Eu aceito que pessoas defendam a descriminalização da maconha (eu não concordo, pois vi o efeito da cannabis na vida de um adolescente – no mínimo, se fosse liberada, teria que ser somente para maiores de 21 anos), mas não dá para aceitar a descriminalização do crack, cocaína, heroína e outras porcarias pesadas não é mesmo? Acho que não vai aparecer alguém defendendo isso, pois seria como defender pedófilos. Já os defensores do aborto, e eu não sou religiosa, então acho que cada um faz o que bem entender sobre esse assunto, mas voltando aos ativistas da causa, estranha-me que esses mesmos ativistas são contra o controle da natalidade facultativo (quem sabe até compulsório?) com cirurgias no SUS para mulheres que não queiram mais ter filhos. Já cansei de debater sobre isso e os tais ativistas do aborto jogam mil pedras. Eles, os tais “abortistas”, defendem então matar um ser vivo como forma de controle de natalidade mas acham que uma cirurgia que não mata ninguém para o mesmo propósito é um tabú. É um despropósito!!! Para mim, que legalizem o aborto e também a laqueadura não imposta, mas pelo menos “recomendada” por um assistente social. Mas vai falar isso… é pedrada na testa!

        • Cesar Manieri março 12, 2015 / 7:29 pm

          Descriminalizando as drogas, descriminalizam os cartéis, as farcs,os traficantes que mataram e destruíram milhares de famílias. Eles já possuem os pontos de venda…ou melhor os clientes.

      • Bruno março 12, 2015 / 7:00 pm

        Uma coisa sobre liberação das drogas, e que as pessoas não entendem, é que, se hoje a pessoa rouba e mata pra pagar X por uma porção da substância, com certeza irá roubar e matar pra pagar X+Impostos+atravessadores+um monte de coisa. A menos que se crie o Bolsa Drogado, pra onerar mais ainda nossos bolsos. Ah, e o traficante? Vai continuar agindo, vendendo a droga por X

      • Eduardo março 12, 2015 / 7:07 pm

        Primeiro, parabéns pelo texto Cezar, vc falou por milhões.
        Segundo, Gabriela, abortistas, drogueiros e comunistas são parte desse processo sim, tão bem mostrado pelo Cesar. Eles fizeram a cortina de fumaça de que a corja esquerdista precisava para pilhar os cofres da nação. Enquanto o congresso virava palco dessa ópera bufa, regida pelo PT, portos eram construídos no estrangeiro, dívidas eram perdoadas, aeroportos eram reformados, obras de infraestrutura(tão necessárias aqui no nosso país) eram executadas em outras terras. Os defensores dessas demandas tão progressistas de aborto e drogas, podem não ser desonestos, mas com certeza são idiotas úteis. Não é uma questão de opinião que esta em jogo aqui, o que se quer julgar é a necessidade dessas discussões nesse cenário tão horroroso. Nesse sentido tanta “ingenuidade” desses idiotas chega a ser sim, desonesta.
        Então, depois dessa análise, me parece que quem continua com credibilidade é o Cesar e a sua intervenção, Gabriela, mais uma tentativa de jogar areia nos olhos do observador, como a esquerda gosta de fazer.
        Até dia 15, na rua, contra a cortina de fumaça.

        • Cesar Manieri março 12, 2015 / 7:25 pm

          é isso!

