A dura lição dos resultados de uma eleição…

tristezaE agora? O Trump ganhou. Os meios de comunicação de fora do país e quase que 100% daqui do Brasil perderam. Sim, a mídia perdeu feio. Segundo as histórias que eles nos contaram, e nas mentiras que  acabaram acreditando entre eles mesmo, parecia que o que aconteceu nesta madrugada era praticamente o impossível. Foi uma noite de pesadelos para os “midiáticos torcedores profissionais” da Hillary.

Todas as pesquisas de opiniões erraram feio e com isso, criaram uma aura de unanimidade um tanto quanto perigosa no mundo todo. Criaram uma propaganda midiática que deixariam Joseph Goebbels envergonhado.

Aqui no Brasil, apenas alguns canais independentes como Terça Livre –  (recomendo muito) e Rádio Vox – (também recomendo), davam crédito a uma possível vitória de D. Trump. Porém, a grande mídia de massa, jamais aventou a possibilidade de uma derrota de Hillary. Só torciam descaradamente pela candidata democrata. Mas como disputa política não é como uma partida de futebol…

Pelo fato de eu acompanhar esses canais de comunicação alternativos, não me sinto vítima de uma conspiração por parte da mídia global. O que esse jornalismo tendencioso fez não foi a cobertura das eleições americanas, foi uma ampla campanha publicitária a favor de Hillary Clinton, onde canais de notícias como a Globo News e similares, não poupou esforços em destruir a reputação do então candidato Trump.

Esse homem, sofreu duros ataques em massa. Ataques violentos. Pegaram tudo que tinham nas mãos para atirar sobre ele e destruir totalmente sua reputação. Foi um alinhamento sistemático por parte de TODA mídia de massa global. Pelo jeito não funcionou como eles queriam.

A pergunta é: No final, quem se fortaleceu nestas eleições então? Foi a democracia americana. Sólida há mais de 200 anos, mostrou para o mundo que não existe poder acima da vontade do povo que preza pelos valores e pelo legado deixado pelos fundadores de seu país. Trump não terá plenos poderes e jamais os terão, as instituições americanas impedem isso. Mas ele nem precisa de tanto.

Donald Trump tem mais de 20 livros publicados ao longo de mais de 30 anos. Ninguém nunca falou sobre isso na imprensa. O novo Presidente dos EUA é um intelectual de mão cheia, além de ser um negociador agressivo. E como não sê-lo quando não se faz parte do establishment que está no poder e que não quer perder esse poder de forma alguma? E como derrotar essa gente sem ser muito “agressivo” como ele foi durante toda a sua campanha vitoriosa sob todos os aspectos? Não tem como.

E qual é a lição que fica?

A vitória de Trump não foi apenas um mero acaso, um mero surto de “conservadorismo” do americano comum. Um homem riquíssimo como o Sr Trump não pode ser burro, nem é. Definitivamente não. Isso não combina com o cenário. Essa vitória foi fruto de muito conhecimento, inteligência e estratégia. A mídia também conhece muito bem esses valores. Toda a mídia atual é comandada por gente inteligente o suficiente e que sabe como dominar o mundo da informação, sabem como usar esses valores. Obviamente a equipe de apoio ao Trump e ele mesmo, sabe como usar o conhecimento, a inteligência e estratégia. Conhecem os valores que criaram e sustentam a democracia americana e mantém os EUA de pé. Por isso venceram.

Então, a lição que fica é que devemos lutar  para que todos os que estão sob nossa responsabilidade no ensino e na educação, busquem o saber de forma profunda e tenham amor à verdade e ao conhecimento. A busca pelo saber, pelo conhecimento e pela verdade edifica uma nação, sustenta o ser humano, mas sua negação e o amor à mentira e enganação, só trás ruína e destruição. Não duvide disso, mas caso você tiver uma pontinha de dúvida, basta olhar em volta para ver a realidade em que nosso país vive atualmente e você entenderá o que estou tentando dizer.

* César Manieri (54),  é engenheiro, músico, empresário, professor e especialista em educação matemática, diretor da escola Integro. Escreve em seu blog “Na metade do Caminho” e autor de textos e pensamentos sobre conservadorismo, religião, política, educação e auto conhecimento.

———————-

Créditos:

Foto: Canal Terça Livre

Referências:

Rocha, Loryel: Os livros de Donald Trump – Via Facebook.

Cardoso, Miguel Esteves: É amarga, mas justa, a lição que D. Trump acabou de nos dar. – via www.publico.pt

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s