Uns a odeiam, mas muitos a amam, mas poucos a entendem. Sabe por que?

modernknowledgeA matemática não é uma mera invenção da mente humana. Não é mental e nem material. Os entes matemáticos possuem uma estabilidade. Ela não é nem um dado da natureza externa, pois não se verifica essa perfeição em fato nenhum da ordem externa, mas também não pode ser considerada uma mera invenção da mente humana.

Desta forma temos uma terceira ordem de entidades que não são nem mentais e nem naturais. São formas independentes de toda a realidade física existente, mas não são de forma alguma inexistentes. São reais e tem propriedades reais que podem ser descobertas pela mente humana. São entes ideais. São formas independentes de toda a realidade física existente. Jamais inventadas.

Quando pegamos uma figura geométrica, por exemplo, não somos nós que inventamos a figura, mas é ela que tem uma série de exigências internas. Ela tem uma substancialidade em si mesma. Então, podemos admitir a existência dessas entidades ideais em uma estrutura lógica perfeitamente coerente. Por exemplo, a estrutura da aritmética. Ela é inteiramente dedutiva. Aqui não existe um salto no escuro dentro desta estrutura lógica dedutiva. Quando falamos de objetos matemáticos, existe uma relação lógica entre o fundamento alegado, ou seja, a premissa e as suas conclusões. É uma relação lógica entre o fundamento, as premissas, e o fundamentado, ou seja as conclusões.

Quando se abandona a ideia dos entes matemáticos ou lógicos e partimos para o exame dos fatos da natureza, observa-se que não existe uma correspondência exata entre eles. Na ordem lógico matemática, era a relação do fundamento para o fundamentado, ou da premissa para a conclusão, agora tudo isso se transforma quando transposto para a ordem da natureza em uma simples relação temporal, que chamamos de causa e efeito. Percebe-se que, entre uma causa e um efeito observados na natureza existe um elo, mas não é um elo tão firme e tão inexorável quanto o apresentado pela fundamentação lógica. Podemos identificar, mais ou menos,  processos causais, mas como temos a introdução das variáveis tempo e espaço, aquelas relações lógico matemáticas não aparecem na natureza tão evidentes. E nem com a nitidez e nem com a inexorabilidade da relação lógico matemática quanto gostaríamos. Os eventos da natureza não são redutíveis à pura lógica matemática.

Aristóteles já dizia que o método matemático não serve para a física, pois não há correspondência exata entre a ordem matemática e a ordem dos fatos da natureza. Mais adiante na história, Galileu postulou que Deus escrevera o livro da natureza em caracteres matemáticos. Sabemos hoje que, de fato, não é bem assim. Aristóteles é que estava certo.

Nós temos uma estrutura lógico matemática da realidade, estrutura a qual, mesmo a ideia de probabilidade é seu componente, e depois é que temos a realidade manifesta a qual depende da anterior e que por sua vez não depende da primeira, ou seja, as leis da matemática e da lógica não dependem da existência deste universo tal qual ele está constituído. No entanto, ela é uma ordem perfeitamente real e existente.

Diante disso, todas as discussões sobre o cosmos são de um nível metafisico muito baixo, pois eles não levam em conta que a estrutura lógico matemática é pré existente que independe da existência do universo como tal. No entanto, ela é algo e não um nada.

O problema da origem do cosmos está vinculado e dependente de outro problema maior que é a origem da estrutura da realidade, não da realidade manifesta, mas da estrutura dela.

Exigir isso, essa concepção do universo, das pessoas que discutem o assunto sobre o cosmos na atualidade, os cosmólogos entre outros, é muito, pois esse pensamento está além do que eles próprios poderiam querer dar conta, afinal eles não creem em uma transcendência. Por isso, essas discussões caíram para um materialismo pueril. Por isso, a luta não é entre Ateísmo e Teísmo ou Ciência ou Religião e sim entre o Naturalismo versus o Teísmo.

 

Texto baseado em uma aula do prof. Olavo de Carvalho.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s