      • Thiago março 12, 2015 / 9:05 pm

        A colocação da Gabriela foi perfeita, Cesar. Admiro que você tenha a clareza e humildade da auto-crítica e de perceber o erro.
        A postura do “vai tomar no cú” e ódio contra pessoas de opiniões diferentes não vai nos levar a nada. Dois câes latindo de cada lado não chega a conclusão nenhuma. tenho uma posição mais “esquerda” que a sua, o que não me faz petralha, bandido corrupto e desonesto. Trabalho muito tambem e no fundo quero o mesmo que vc: Um país digno e seguro pra poder criar meus filhos. Não sou petista, não defendo a Dilma mto menos a corrupção, mas acho que a questão do país vai alem das minhas demandas pessoais. Não quero só isso. Quero que pessoas como eu e vc que não vieram de berço de ouro, nem tiveram facilidades na vida, tambem possam ter essa oportunidade. Os filhos de drogados, os favelados, os miseráveis, todos devemos morar num país onde exista possibilidades. Nem todo mundo tem e teve a sua educação que vc teve, mas não são menos merecedores nem vagabundos. Acho que a saída pra isso é a reformulação geral da política, onde a população possa controlar de perto seus representantes e os gastos, queria a transparência disso. Por favor sem militares e utopias políticas. Concordo com a reforma política. todos por uma causa. Porque briga de rua, cada um defendendo um lado não vai dar em nada.
        Se cuida e expanda suas idéia (se quiser)..pra alem da sua familia e seus anseios pessoais. Temos um país incrivel pra todos, e não pra um lado ou pra outro.

        • Cesar Manieri março 12, 2015 / 9:18 pm

          Verdade Thiago. O que queremos é poder viver simplesmente bem no nosso país.

  244. Mirtes março 12, 2015 / 4:25 pm

    Bravo! Seu relato representa o relato de cada trabalhador desse grande país, enorme país. O povo, como se diz indiferentemente e sem qualquer respeito por esses políticos ladrões e seus puxa-sacos da imprensa em discursos de vento. Esse povo que carrega o país nas costas pagando uma das maiores porcentagens de impostos do mundo e em troca recebe apenas migalhas e pontapés nas filas do SUS, nas delegacias que não resolvem crimes nem prendem bandidos, nas escolas com goteiras e caindo aos pedaços, nas estradas que matam por abandonadas estarem. Esse povo – do mais pobre ao mais rico – todo ele paga impostos. Imposto que não é só o de renda, o IR, que começa a morder apenas os que ganham a partir de R$ 1.750,00. O imposto come de todos, até do catador de latinhas carroceiro de rua, um batalhador exercendo um ofício que nem deveria existir, pois é pressuposto de um sistema falido onde só há espaço para sobreviver servindo-se do lixo de outros. Esse catador paga impostos altíssimos pois cada centavo arrecadado por ele será gasto na compra de um par de sapatos, em um saco de feijão, em um lápis para seu filho. Tudo carrega impostos para sustentar a roubalheira desavergonhada de corruptos que se acham de pedigree por defenderem uma suposta ideologia superior (assim eles se acham). Estão roubando o suor de cada pobre, cada remediado, cada batalhador que subiu na vida. E dão risadas. E mentem descaradamente. E AINDA SÃO DEFENDIDOS POR UMA ESCÓRIA QUE SE PERDEU NO TEMPO, QUE ACHA PERFEITAMENTE JUSTIFICÁVEL QUE SEUS ÍDOLOS ESQUERDISTAS TRAPACEIEM, ROUBEM, MATEM ATÉ (lembrem sempre de Celso Daniel) APENAS POR PERTENCEREM AO MESMO CLUBINHO VERMELHO. Isso os que são idiotas uteis, pois a maioria dos que hoje ainda defendem esses crápulas são na verdade pagos, remunerados (com dinheiro roubado do catador de latinhas) para exercer esse triste ofício de escrevinhador chapa-branca de nariz marrom ou militonto remunerado de internet. Sem mais, vou voltar lá para minhas cartolinas onde estou escrevendo minhas frases de protesto para o dia 15 de março.

    • Cesar Manieri março 12, 2015 / 4:29 pm

      Nos encontraremos dia 15.

  245. B. Pinho março 12, 2015 / 4:21 pm

    Que bom que vc conseguiu tudo com tanto suor e merito! Mas nao esqueca que vc teve a SORTE de nascer de pais que te ensinou ter etica e que te deu acesso a educacao. Isso nao foi merito seu. Foi SORTE. Essa mesma sorte que seus filhos agora tem. Sim, estudar e trabalhar duro eh merito e esforco e merece toda recompensa do mundo. Mas quantas criancas nascem de pais drogados, ladroes e abusivos? Essas criancas um dia crescem e se tornam adultos “vagabundos” como vc mesmo chama. Vc se recusa a pensar no problema. Chama as pessoas que sao a favor do aborto de abortistas e as colocam no mesmo saco que pedofilos e ladroes. Isso eh uma ignorancia imensa. Vc nao quer tantos vagabundos e criminosos no brasil (quem quer nao eh?) mas tb nao quer apoiar a legalizacao do aborto que ja foi provado em varios paises que diminui imensalmente a criminalidade algumas decadas depois (ja que as criancas que teriam nascidos em familias miseraveis, nao nasceu). Nao… vc nao deve se sentir triste ou culpado por morar em um grande apartamento e ter uma vida comfortavel… vc e sua familia lutaram muito por ela, mas o que vc nao pode (moralmente) eh julgar as outras que nao tiveram a mesma sorte inicial que vc. A vida meu querido, nao eh preto e branco. nao eh so merito ou vagabundagem. A vida eh complexa. Ela eh uma linda mixtura de sorte e esforco pessoal.

    • Cesar Manieri março 12, 2015 / 4:26 pm

      Se voce acha sorte nascer nos anos 60 no Brasil e morar em um porão…ok Não posso culpar os outros pela minha sorte. Meus pais fizeram suas escolhas e hoje faço as minhas. Mesmo a de ser ignorante.

      • Natalia Kostiuk março 12, 2015 / 7:53 pm

        Parabens! Sua historia e’ identica a minha,(a diferenca e’ apenas a data de nascimento) td o que vc disse e’ o que vivi ,muito suor,muito cansaco,muita luta,mas muito orgulho em ter minha “VARANDA GOURMET” na praia! Muito orgulho tb dos meus pais que fugiram do comunisno ,da guerra,e me ensinaram a nunca esmorecer.VAMOS CONTINUAR LUTANDO SEM DESANIMAR POR UM BRASIL MELHOR PARA TODOS !!! Abcos
        NAO SE ESQUECA…VAI PRA RUA dia 15

        • Cesar Manieri março 12, 2015 / 8:03 pm

          Nos encontraremos lá!!!!

    • Cristiano março 12, 2015 / 5:01 pm

      Sorte? Acho q ele teve foi azar de nascer no br com tantos parasitas. É um herói que com certeza em qualquer pais do mundo teria bem mais que uma varanda gourmet. Vencer no Brasil é tão mais difícil que nossa elite que veio do nada (e não das aristocracias políticas que são a verdadeira elite opressora e parasita do país) merece medalhas e aplausos.

      • Chico março 12, 2015 / 8:31 pm

        Sorte? não sei se sabe mas naquela época a grande maioria da população, principalmente em São Paulo, era classe média baixa, como nosso amigo descreve acima. Isso não é sorte e sim estar dentro da Normal. Naquela época a grande maioria estudava em colégios públicos e estes eram muito bons, respeitava-se o professor, repetia-se de ano, tinhamos que andar vários quilometros até chegar ao local de estudos ou pegar um onibus, nossas mães ficavam preocupadas mas não é a sombra do super protecionismo de hoje.
        Parabéns para quem lutou e hoje pode gozar de uma “varanda gourmet”, o mérito é seu!!!
        Hoje, acreditamos que com mais dinheiro e aparentemente uma classe média alta maior temos o mesmo poder aquisitivo, eu digo que não, continuam as mesmas possíbilidades daquelas familias de classe média baixa de antigamente. Hoje essas familias tem que pagar os estudos de seus filhos para garantir um futuro melhor, as contas são exorbitantes, olhei para minha conta de luz hoje que teve seu valor aumentado em mais de 100% por uma certa tarifa criada pelo governo chamada “bandeira vermelha”. Naqueles dias a segurança era outra, mesmo nos bairros mais pobres podiamos brincar na rua desde que voltassemos no horario combinado para casa. Não havia tanta facilidade com drogas, etc…
        Sim, a grama foi mais verde por um tempo mas isso não é sorte….

    • Bruno março 12, 2015 / 5:04 pm

      Dizer que a pessoa que hoje é vagabunda se tornou isso porque não foi abortada ou porque não teve “sorte”, é um mínimo de desconhecimento, e desrespeito com relação a tantas pessoas que tiveram sorte semelhante, ralaram e fizeram a própria sorte, sem depender de assistencialismo.

    • Lygia março 12, 2015 / 5:07 pm

      Sorte??desculpe, tenho uma história de vida mto parecida e me indigno de alguém falar que tudo o que conseguimos construir foi por SORTE!!

      Tenho um outro exemplo pra vc então:
      A moça que trabalha na minha casa é de uma cidade minúscula do sertão de Alagoas, ela e o Marido vieram pra SP sem nada com 2 filhos, igual a história de muitas pessoas.
      Eles hj tem uma casa que construíram com mto trabalho e um carro, também são preocupados com a educação dos filhos e os dois já estão na faculdade. Conseguiram tudo isso mesmo sem saber ler ou escrever corretamente. Acompanho a vida dela a um bom tempo e desculpe, eles não deram SORTE!! Eles trabalharam E MUITO!! Como meus avós qd vieram para o Brasil, meus pais e agora Eu!!

      Tem uma escolha mto certa na vida, independente de classe social: ou você segue o caminho Correto ou o Errado!!

      Você pode escolher se transformar em ladrão vindo de família rica ou pobre!!
      Eu entendo a dificuldade daqueles que tem menos que nós, e faço a minha parte com ações sociais para pessoas menos favorecidas, mas desculpe não aceito isso como justificativa para uma pessoa assaltar, matar ou se drogar!

      São escolhar na vida e isso independe de classe, cor, idade!

    • Fabio Sooner março 12, 2015 / 5:29 pm

      Muita volta para não perceber o seguinte: em nenhum momento o autor falou um “a” sequer sobre as outras pessoas que nasceram em possíveis condições piores.

      Pelo contrário, ele está justamente respondendo a quem o condenou por ter conquistado algo a despeito de também ter nascido em condições desfavoráveis.

      Se você quer fazer esse discurso todo, faça-o para quem priva os desfavorecidos de terem as condições (e/ou sorte, como você alega) de repetirem o caso de ascensão do autor: O GOVERNO ATUAL E SUA BASE IDEOLÓGICA. É sabido que eles gostam tanto de miseráveis que fazem de tudo para mantê-los miseráveis…

      • Cesar Manieri março 12, 2015 / 6:31 pm

        Na mosca Fabio!

    • nattyamc março 12, 2015 / 5:53 pm

      Sorte? A amiga B.Pinho não sabe o que fala. Também vim de família pobre, mãe empregada doméstica, mãe essa que dividiu um pastel em dois, para dar as suas duas filhas e ficou olhando com vontade, mas só tinha dinheiro pra um. Passamos muita fome e fomos muito humilhadas nessa vida. Mas ela me deu ensinamentos e dignidade. Estudei, valorizei cada grão de arroz que ela sofreu pra poder comprar, me formei e hoje tenho o meu apartamento (não é varanda gourmet, mas está ótimo) e sustento a minha mãe. Isso não é sorte. São escolhas. E pra informação, participo de uma ONG que ajuda crianças, estou sempre envolvida em campanhas de Natal, Páscoa, Inverno dentre outros. E também recolho animais de ruas e depois de cuidar coloco-os para adoção.
      Se hoje tenho uma vida um pouco melhor, é pq eu quis mudar esse cenário! Foram minhas escolhas! Não foi sorte.

      • Luciana março 12, 2015 / 6:35 pm

        Parabéns!!! Não é fácil vencer. os pais tem que ser fortes em princípios! Parabéns por fazer sua parte em ações em prol dos desfavorecidos. Se cada um fizer um pouco e se não aceitarmos as migalhas do governo podemos mais.

    • Isabel março 12, 2015 / 8:17 pm

      B. Pinho, francamente, você realmente não entendeu nada e está distorcendo os fatos. Não existe SORTE, como você disse, SORTE é ganhar na megasena. O que você chama de sorte, eu chamo de aproveitar oportunidades, é batalhar pelo que se quer. Obviamente, muitos, como você diz nasceram de lares desprovidos de afeto e de bens materiais. Quer dizer então que, essas pessoas têm AZAR? Ah, por favor, colocar SORTE e AZAR para justificar todas essas questões que você abordou, realmente é muita alienação de sua parte. Sugiro que leia mais, estude mais, principalmente português.

  246. Tiago março 12, 2015 / 4:14 pm

    Bonito texto!! Mande para as pessoas que não tem nada hoje para motiva-las!! Afinal,se essa pessoa trabalhar duro, seu bisneto talvez tbm tenha acesso à uma varanda gourmet!!!

    • Cesar Manieri março 12, 2015 / 4:40 pm

      Pois é. entendo seu ponto. A motivação é importante e nada garante que nossos descendentes estarão num mundo melhor. Eu vou até o fim para garantir o minimo para os meus.

      • Luciane março 12, 2015 / 8:14 pm

        Cesar, parabéns pelo texto e pela paciência que você tem para responder aos comentários.
        Muitos não entendem o que é trabalhar para conquistar seus bens…

        • Cesar Manieri março 12, 2015 / 8:30 pm

          Nossa, nem te falo. Hoje olho para os meus filhos e vejo o quanto ainda tenho que correr. Estou com 52 anos e meu filho mais novo tem 4 o mais velho 8. Imagine se eu quero que eles vivam em um pais indecente como esse que temos no momento?

  247. Tamires Cabañas março 12, 2015 / 3:50 pm

    Feliz em saber que ainda existem pessoas lúcidas no Brasil…o meu grande ‘vai tomar no cú’ para o restante.

    • Natalia Kostiuk março 12, 2015 / 7:19 pm

      E’ isso ai,Tamires !!! Faco minhas as suas palavras.

  248. Marina março 12, 2015 / 3:31 pm

    Não discuto política nem religião. E, assim, não me posiciono se não entre amigos. Mas vc merece ser aplaudido de pé. Abraços

  249. laguiar março 12, 2015 / 2:49 pm

    Trabalhar muito, duro, décadas e conseguir ter uma estabilidade econômica como casa própria, tentar dar uma melhor educação para os filhos os colocando em escolas melhores, fugir da violência e insegurança de alguns bairros da periferia (e até do centro), se dar o direito de depois de muitas décadas ter um mínimo de conforto e bem estar na vida… tudo isso no Brasil de hoje é considerado um crime grave contra a ideologia PTista e aos vários movimentos que os seguem.

    • Rossana Ziller março 12, 2015 / 9:35 pm

      Exatamente Laguiar.
      E o pior é que os idiotados repetem as besteiras que essa esquerda esquizofrênica fala.

    • Aline março 12, 2015 / 4:21 pm

      Esse texto seria maravilhoso, se não por essas observações: 1- Quem participou do panelaço foram APENAS pessoas da alta sociedade, que não precisam usar transporte público? Que anda de carro blindado? Vc acha MESMO? Ou são trabalhadores cansados de ter o dinheiro roubado sem retorno nenhum? Moro em Perdizes, e as 6:15, qdo saio para trabalhar, o prédio já está vazio e as ruas cheias de gente indo dar duro. 2- Então quem não tem dinheiro está satisfeito com o governo, com o transporte e segurança ? Não eh oq dizem todos os meus pacientes que atendo pelo SUS. Alias, eles estão bem nervosos tb.

      É hipocrisia pensar que quem tem dinheiro não pode estar insatisfeito com segurança, transporte e saúde.

      • Cesar Manieri março 12, 2015 / 4:30 pm

        Sim… eu moro perto da comunidade Heliopolis. Houve panelaço aqui.

    • Cesar Manieri março 12, 2015 / 6:49 pm

      Não tenho absolutamente nada de pessoal com a Sra Dilma.

  250. Daniela março 12, 2015 / 2:38 pm

    Aí! Quer um lenço?!?

    • Cesar Manieri março 12, 2015 / 4:36 pm

      🙂

    • jose valente março 12, 2015 / 6:55 pm

      So se for pra te amoedacar pra nao falar merda.

      • Daniel março 12, 2015 / 7:04 pm

        ^ Ahhhh essa direita raivosa!!!

        • Cesar Manieri março 12, 2015 / 7:26 pm

          Não é raiva, nem é direita.

  251. Monica março 12, 2015 / 2:22 pm

    O ato de bater panela sempre foi direito de quem nada tinha para colocar dentro dela. É uma luta dos que não tem comida. Você tem direito a protestar, mas deveria estudar história e, além disso, entender que protestar não significa desrespeitar, ofender, difamar…

    • Cesar Manieri março 12, 2015 / 4:05 pm

      Não tenho intenção de ofender ou difamar. Mas tenho direito de expressar esse sentimento, que creio não ser só meu. Muitos dizem coisas piores por muito menos.

    • Paolo Romiti março 12, 2015 / 4:54 pm

      É senhora Monica, desrespeitados, somos nós os honestos pagadores de impostos, todos os dias incessantemente, pela classe política, quase que na totalidade, independentemente de Partido ou matiz ideológica, o que se vê no país são representando do povo que de tudo fazem, menos o que para que foram eleitos!!!

    • Cristiano março 12, 2015 / 4:59 pm

      Sensacional, é isso aí, parabéns pelo ponto de vista meu amigo! Todo o povo trabalhador está com você. Nos vemos no dia 15

    • José Tostes Filho março 12, 2015 / 5:18 pm

      “protestar não significa desrespeitar ,ofender,difamar”…pergunto;o que o PT,CUT,MST,e assemelhados têm feito todos esses anos?O que foi exposto aqui no texto foi um sentimento pessoal,e não uma agressão.Monica deve residir no paraíso tão bem descrito pelo petismo,e não no Brasil real.Dilma e seus acólitos estão completamente alienados da realidade.

    • Daniel março 12, 2015 / 5:22 pm

      Olá Mônica, falta de respeito é matar, roubar de quem não tem nada, estuprar… A resposta sempre vem na mesma proporção da ofensa!
      Isso é o mesmo que se exigir respeito de matador, de estuprador!

    • Fabio Sooner março 12, 2015 / 5:24 pm

      Lá vem uma doutrinadora querer ditar quem pode fazer o quê com a panela que bem entender, e ainda por cima em nome da “história”, como se essa estivesse condenada a se repetir exatamente da mesma maneira.

      E aposto que tá aqui chorando que “protestar não significa difamar” mas cansou de espalhar que adversários eram cheiradores, que fulano é estuprador, que beltrano fez isso e aquilo, tudo sem prova nem sequer indício nenhum. E sabe o que é fazer isso? Pois é… DIFAMAR.

      Também duvido muito que nunca tenha ofendido adversários políticos.

      Hipocrisia reina.

    • joca75 março 12, 2015 / 5:33 pm

      Botar a mão no nosso bolço, roubar o nosso suado dinheiro, usufruir do poder em beneficio próprio isso não é desrespeito? É roubo mesmo. E não adianta dizer que fulano ou sicrano já roubaram também. A nossa presidenta não tem desculpa. Ou é uma tremenda ignorante, e por isso, não merece estar onde está, ou é corrupta. Ninguém se cerca de tantos “bons” auxiliares impunemente.

    • André março 12, 2015 / 5:37 pm

      Imagino a bronca que você daria em todo mundo – petistas de alto garbo, inclusive – durante os protestos contra o Collor, hein!

      • Cesar Manieri março 12, 2015 / 6:28 pm

        naquela época eu estava nos bancos escolares… mas seu eu soubesse o que sei agora…

    • luz março 12, 2015 / 5:40 pm

      eh uma nova regra q vc criou???so bate panela quem n tem comida?? no seu mundinho…alienado

      • Cesar Manieri março 12, 2015 / 6:27 pm

        Desculpe Luz, mas sim, esse é meu mundinho. Cada uma sabe de sua dor e sua luta.

    • Denis março 12, 2015 / 6:25 pm

      Fala isso para a Argentina, campea em panelaços..e lá não tem gente em subnutriçao. Aliás o Pib e a qualidade de vida sao maiores que as nossas. Veja a historia voce também e aprenda com ela.

    • Maísa Amorim Pimenta março 12, 2015 / 6:31 pm

      Não sei onde está escrito que só pode bater panela quem não tem comida. Protesta quem tem direito da forma que bem entender, pq até onde me consta, bater panela não ofende ninguém.

    • Fabio março 12, 2015 / 6:58 pm

      Concordo que, eventualmente, um pouco mais de conhecimento de “história” poderia nos fazer bem, afinal, é conhecimento e isso sempre é bom…….. Só que no seu caso “fulana monica”, talvez um psiquiatra seria o mais indicado, uma vez que estudar e aprender não é o seu forte e nem o dos seus defendidos………. Lave sua boca com sabão (isso era o que minha Avó dizia) antes de “tentar” contra-argumentar, com qualquer um que seja, que tenha um intelecto maior que o seu (o que não é lá muito difícil), sob pena de você vomitar esse monte de asneiras petistas. É isso.

    • adri março 12, 2015 / 7:51 pm

      Essa foi a maior abobrinha que eu li na vida, quer dizer que tem uma lei que diz que só quem já passou fome pode protestar com panela? Alguém patenteou esse direito? Está escrito nas panelas? Até sua idola, a Dilma responsavel por esse Brasil “maravilhoso” disse que o panelaço tem de ser respeitado porque faz parte da democracia. Vc não concorda? Vai morar em Cuba ou na Venezuela onde quem se manifesta contra o governo é preso ou fuzilado.Eu acho que lá tem a democracia que VC sonha…

    • adri março 12, 2015 / 7:52 pm

      Essa foi a maior abobrinha que eu li na vida Monica, quer dizer que tem uma lei que diz que só quem já passou fome pode protestar com panela? Alguém patenteou esse direito? Está escrito nas panelas? Até sua idola, a Dilma responsavel por esse Brasil “maravilhoso” disse que o panelaço tem de ser respeitado porque faz parte da democracia. Vc não concorda? Vai morar em Cuba ou na Venezuela onde quem se manifesta contra o governo é preso ou fuzilado.Eu acho que lá tem a democracia que VC sonha…

    • Luis M Campos (@Frommary) março 12, 2015 / 9:36 pm

      Monica…desculpe mas você deve estar brincando,,,,gozando da nossa cara……. tenho pena de sua condição….por favor se instrua um pouco mais….voce só pode estar mangando de nós..ahahahahahah

  252. Lorena março 12, 2015 / 2:09 pm

    Excelente, traduziu o sentimento de muitos.

    • Deus Morto março 12, 2015 / 6:29 pm

      Meça sua branquitude, parça.

      • jose valente março 12, 2015 / 6:52 pm

        Deus Morto, continua assim, morto nao fala. Quando fala, bosteja.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s